quarta-feira, 19 de julho de 2017

Até quando?

Me pergunto até quando nossa torcida vai aguentar essa sina de ser um time iô-iô, ou que, quando está na Série B, se contenta apenas em permanecer.

Se fizermos um comparativo nos anos em que o ABC disputou a Série C, a média de público diminuiu sensivelmente.

Da mesma forma acontece na Série B.

A Frasqueira me parece cansada a cada ano que passa, a cada falta de perspectiva em disputar o acesso.

Enquanto o ABC sempre patina na B, contentando-se com a mediocridade, clubes de menor estrutura como CRB, Icasa, Boa Esporte, etc. chegam a sonhar com o acesso.

Enfim, será que a Frasqueira aguenta 2018 na Série C ou disputando mais uma Série B na mediocridade?

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

Geninho deixa o comando do ABC


Geninho pediu demissão em caráter definitivo e não é mais técnico do ABC.

Ontem mesmo eu havia alertado em texto aqui no blog que o jogo contra o América seria a ultima cartada do treinador a frente do ABC. Não que a direção quisesse a cabeça dele, mas por que o profissional não teria mais o que fazer para reverter esse descaminho que o time ABCdista está tomando. Para mim o ABC precisa de uma mudança grande no elenco, coisa que a direção do ABC já deixou claro que não fara. Portanto, a meu ver só restava a mudança no comando técnico do time.

Geninho esteve a frente do ABC por pouco mais de um ano. Foi campeão Estadual de 2016 e 17, além de ter tido o acesso na Série C de 2016. Obteve também uma sequencia de vitorias no Frasqueirão de 35 jogos.

A passagem vitoriosa de Geninho pelo ABC se encerra de maneira melancólica, como todos os outros treinadores de futebol quando deixam o cargo. Resta saber quem a direção vai contratar, coisa que deve acontecer nos próximos dias.


Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

De mal a pior, mesmo melhor

O ABC perdeu mais uma na B, dessa vez para o América Mineiro, 1 a 0 no apagar das luzes. O gol do jogo foi de Ruy aos 46 minutos da etapa final. 

Seria injusto dizer que o ABC não mostrou nenhuma melhora no jogo de ontem. Mas dizer que o primeiro tempo do Alvinegro foi quase impecável é brincadeira. O ABC, que precisa quebrar essa sequência negativa interminável, jogou ontem sempre com onze jogadores atrás da linha do meio campo. Não quer dizer que havia marcação naquela região, mas pelo menos havia compactação defensiva. Num 4-3-3, ou alguma variação que me escapou, o ABC tentava reforçar a ideia de que ocupando o espaço defensivo não daria espaço ao adversário, e que com mais homens na frente poderia ampliar chances de gol com contra-ataques. Defensivamente ok, mas ofensivamente não foi bem assim.

A estreia de Daniel Cruz mostrou que além de tecnicamente, o ABC precisa de reforços mais físicos. Somente com uma presença mais física pelo lado direito, Bocão apareceu mais e o próprio Daniel Cruz foi bem ofensivamente. Bola que Erivelton perdia com facilidade passaram a ter continuidade. 

Mesmo tendo feito um bom primeiro tempo, o Alvinegro chegou apenas uma vez quando Zotti acertou a bola na trave após sobra de bola. A segunda chance real de gol aconteceu quando o Coelho cabeceou cruzado que exigiu grande defesa do goleiro do coelho, isso já perto dos 45 minutos do segundo tempo.

O empate poderia ter sido alcançado ontem, mas dois fatores acabaram com a noite do ABCdista. Três jogadores saíram por contusão, Nando, Eltinho e Oswaldo. O último, o zagueiro Oswaldo, não tinha como ser substituído por que haviam entrado no jogo Marquinhos, Dalberto e Gegê. Com dez em campo o ABC abandonou o ataque e se fechou na defesa, o que me pareceu certo aos 20 minutos do segundo tempo. O problema é que alguns jogadores acharam que; se todos fossem ao ataque a vitória seria tranquila. Em duas oportunidades, os contra-ataques do América pararam em Edson. Quando Dalberto achou de driblar um defensor no meio campo, com seus companheiros todos saindo desesperados ao ataque, a bola foi roubada, lançada na diagonal para Ruy que tendo apenas o coxo Zotti correndo atrás e ninguém na frente para bloquear. Gol justo para que não errou e estava com um a mais.

Sem tempo para mais nada o 1 a 0 marcou mais um jogo ruim do ABC.

Continua muito ruim, mas pode-se dizer que melhorou alguma coisa.

O ABC volta a campo no próximo sábado dia 22, quando visitará o Criciúma no Heriberto Hulse as 16:30hs. 

Ficha Técnica


ABC 0X1 AMÉRICA/MG
GOL: Ruy – América/MG

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 3.893 torcedores.

Árbitro: Alisson Sidnei Furtado - TO (CBF).
Assistente 1: Fabio Pereira - TO (CBF).
Assistente 2: Cipriano da Silva Sousa - TO (CBF).
4º Árbitro: Suelson Diorgenes de França Medeiros - RN (CBF).
Analista de Campo: José Nilman de Lima - RN (CBF).

ABC: Edson, Bocão, Oswaldo, Cleyton e Eltinho (Marquinhos); Anderson Pedra, Guedes e Zotti; Coelho, Nando (Dalberto) e Daniel Cruz (Gegê). Técnico: Geninho.

América/MG: João Ricardo, Norberto, Rafael Lima, Messias e Giovanni (Davi); Ernandes, Zé Ricardo e Neto Moura (Matheusinho); Ruy, Luan (Gerson Magrão) e Bill. Técnico: Enderson Moreira.

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

segunda-feira, 17 de julho de 2017

A última cartada de Geninho

Antes de começar, Geninho tem meu apoio incondicional. O problema não é ele.

Deixando claro o que penso sobre Geninho no ABC, vamos conversar. Eu acredito que para Geninho a coisa chegou ao limite no Alvinegro. Os resultados não acontecem, o futebol não dá sinais de melhora e a torcida começa a articular cobranças mais ásperas. São seis derrotas nos últimos seis jogos. O ABC já jogou com dois ou três volantes, um, dois ou três atacantes, cinco defensores, três zagueiros e dois volantes, com alas ou sem, enfim, não falta mais nada para ser testado. O problema é que somente agora alguns reforços chegam a vila olímpica.

Na tarde de hoje o treinador ABCdista montou o time com; Edson, Bocão, Oswaldo, Cleiton e Eltinho; Guedes, Pedra e Zotti; Daniel Cruz, Nando e Lucas Coelho.

Daniel Cruz não foi regularizado e por tanto fica de fora do jogo. Jogador contratado a uma semana e ainda não está regularizado.

Com mudança no esquema tático, com a chegada de reforços, ou o time reage, ou a vida de Geninho no ABC não durará muito mais. É triste, mas é verdade. Eu pelo menos não me enganei quanto a qualidade dos jogadores do ABC, mas a longa sequência de jogos patéticos está surpreendendo a todos. O ABC tem que reagir muito em breve sob pena de comprar passagem para a Série C e Geninho a passagem de volta para a sua cidade de origem.

Sinceramente, não sei o que Geninho poderá fazer daqui pra frente se reforços chegam na base do conta gotas.

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Time dominado, goleiro alucinado...

O ABC recebeu o CRB no Frasqueirão e perdeu para os alagoanos por 3 a 1. O gols do jogo foram de Zé Carlos, Chico e Neto Baiano para o CRB, para o ABC marcou Echeverria. A sequencia de 35 jogos sem perder foi encerrada ontem.

Edson entregou a rapadura. (Foto: Andrey Torres/@abcfc)
O ABC fez ontem o pior jogo em casa em muito tempo. Perdeu o jogo, a invencibilidade e a minha paciência com o goleiro Edson. Com um “surpreendente” bloqueio defensivo e contra-ataques, o CRB não deu chance ao Alvinegro.

O jogo começou já meio estranho. O ABC com frouxidão defensiva e pouca vontade ofensiva. Na primeira jogada ofensiva do time adversário, numa jogada idêntica ao gol sofrido em Caxias do Sul contra o Juventude, o atacante sai na cara de Edson que faz pênalti e toma amarelo. Prestem atenção nesse cartão. Pênalti convertido. ABC na desvantagem tentou ir a frente buscar o empate. O problema é que sem segurança defensiva o ABC também avançava sem qualidade, perdia a bola e sofria contra-ataques nas costas de Bocão e na péssima marcação de Eltinho. Na frente, Mancha jogando como sempre, fraquíssimo, e Dalberto tentando sem conseguir acertar passes. No meio Gegê e Erivelton completamente apagados. Com esse panorama o ABC deu graças por não ter sofrido mais gols no jogo.

Na segunda etapa o ABC mesmo vacilante, voltou com mais vontade. Teve de cara duas chances de gol, uma com Léo Fortunato após escanteio e outra com Gegê chutando de fora da área. Só que todo esse ímpeto foi por agua a baixo quando o goleiro Edson mostrou suas garras. Numa discussão depois do meio campo sobre o possível fair play em uma jogada, o goleiro, já amarelado, cruzou o campo para reclamar. Com quem ou contra quem ninguém sabe, mas o fato é que o goleiro pediu mais um amarelo e recebeu. Expulsão que decretou o destino do ABC, que não vinha bem, mas que tentava. No intervalo Echeverria entrou no lugar de Dalberto, Zotti entrou no lugar de Passos e Belliato no lugar de Gegê.

