quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

FIFA escolheu as sedes para 2018 e 2022

Bandeira do Catar
A escolha de Rússia para 2018 e Catar para 2022 era mais do que esperado, pois a FIFA com seu nariz de perdigueiro, farejou maior capacidade de investimento nesses dois países. Os dois países receberão a Copa do Mundo de futebol depois do Brasil. 

Bandeira Russa
A Rússia concorria com Inglaterra, Espanha/Portugal e Holanda/Bélgica. O Catar concorreu com Estados Unidos, Austrália, Japão e Coreia do Sul. Apesar de nas ultimas semanas vários escândalos de compra de voto que vieram a tona, a crise econômica dos grandes centros como Inglaterra, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul, empurraram a decisão da FIFA para dois países emergentes economicamente. A Rússia com seus conglomerados energéticos e o Catar com barris de petróleo a US$ 50.00 fazendo lama em qualquer esquina.

Distintivo da Federação Russa
Antes de tudo, as escolhas de sede tanto para Copa do Mundo de futebol, quanto para as Olimpíadas, tratam mais de aspectos econômicos do que qualquer outra coisa. Claramente se a escolha fosse puramente técnica, 2018 ficaria entre Inglaterra ou Espanha/Portugal, e 2022 ficariam entre Estados Unidos, Japão ou Coreia do Sul.

E por que o Brasil foi escolhido em 2014? A resposta é clara, além do Brasil neste período de tempo, não ter sentido os problemas da crise imobiliária Estadunidense, a FIFA tinha algumas “dividas” a pagar com a América do Sul. 

Distintivo da Federação do Catar
Agora, o fato é que o verão na Rússia e no Catar é quente pra dedeu. Na Rússia, media de 35° a 45°, na sombra. No Catar é 50° durante a noite. Haja preparação física, principalmente para a torcida. No Catar a tendência é que todos os estádios sejam climatizados, mas a cidade não. Quem circular por Doha, além dos cuidados com a vestimenta mais comportada, já que Catar é um país Islâmico, terá que se prevenir também contra a insolação.

Tomara que essas duas Copas sejam lembradas por aspectos técnicos, por que em 2010 na Africa do Sul  a turma vai lembrar mais da péssima Jabulani, dá péssima participação Africana, pela ridícula participação Francesa e Italiana, pelo quebra pau Holandês na final contra a Espanha e pelos faniquitos de Dunga e seus Bluecaps.

Um comentário:

Gustavo Lucena disse...

A escolha da Rússia foi até interessante, é um país com uma tradição que anda meio perdida. No entanto, parece muito com a escolha do BRasil.

Porém a escolha do Catar foi brincadeira.

Se a FIFA estava de olho em algum país árabe, que escolhesse Arábia Saudita, Irã ou Iraque. Ou Austrália, para termos uma Copa na Oceania.

Curiosamente, teremos 4 Copas consecutivas (2010 inclusa) jogadas em países com um histórico pesado de roubalheiras, políticos escrotos e graves distorções sociais.

Com certeza os contribuintes pagarão pesados tributos para os velhacos da FIFA.