segunda-feira, 30 de maio de 2011

Direito de cornetar

Diante de um fim de semana com agenda abarrotada, só consegui arranjar tempo agora para escrever umas poucas linhas sobre o vexame de anteontem.

E ainda que tenha muita estrada pela frente, o futebol apresentado já dar margens para críticas pontuais e fortes. Por isso, antes que me acusem de tumultar o ambiente do time, quero exercer o meu jus cornetandi, até porque sou apenas um pobre ABCdista que não se conforma com a perda de 4 pontos que podem fazer falta, seja para subir, seja para ficar na Série B. E é melhor reclamar agora antes que seja tarde demais.

Até agora, os melhores reforços são os jogadores "caseiros"

Dos novos reforços que já atuaram, estou seguro de que nenhum deles ainda mostrou futebol melhor do que a turma que já estava em casa.

Tanto é fato que os grandes destaques foram Cascata, Basílio e Renatinho Potiguar.

O único reforço que merece confiança é Nego.

A impressão que fica é que os reforços de verdade são justamente aqueles que já estavam desde o início do ano e que ainda não atuaram: Ricardo Oliveira, Leandrão, Irineu e até mesmo Gabriel demonstram muito mais qualidade do que essa "caravana do interior paulista" que desembarcou aqui em Natal.

Malaquias é profeta da Bíblia e não atacante

Trata-se de um capítulo a parte porque se trata do pior jogador dessa leva.

Ele foi titular em 2 jogos, mas já deu para perceber que o futebol dele é muito fraco. Ele fez parte do Bragantino em 2007, jogou contra a gente 2 vezes e mostrou ser um jogador apagado.

E não agora, 4 anos mais tarde, que seu futebol iria deslanchar.

Não dá mais para insistir nele, pois com sua titularidade o ABC perdeu as jogadas de linha de fundo, a velocidade e os dribles ousados.

Malaquias é a enceradeira do ABC, só toca de lado e não sabe driblar.

Será que precisa de mais jogos para isso ficar bem claro? Onde eu assisti a reclamação era geral.

Enfim, Malaquias tem nome de profeta bíblico, deveria ser deslocado p/ a função de capelão ao invés de atacante.

Basíliodependência

Além da Cascatadependência e da RicardoOliveiradependência, foi descoberto também que o ABC sofre da Basíliodependência. A saída do volante no intervalo desmantelou o setor defensivo.

Thiago Garça, Bileu e Alessandro Lopes deram muitas pixotadas, Marcos Vinícius me fez sentir saudades de Adelmo e Makelelê se escondeu no jogo.

Time de uma jogada só?

A única jogada que se viu no ABC foi os cruzamentos na área. Nenhuma boa jogada pelo meio, pois Cascata estava muito marcado e os atacantes não sabem driblar.

LC quer formar um novo ataque com 2 centroavantes, Leandrão e Bombinha. Mas como é que tal esquema vai ter sucesso se os alas não são encorajados a subir a linha de fundo e se no meio campo só tem um jogador de criação?

Gustavo Lucena

Nenhum comentário: