quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ainda estamos aqui!

O Mais Querido venceu na Série B após sequencia dolorosa de derrotas na competição. O gol da vitória sobre o Brasil de Pelotas foi de Gegê e cabeça. O 1 a 0 pode não ter significado um grande jogo, ou a saída do time da zona de rebaixamento, mas foi libertadora e declarou para quem quisesse ouvir.... Ainda estamos aqui!

Gegê comemorando seu gol (Foto: Andrey Torres @abcfc) 
Foi um grande jogo? Não
O ABC enfrentou um grande adversário? Não, talvez o mais fraco que esteve em Natal pela Série B.
O ABC jogo bem? Bem mesmo, não. Mas fez o que foi preciso para vencer.
Com essas perguntas respondidas, o torcedor que não assistiu ao jogo já tem como ter uma ideia de como esse cotejo se desenrolou. O ABC cheio de desfalques, no time titular e principalmente no banco de reservas, conseguiu o resultado que não vinha a mais de um mês. 

Acredito que o principal responsável pela vitória foi a formação tática do time, que deixou de ter dois jogadores abertos pelos lados e adotou uma formação mais tradicional com um 4-4-2. Na segunda etapa é que o cansaço de alguns titulares obrigou uma mudança tática que não surtiu muito efeito, deixando o time com três jogadores na frente, coisa que não vinha dando certo.

Na ponta do lápis foram poucas chances de gol para as equipes. O Alvinegro é que chegou mais via escanteios, com 13 chutes ao gol, mas apenas 4 certas. Foram 26 cruzamentos e 8 escanteios (Fonte Footstats). Isso mostra a pouca precisão do ataque e a pouco variação de jogo que o ABC apresentou nesse jogo.

O gol do ABC na primeira etapa fez justiça ao melhor futebol ABCdista, que tentou muito, criou mais que o adversário e não sofreu defensivamente. Na segunda etapa o ABC tentou os contra-ataques mas mais uma vez o que se viu foi o ABC acuado e apoiado em defesas estratosféricas de Edson. No fim do jogo o atacante adversário mais uma vez saiu na cara do goleiro irregular do ABC. Diferente do jogo contra o Guarani ou América Mineiro, a vitoria foi nossa no final das contas. 

Destaques 


Gegê enquanto teve pernas foi muito bem no jogo, pelo menos para o que precisamos. Articulou melhor as jogadas e apareceu bem na frente. 
Daniel Cruz, jogador de força física que brigou os noventa minutos. Tecnicamente deixa a desejar mas pelo menos consegue aparar as bola que chegam nele e distribuí com alguma competência. Coisa que nem Nando e Mancha vinha fazendo.

O ABC volta a campo apenas na semana que vem, terça-feira (1) quando visitará o Oeste/SP em Barueri na Arena Barueri. O jogo começará às 20:30hrs e o confronto é importantíssima para o ABC que tentará armar a saída do G4.


Ficha Técnica


ABC 1X0 BRASIL DE PELOTAS
Gol: Gegê – ABC.

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.

Árbitro: Heber Roberto Lopes - SC (CBF).
Assistente 1: Carlos Berkenbrock - SC (CBF).
Assistente 2: Helton Nunes - SC (CBF).
4º Árbitro: Zandick Gondim Alves Junior - RN (CBF).
Analista de Campo: Aldeilma Luzia da Silva - RN (CBF).

ABC: Edson, Bocão, Filipe, Cleyton e Levy (Arez); Anderson Pedra, Marcio Passos, Erivelton (Fessin) e Gegê; Daniel Cruz e Dalberto (Tulio Renan). Técnico: Marcio Fernandes.

Brasil/RS: Marcelo Pitol, Eder Sciola, Leandro Camilo, Evaldo e Breno; João Afonso, Nem (Aloisio), Itaqui e Wagner (Misael); Rodrigo Silva (Cassiano) e Juninho. Técnico: Clemer.

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

Nenhum comentário: