segunda-feira, 4 de julho de 2011

Irritação máxima contra a mediocridade

Ao final da partida contra o Criciúma confesso que fiquei assustado. O susto, talvez pela minha inocência(será que ainda a tenho?), me fez parar para refletir, mas confesso que estou pra lá de irritado.

Eu sei que os pontos corridos são um jogo após o outro, mas a verdade é que ao final de 38 rodadas, quem menos errou é que leva o troféu. O ABC vem errado em demasia.

Sinceramente não sei quem está comemorando esta 6ª colocação do ABC na Série B. Falam em calma, falam nisso e naquilo, mas a verdade é que muita gente comemora algo inexistente. As 3 vitorias do ABC em 9 rodadas afastam a equipe do G4 na medida em que a equipe perde no principal critério de desempate. Além disso, tem a 2ª pior defesa entre os 10 primeiro do certame. 

Os adversários que o Mais Querido enfrentou, no nome, tem gabarito. Apenas um ou outro time fanfarrão. Só que ao invés de aproveitar a fragilidade dos grandes, o ABC perde jogos como para o Sport e empata com Vila Nova e Criciúma. Todos os 5 empates fora de casa foram burramente considerados excelentes resultados, pelo menos para a cúpula e a maioria dos bajuladores conhecidos. 

O elenco do ABC anima o torcedor, isso é fato, eu pelo menos fiquei muito animado no inicio da B, o que não quer dizer que não tenham peças abaixo da critica. Só que o treinador Leandro Campos utiliza pouquíssimas peças desse elenco. Pior, sequer cogita alterações táticas no time, tampouco variações táticas. Acho que Leandro aposta que ninguém vê os jogos do ABC e por isso seu esquema é insuperável.  Para fechar o quadro, ele insiste em nomes como Malaquias, Rafael Martins, Makelele, Alessandro e Pio. 

Alguém que está por fora do assunto deve reclamar dizendo “Esse cara é doido, só citou 5 nomes, cadê o elenco?”. Exatamente isso, Leandro Campos simplesmente não utiliza outros atletas do banco. O elenco ainda conta com Nêgo, Samuel, Cauê, Max, Leonardo, Diego Barbosa, Victor Hugo e Ederson. O que é que está esperando o treinador para fazer alguma coisa? Será que Campos espera o ABC ficar irremediavelmente na zona intermediaria da tabela ou pior? Eu não estou disposto a esperar isso acontecer sem espernear.

O pior, talvez o mais medíocre nisso tudo, é jogar alguns dos atletas na fogueira. É dar sempre oportunidades em momentos em que ninguém se salvaria. Não estou falando do jogo com o Criciúma, quem é mais atento percebe. Como colocar o jogador que a torcida quer ver pra jogar apenas no finalzinho dos jogos.

Se não bastasse tudo isso que relatei, o Professor Doutor Leandro Campos, com um ar professoral, querer ensinar a todos em Natal como proceder em relação às cobranças. São sempre entrevistas longuíssimas, encheção de linguiça no mais alto grau. Será que o torcedor, cada vez mais cerceado em seus direitos, perderá mais esta liberdade? Será que a sempre bondosa imprensa Potiguar, sempre tão relax, não pode dar uma reclamadinha em um time mal escalado de vez em quando?

Está mais do que na hora do Professor Doutor Leandro Campos parar de querer ensinar ao publico em geral, e começar a apresentar resultados e bom futebol(não necessariamente bonito). Por que a batata dele já assou para mim, não sei até quando o restante da torcida engolirá aulinhas de mediocridade.

2 comentários:

Renato disse...

O grande problema é que nas entrevistas após as partidas o nosso técnico sempre diz que está tudo normal, que a equipe jogou bem e que a zaga esteve bem. isso realmente me deixa muito preocupado, pois o que se viu no último jogo foi o ABC escapar de uma derrota certa. esse empate saiu barato, o ABC (mais uma vez)não jogou bem.

Renato Jr.

Melo disse...

Hj perdi de vez minha paciencia com o sr. Leandro Campos ao assitir na tv uma de suas entrevistar apos o jogo. Nela, ele mais uma vez exaltou a marcação do time adversário, lamentou q seus comandados não exerceram a marcação que ele gostaria..e mais marcação pra lá, marcação pra cá. Pena que ele nao vai ler meu humilde comentário, mas gostaria de dizer o seguinte:

LC, VTNC!!!!