domingo, 29 de maio de 2011

O empate trouxe a verdade

ABC estreou em casa com um empate por 1 a 1 com os pernambucanos do Salgueiro. Os gols do jogo foram de Elionar Bombinha e Fagner. Com o resultado o ABC caiu algumas posições na classificação e ocupa agora a 15ª posição.

Amigos, vou fazer uma analise da partida de ontem tentando não cair no lugar comum. Evitarei dizer que fulano não joga nada, nem pedirei a cabeça de jogadores ou do treinador. A situação é complicada por que no ritmo que vamos, repetiremos desempenhos como o de 2008, onde o ABC tinha uma falsa sensação de tranquilidade. Naquele ano o Alvinegro acumulou uma sequencia de empates e teve que suar sangue na reta de chagada brigando forte contra o rebaixamento.

O jogo de ontem foi marcado por uma mudança tática e de postura dentro de campo que mudou a cara do jogo e forçou o empate. O ABC começou bem o jogo, até por que o Salgueiro não encontrava maneira de marcar as decidas de Renatinho pela esquerda e Makelele pela centro-direita. Assim mesmo, Cascata não encontrou posicionamento durante o tempo que esteve em campo, com isso, o time mal jogava pela meia cancha. Vejam que o ABC jogava melhor que seu rival e mesmo assim a bola não era trabalhada na entrada da área.

A defesa se portou bem, já que o Salgueiro chegava com certo perigo, mas era controlado pelo setor.

No intervalo Basílio saiu contundido e Bileu entrou no lugar desse jogador. No segundo tempo veio à mudança tática e de postura. E para aqueles que pensam que somente o Salgueiro mudou estão enganados, na verdade o ABC mudou e para pior. Desde sempre o ABC de Leandro Campos joga o primeiro tempo para fazer um gol e o segundo tempo nos contra-ataques, só que levar sufoca 45 minutos na Série B é pedir pra tomar gols. Foi repetida essa estratégia e o ABC foi engolido pelo Salgueiro quando o treinador adversário simplesmente percebeu que poderia buscar o placar por que o ABC abdicou de atacar.

O treinador Neco mexeu em seu 4-4-2, trocando quase todo o seu meio de campo. Tirou volante e colocou meia, substituiu meia cansado e colocou atacante de velocidade e por ai foi. Alugou a intermediaria do ABC que jogava na base dos chutões. Numa espirrada de taco a bola sobrou para o atacante Fagner que marcou e trouxe mais verdade ao marcador.

Leandro Campos, mesmo limitado a duas substituições, errou nas substituições. Ele poderia ter tirado Malaquias que saiu machucado e colocado o Diego Barbosa, mantendo Cascata no time jogando ao lado de Bombinha. Certamente o nível técnico no meio mudaria a característica do jogo. Mas preferiu mudar Cascata por Diego Barbosa, assim o time permaneceu errando e pelo sufoco criado pelo adversário tomou um justo empate. Rafael Martins não jogou bem como todos que participaram do segundo tempo.

Uma vitória do ABC ontem seria uma injustiça e perpetuaria uma mentira promovida por Leandro Campos, mas isso falo em um post hoje ou amanhã...

O empate foi um misto de impotência do ABC e medo. Isso mesmo, medo de ousar. E não me venham dizer que estou indo na cabeça de comentaristas esportivos.

O ABC agora tem que correr atrás do prejuízo, próximo jogo será fora de casa contra a Portuguesa. O jogo será na próxima sexta-feira dia 03/06 as 21:00hs. É vencer e torcer por uma postura mais vencedora do ABC.

Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.

Árbitro: Wladyerisson Silva/CE.
Assistente 1: Alessandro M de Mesquita/CE.
Assistente 2: Carolina Romanholi/CE.
4° Arbitro: Leandro Saraiva Dantas/RN.

ABC(1): Wellington; Pio, Thiago Garça, Alessandro Lopes e Renato; Basílio (Bileu), Marcus Vinícius, Makelele e Cascata(Diego Barbosa); Elionar Bombinha(1) e Malaquias (Rafael Martins). Técnico: Leandro Campos.

Salgueiro(1): Marcelo; Rogério, Alemão, Henrique e Thiago Baroni; Josa, Pio (Mateus), Edu Chiquita (Robertinho) e Edimar (Juninho Cearense); Fernando e Fagner(1). Técnico: Neco.

4 comentários:

Carlos Júinior disse...

Fiquei muito preocupado com o jogo de ontem, é melhor o ABC colocar as barbas de molho, se formos tomar como base o jogo de ontem é série C na hora.
Falta muito para o ABC se tornar grande infelizmente.

Atenciosamente,

Carlos Júnior

Rogerio disse...

Já falei aqui no seu blog. L campos vem levando sorte associado a torneios que não se compra em nada à serie B. Este time até pode se manter, mas não com este treinador. Ou troca-se algumas peças para se adequar ao que o técnico LC quer. LC vem ganhando e se classificando com o apagar das luzes e com jogadas especializdamente individuais. Acontece que estes jogadores (Cscata, claudemir,landrão) podem se contundir, ser vendidos; aí se o time não tiver padrão de jogo, véi... ´´E isso o ABC não tem jogda ensaiada, toque de bola entrosamento na forma de jogar, ou seja, que não seja somente amizade e camaradagem

Alexandre Costa disse...