O ABC com dez sofreu o segundo gol de pênalti, cobrado por Neto Baiano aos 24 minutos. Aos 29 minutos Echeverria marcou para o ABC batendo cruzado. Só que para fechar o caixão Chico marcou o terceiro do CRB no fim do jogo.

Desculpem a correria no final do texto. Fiquei irado após a expulsão de Edson e posterior gol do CRB que fui embora do jogo antes que a chuva chegasse.

O ABC volta a campo na próxima sexta-feira dia 23, quando viajará a Varginha/MG para enfrentar o Boa as 20:30hrs.

Ficha Técnica


ABC 1X3 CRB
Gols: ABC – Echeverria, CRB – Zé Carlos, Chico e Neto Baiano. 

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 4.393 torcedores.

Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho - SP (CBF).
Assistente 1: Gustavo Rodrigues de Oliveira - SP (CBF).
Assistente 2: Evandro de Melo Lima - SP (CBF).
4º Árbitro: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro - RN (CBF).
Analista de Campo: Aldeilma Luzia da Silva - RN (CBF).

ABC: Edson, Bocão, Filipe, Leo Fortunato e Eltinho; Anderson Pedra, Marcio Passos (Zotti), Erivelton e Gegê (Beliato); Mancha e Dalberto (Echeverria). Técnico: Geninho.

CRB: Edson Kolln, Marcos Martins, Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Yuri (Adriano), Edson Ratinho, Danilo Pires e Erick Sales (Rodolfo); Chico e Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Dado Cavalcanti. 

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

sábado, 17 de junho de 2017

Mancha e Dalberto

O ABC venceu o Goiás por 2 a 1, de virada, com gols de Caio Mancha e Dalberto. Para o Goiás marcou Carlos Eduardo. Com a vitória o ABC nesse momento é o 7º colocado com 12 pontos. 


O ABC fez um grande jogo agora a pouco pela Série B. Mais uma boa partida que dessa vez não teve bola vadia, nem gol impedido. Estou gostando dos jogos do ABC fora de casa. É claro que o a vitória fora surgiu apenas agora, mas a postura do time me pareceu sempre bem acertada, com um equilíbrio defesa/ataque que irá resultar em pontos. 

Apesar da boa atuação o jogo não foi fácil, até porque o Goiás vinha embalado com três vitorias seguida. O ABC parece ter preferencia pelo Serra Dourada, principalmente quando enfrenta o Goiás. Na noite de hoje o Goiás veio pra cima logo cedo, com direito a bola na trave. Um volume de jogo superior no inicio do jogo que resultou em gol. Já aos nove minutos em uma bobeira da defesa, Carlos Eduardo recebeu na pequena área, driblou a marcação e marcou batendo no cantinho do gol. O ABC não sentiu o gol, se recompôs rapidamente e voltou a partida. Aos 14 minutos, Gegê lançou Mancha que acreditou na jogada e bateu cruzado para empatar. Após o gol o ABC não permitiu grandes oportunidades do adversário, que tinha dificuldade de trocar passes. No final do primeiro tempo, Erivelton e Mancha perderam duas chances reais de gol, na cara do goleiro.  

Eltinho na batalha do jogo (Foto: Claudio Reis/O Popular)
Na segunda etapa o ABC armou o bote. O jogo recomeçou da mesma maneira, o Goiás atrapalhado e o ABC fustigando. Aos 24 minutos, Mancha lançou Erivelton que invadiu a área na diagonal. O prata da casa ajeitou o corpo, bateu cruzado achando Dalberto no meio da área. Ai foi caixa. Gol que trouxe justiça ao marcador. Nesse momento o ABC adotou postura mais cautelosa, já que o treinador goiano jogou o time para frente, tirou lateral e pôs atacante, fez de tudo. Não adiantou, as bola só chegavam cruzadas e eram facilmente rebatidas. Ainda por cima o Alvinegro chegou algumas vezes com Mancha, Dalberto e Erivelton. Final de jogo, vitoria e com justiça no marcador.

Destaque


Caio Mancha, pela primeiríssima vez é destaque positivo aqui no blog. Também pudera, teve duas chances reais de gol, participou de outras boas tramas, deu passe que iniciou o gol de Dalberto e acreditou na jogada do seu gol. Noite de gala do atacante.
Dalberto é figurinha carimbada dentre os destaques do jogo. Sempre ligeirinho, frenético, apareceu mais uma vez em boas jogadas além da do seu gol.
Marcio Passos jogou os 90 minutos e não deixou margem para dúvidas sobre seu futebol. Joga muito. 

