sábado, 21 de junho de 2014

Quem queria Messi, viu Irão, depois Messi



Quem ligou a tv, quem foi ao Mineirão esperando ver Messi, ou mesmo Di Maria, não conseguiu vê-los em campo. Viu sim um time iraniano bastante aguerrido, que bloqueou bem a entrada de sua área e contou com uma tarde mágica do goleiro Haghighi. 

Alguns poderão dizer que o problema argentino foi o time iraniano muito fechado, mas a verdade é que a exemplo do jogo com a Bósnia, a Argentina fez um jogo muito abaixo da crítica mais uma vez. Quando se fala que Di Maria pode ser o cara da Argentina não é exagero, já que no Real Madrid ele faze exatamente essa função, utilizando da velocidade e da qualidade dos passes para acionar os atacantes. Hoje a Argentina não mostrou isso.  Higuain encaixotado na marcação iraniana, Messi escondido do jogo e a defesa Argentina dando espaços para ataques adversários. O miolo de zaga e os lateria Argentinos são muito fracos. Não fosse Messi ser um gênio, marcando o gol do jogo na única chance que teve aos 45 minutos do segundo tempo, estaríamos falando aqui de mais uma zebra mundialista.

Por outro lado o Irão foi guerreiro, jogou com muitas limitações técnicas, mas taticamente esteve muito perto de vencer o jogo no segundo tempo. Foram pelo menos duas defesas absurdas do goleiro Romero. Taticamente o time de Carlos Queiros foi obediente e ousado na medida certa, diferente do time medroso que enfrentou a Nigéria no pior jogo da Copa arte agora. 

A Argentina não perdeu o favoritismo que os demais campeões do mundo têm, mas assim como o Brasil, se posiciona atrás de França e Alemanha que largam muito na frente dos demais.

Irão ainda tem chances de classificação, tem 1 ponto e se a Bósnia vencer a Nigéria logo mais, o Irão disputará a vaga direta a próxima fase contra os Bósnios na última rodada. 



Gol
L. Messi 90'+1  
1 - 0

Copa do Mundo Grupo F
Classificação
P
J
V
E
D
GP
GC
SG
1
Argentina
6
2
2
0
0
3
1
2
2
Nigéria
1
1
0
1
0
0
0
0
3
Irã
1
2
0
1
1
0
1
-1
4
B. Herzegovina
0
1
0
0
1
1
2
-1

Nenhum comentário: