domingo, 8 de novembro de 2009

Eleições ainda mais indiretas

Eu me vejo obrigado a comentar o texto do novo Estatuto do ABC Futebol Clube que será discutido amanhã durante a reunião do Conselho Deliberativo. Vejo que o texto realmente apresenta alguns ajustes em relação ao anterior, mas algumas coisas parecem ter andado para trás no que pode vir a ser o modelo de gestão do Clube. Além disso, alguns outros pontos merecem destaque.

Das Eleições

Permanecerão indiretas, pior, criou-se mais uma barreira entre o Associado e a escolha do Presidente. Se antes nós tínhamos, 1 Assembléia Geral – 2 Conselho Deliberativo – 3 Presidência, agora nós teremos, 1 Assembléia Geral – 2 Conselho Deliberativo – 3 Conselho Administrativo – 4 Presidência.

Mudanças ocorreram na Assembléia Geral, que antes era constituída apenas por todos os sócios proprietários e contribuintes, na proposta a Assembléia será composta por todos os que tenham pelo menos 1 (um) ano de admissão no quadro social e estejam no exercício pleno dos seus direitos estatutários, adimplentes com todas as taxas e contribuições financeiras previstas neste estatuto.

Até aí tudo bem, mesmo que eleições diretas não tenham sido cogitadas. O problema ficou para a ponta dessa relação, o Conselho Deliberativo terá a incumbência de eleger 5 “notáveis” para o Conselho Administrativo, os 5 desse grupo deliberarão quem deles será o Presidente e o Vice-Presidente do ABC Futebol Clube, os outros 3 do Conselho Administrativo terão atribuições especificas.

Mas por que não fazer uma eleição direta do Presidente e do Vice, e dos outros nomes desse Conselho, por que fazer uma chapa fechada? A Presidência do ABC periga ficar que nem cigarro na boca de banguela, rodando na mão desses cinco nomes. Sem falar que se pode votar em um personagem desse Conselho Administrativo e outro assumir o comando do Clube.

Sobre os Uniformes

O novo Estatuto estipula padrões como nomes, bandeiras, apelidos e uniformes, até aí sem problemas. O problema é estipular a cor amarela como padrão de um terceiro uniforme.

Em minha opinião tem que constar no texto que o ABC quando joga em casa deve apenas usar os uniformes considerados oficiais, os de padrão branco e preto/ branco. Além disso, fazer constar que uniformes alternativos só podem ser utilizados fora de casa, evitando assim proibir que o ABC esteja descaracterizado quando jogar em casa.

Mesmo com uniforme com cores alternativas é de registrar que mesmo assim o branco e o preto, cores do clube, façam parte desses 3° uniformes.

Photobucket

Um comentário:

Gustavo Lucena disse...

Sinceramente, só direi que esta reunião será positiva se instituírem as eleições diretas para escolher os mandatários e conselheiros do clube.

A proposta do Estatuto é retrógrada.

O ABC precisa enveredar por caminhos democráticos.

Não sei porque, mas essa reunião me lembra o período de 1984-1985, a chamada "transição democrática", em que não houve uma ruptura com o regime militar, pois figuras que mamaram nas tetas dos milicos como ACM, Marco Maciel e Agripino Maia viraram eminências pardas do governo de consenso do Tancredo.