O Alvinegro volta ao gramado do Frasqueirão quando enfrentará o CRB, que hoje é o 16º colocado com apenas 7 pontos. O jogo será na terça-feira as 20:30hrs.

Ficha Técnica


GOIÁS 1X2 ABC
Gols: Goiás – Carlos Eduardo, ABC – Mancha e Dalberto.

Local: Estádio Serra Dourada, Goiânia/GO.

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior - PR (CBF).
Assistente 1: Bruno Boschilia - PR (FIFA).
Assistente 2: Victor Hugo Imazu dos Santos - PR (CBF).
4º Árbitro: Osimar Moreira da Silva Junior - GO (CBF).
Analista de Campo: Vicente de Paula da Silva Moraes - GO (CBF).

Goiás: Marcelo Rangel, Tony (Léo Gamalho), Alex Alves, Everton Sena e Jeferson; Victor Bolt, Pedro Bambu, Leo Sena e Tiago Luís; Carlos Eduardo e Aylon (Jean Carlos) (Michel); Técnico: Silvio Criciúma.

ABC: Edson, Bocão, Filipe, Cleyton e Eltinho (Léo Fortunato); Anderson Pedra, Marcio Passos, Erivelton (Zotti) e Gegê; Caio Mancha e Dalberto (Nando). Técnico: Geninho. 

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

quarta-feira, 14 de junho de 2017

¿Que passa Eche?


Não entendo o Echeverria. Apesar de não estar sendo titular na maioria dos jogos, ele vem participando bastante de todas as partidas. Pelo menos as que ele esta bem fisicamente. Só que não é a primeira vez que ele entra em algum jogo, seja titular, ou reserva, e é expulso de maneira absolutamente desnecessária. 

Ontem contra o Juventude foi sacanagem, em menos de 15 minutos em campo ele tomou dois amarelos e foi expulso. O pior é que em duas ogadas desnecessárias, sendo que na primeira ele acertou uma cotovelada no adversário em uma disputa na lateral do campo sem nenhuma necessidade.

Eu sei que Echeverria é um sujeito muito vigoroso e muitas vezes passa do ponto nas divididas. Como é que Geninho vai confira a ele a titularidade no ABC? A final de contas Eche pode de uma hora para a outra ser expulso. Ontem o jogo já estava perdido e o efeito pratico dessa expulsão não se sentiu, mas o problema é sofrer com uma expulsão no meio de um jogo indefinido. Com Echeverria isso pode acontecer.

Não sei como isso pode ser resolvido, até por que o atleta não é mais uma criança, mas algum trabalho com o atleta precisa ser feito.  

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com

Viagem começou mal

O ABC foi até Caxias do Sul e perdeu por 3 a 0 para o Juventude. Os gol do jogo foram de Thiago Marques, Wallace e Ramon. O Alvinegro agora é o 13º colocado com 9 pontos.

Jogo complicado (Foto: Porthus Junior/Agencia RBS)
Apenas um comentário rápido sobre o jogo. 

Juventude é o tipico caso de time que está em um excelente momento, que independente da qualidade técnica dos seus jogadores consegue os pontos. Um gol impedido e outro com falha do goleiro Edson. O ABC por outro lado teve suas chances de gol parando no goleiro adversário. Não me entendam mal, o placar foi justo, mas por muito pouco.

O Alvinegro volta a campo na sexta-feira, dias 16, quando irá até o Serra Dourada visitar o Goiás. O jogo começa as 21:30hrs.

Ficha Técnica


JUVENTUDE 3X0 ABC
Gols: Juventude – Thiago Marques, Wallace e Ramon.

Local: Estádio Alfredo Jaconi, Caxias do Sul/RS.

Árbitro: Adriano Milczvski - PR (CBF).
Assistente 1: Luiz H Souza Santos Renesto - PR (CBF).
Assistente 2: Diogo Morais - PR (CBF).
4º Árbitro: Jonathan Benkenstein Pinheiro - RS (CBF).
Analista de Campo: Leonel Antonio Pandolfo - RS (CBF).

Juventude: Mateus, Vinicius, Domingues, Ruan e B. Collaço (Mauricio); Fahel, Lucas, Wallacer e Juninho; Ramon (Caprini) e T. Marques (João Paulo). Técnico: Gilmar Dal Pozzo. 

ABC: Edson, Bocão, Filipe, Cleyton, Eltinho; Anderson Pedra, F. Guedes (Marcio Passos), Erivelton (Echeverria) e Gegê; Dalberto (Adriano Pardal) e Caio Mancha. Técnico: Geninho.

Acessem:

Curtam Facebook Papo Alvinegro
Sigam Twitter @opapoalvinegro
Sigam Instagram Papo Alvinegro
Enviem E-mail: papoalvinegro@gmail.com