Bom discutir futebol com quem posta sério.
Chega me dá nojo de ler os posts de ML e assemelhados.
Concordo com quase tudo que escreveu, e vou acrescentar outros pontos.
- Jogamos muito bem no primeiro tempo. A defesa estava bem, os volantes (leia-se Basílio) bem, ambos os laterais subiam ao ataque quando necessário, e Cascata fazendo o seu papel de meia (e marcando, levou até amarelo). Fizemos 1 gol e poderíamos ter feito mais.
- Esse é o jogo que LC quer jogar. 4 zagueiros, 1 ou outro lateral subindo com cobertura, 3 volantes marcadores, Cascata segurando a bola, acionando quem pode ser acionado. Jogamos assim sabado no 1o tempo, ganhamos. Contra o Vasco, no 1o tempo, ganhamos. Contra o Bragantinho no 1o tempo, ganhamos.
- E qual é o problema desse esquema? Varios: dependendo do juiz, esse esquema leva muito cartão amarelo, que complica tudo. Foram mais de 6 até a minha contagem no jogo de sábado. Garça foi expulso pelo segundo cartão contra o Vasco, e por ai vai. Outro problema é que o nosso "numero 1" Cascata, que segura a marcação de 2 jogadores pelo menos não tem substituto. O adversário sabe que tem q marcar Cascata. Mesmo assim ele é foda e dá seu jeito. Sem Cascata em campo, normalmente no segundo tempo, tudo fica mais facil pro adversario.
- O terceiro problema, e mais sério, por isso tá separado aqui, é que esse esquema envolve volantes de primeira linha. Basílio e Ricardo são. Com os 2 jogando juntos o ABC fica foda! Ganhamos quase tudo ano passado assim. E olha que no jogo final contra o Vitoria pelo Nordeste só perdemos o jogo EXATAMENTE por causa de volante! Quem ficou de marcar o tal camisa 10 deles(muito bom) foi Everton Cesar. Aí meu caro, um abraço! Os 2 gols do Vitória foram erros de Everton. Se não fosse isso éramos campeões de tudo.
- Então, o esquema de LC funciona sim. Mas funciona nessas condições que eu falei.
- Dificilmente LC coloca 2 meias. Dificilmente LC trocará um volante por um meia, ou um zagueiro por um volante avançado, ou qq coisa que o valha. Ele sempre substituiu 6 por meia dúzia, ou estou errado? Alguem aqui me diga uma substituição ele fez que mudou o esquema tático?
- O que o ABC precisa? Torcer para esses reforços sejam do nível de Cascata, Basílio, Ricardo Oliveira.
Se não forem, mandar embora e contratar o mais rápido possivel. Porque LC não mudará a forma de jogar.
- A outra opção está intrínseca no ultimo ponto que falei.

Agora vejamos.
Vamos pro tal "e se" maldoso.
"E se" o Salgueiro não tivesse empatado, naquele mesmíssimo jogo? Plenamente plausível. Ou mesmo o ABC tivesse feito 2 gols no primeiro tempo. Hoje estávamos no G4 de cima, com 1 vitória em casa e 1 empate fora.

O complicado disso tudo é que no próximo jogo pegaremos a Portuguesa. Eu tenho assistido os outros jogos da série B e a Portuguesa é um time melhor que a maioria.
Podemos perder esse jogo que seria uma coisa normal, mas poderemos entrar no g4 de baixo.
E ai vem toda a chiadeira.

É complicado!
Né fácil não.

Mas ainda acho que faremos uma grande série B esse ano.

Vamos lá.
Abraços,
Alexandre Costa

Diego Ivan disse...

Olá pessoal...

Carlos Junior:

Todos ficamos. Estava hiper animado, mas agora estou ressabiado.

Rogério:

Eu sei e falo isso sempre. Leandro Campos ficou num pé e noutro para deixar o ABC na Série C do ano passado. Eu lembro da dificuldade que o ABC teve para classificar para a segunda fase daquela competição. Além de péssimos resultados do ABC no meio do Nordestão. Eu lembro mas o fato inconteste é que ele tem resultados para provar, independente de sorte ou não.

Alexandre:

Putz, receber elogio de um Alvinegro de alta patente como você e José Leonardo é de lascar.

O que percebo no ABC é que taticamente a intensão é boa. O 4-3-1-2 é consagrado no mundo todo. O problema é que o ABC se defende com 7 e ataca com 3. Essa balança está desregulada. Que o ABC defenda com 20, mas que chegue ao ataque com mais gente e esse é o segredo de um bom time de futebol. Se o ABC chegasse com 2 dos 3 volantes, 1 dos laterais por vez e os 3 da frente, já seriam 6 a atacar. Matemática simples, melhor que o que vemos.

Vejo que os atacantes do ABC fazem dupla jornada ofensiva além de concatenar jogadas de ataque:

1- Brigam pela bola rifada da defesa.

2- Carregam a bola da defesa pro ataque.

3- Recebem a bola cada vez mais longe do gol.

Isso tudo sem a aproximação da meia cancha. A aproximação ao Cascata é das piores, joga só quase o tempo todo, quando não o ABC dá show.

Não gostei do Malaquias. Não acho que Bombinha deva jogar com Leandrão, ou um ou outro. Rafael Martins entrou numa fogueira monstra.

O ABC está num meio termo entre repetir 2008, ou remontar jornadas vencedoras. Complicado.

Abraço a todos!!!!