segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Preocupações e a fábula do gato escaldado

Como torcedor, era pra estar tranquilo e comemorando a passagem do ABC como 1º colocado do Grupo B para a 2a fase.

No entanto, vários fatores me deixam bastante preocupados.

O primeiro deles é o regulamento de merda da Série C, onde o ABC só leva a vantagem de decidir o jogo em Natal. Nem por 2 resultados iguais o Mais Querido jogará, pois nesta ocasião a decisão irá para os pênaltis. Ou seja, tudo que foi feito na 1ª fase já não vale mais nada.

A segunda preocupação consiste no fato de que o time do ABC está em queda livre de rendimento. O ataque não marca desde a vitória contra o Salgueiro e isto incomoda demasiadamente. Isso sem falar que o ABC não vence há 3 jogos. O time comandado por Leandro Campos já não me passa confiança de que as coisas darão certo, pois nas últimas rodadas o que aconteceu é que a sorte sorriu para o lado do Mais Querido, com as combinações de resultados funcionando plenamente.

Também fico de orelha de pé com o próprio histórico do ABC em mata-mata, principalmente quando falamos em Série C. Como não lembrar das derrotas inesperadas para clubes que, na teoria, tinham menos time, menos torcida e menos estrutura que o ABC? Até hoje tenho pesadelos com Catuense (1994), Gama (1995), Ipatinga (2003), ASA (2003) e Treze (2005). Em todas as situações o ABC entrou com um certo favoritismo em razão de suas tradições, mas sucumbiu justamente na hora de subir.

Muito embora tenha uma estrutura modesta, o Águia de Marabá merece respeito.

Não é qualquer um que elimina um clube com uma poderosa estrutura como é o Fortaleza, que nos dias de hoje possui um enorme poderio massivo, econômico, midiático e político.

E o campo em Marabá será um enorme desafio, principalmente com a torcida na beira do gramado. É de grande valia o ABC treinar em campos que possam possuir as mesmas características. Uma viagem até Assu, Santa Cruz ou Currais Novos para treinar é uma idéia interessante.

Por isso, o ABC precisa ser como um gato escaldado que já levou tantos baldes de água quente e que ao ver um balde de água fria, deve se prevenir.

Gustavo Lucena

Photobucket

Nenhum comentário: