sábado, 3 de março de 2012

Drops do ABC e da vida futebolística alheia (3/2/12)

Desfalques contra o Coríntians, expectativa de um jogo feio

ABC vai com apenas Édson de lateral/ala. Renatinho, Berg e Murilo continuam no estaleiro

A zaga entretanto vem completa.

Leandro Campos convocou um exército de volantes, um dos quais deverá ser improvisado na lateral esquerda, já que ele não tem muito interesse em adaptar meias de criação/ofensivos nesse setor.

No ataque Washington deverá voltar e o ABC com isso tende a entrar com 1 jogador a menos, já que ele não vem jogando nada.

Ói, ói o Trem

Humildade, respeito, mas tem que enfiar a faca e rodar.

O time amapaense é treinado por um conhecedor do futebol potiguar e isso faz com que o Mais Querido tenha cautela.

O exemplo do Anderson Problema, vivido pelo eterno freguês, há 2 anos atrás, serve de exemplo.

Por isso, o time tem que entrar com humildade e com a faca entre os dentes, como se estivesse encarando um grande time do Eixo RJ-SP-RS-MG para evitar surpresas desagradáveis.

Aprendendo a ser um árbitro escroto

Esse deve ser o nome do curso que será promovido pelo Manoel Serapião Filho nesse fim de semana para a arbitragem local.

E depois não venha com chorumálias dizendo que a arbitragem brasileira é fraca e muitas vezes bandida.

Cada vez mais discípulos de Serapião proliferam por aí e fica por isso mesmo.

Diga ao povo que fico

E o Defensor Perpétuo do futebol brasileiro, diante da unânime aclamação dos presidentes das federações estaduais, disse que fica.

Para desespero de todos aqueles que querem o bem do futebol brasileiro e que esperam uma Copa com uma roubalheira menor.

Nas mãos de Dilma

Gostem ou não de sua gestão - eu mesmo tenho enormes reservas - só vejo na atual Presidenta da República a única autoridade capaz de derrubar a arrogância do Todo-Poderoso da cbf e do COL.

Como a Copa de 2014 está sendo bancada pela viúva, teria toda autorização moral para:

1-Criar um Comitê paralelo com as pessoas mais gabaritadas da sociedade brasileira para esvaziar o poder do COL. É um momento oportuno, pois o todo Poderoso só canta de galo entre os seus pares e para os maganos da FIFA é mais interessante vê-lo enfraquecido, apesar de Blatter e seus Blues Caps estarem as turras com o Governo Federal e até ameaçando levar a Copa p/ Inglaterra (o que acho pouco provável a essa altura, pois isso renderia uma imensa e infindável guerra judicial, podendo inclusive o caso ser levado a ONU), pois o eterno genro de Havelange quer tomar o lugar deles.

2-Intervir na questão das divisões dos lucros, exigindo que o Poder Público (União, Estados e Municípios) fiquem com 100% dos lucros que originariamente iria para o COL. O bizarro Projeto de Lei da Copa - onde a FIFA pressiona o país a abrir mão de parte de sua soberania - poderia ter um artigo no qual estipulasse a questão dos lucros, afinal, a iniciativa privada está tendo participação próxima do zero segundo levantamentos feitos pelo TCU e publicado nos principais veículos de comunicação.

A atual Presidenta não interessa um fracasso organizacional, que pode inclusive custar revezes políticos para 2014. Por mais que as falhas sejam municipais, estaduais, das empreiteiras ou da CBF, a bomba tende a estourar no colo da União.

Por isso, se ela não agir com energia, tanto sua carreira política como a própria saúde institucional do País correrão sérios riscos.

Gustavo Lucena

Um comentário:

Edilson Pinheiro disse...

Amigo, estou torcendo para nossos árbitros não aprenderem muito com Salafrião, se não o ABC tá ferrado!
Edilson