quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Isso sempre me incomodou

Uma coisa sempre me incomodou: a relação entre a direção alvinegra e a sociedade. Por existir uma completa falta de habilidade na arte de se comunicar. Principalmente, com o torcedor ABCdista. Sempre notei a existência desse problema durante os 13 anos de mandato do atual presidente. Acho que boa parte da torcida também percebeu isso. Sempre que o ABC precisa de tranqüilidade para vencer as adversidades, não existe ninguém em seu corpo diretivo que consiga transmitir-la aos seus torcedores.

Esse problema se agrava desde o momento que o presidente Judas Tadeu (que não prima pela eloqüência), acumula compulsivamente, não observando a falta de tato, várias funções dentro do clube. Situação essa, que só desgasta a imagem do mandatário, fazendo com que sua imagem, em períodos de crise, seja manchada de todas as formas; algumas vezes com justiça isto acontece.

O ABC contratou alguém? Fala o presidente. O ABC dispensou aquele? Fala o presidente. Antes do jogo importante..., fala o presidente. Perdeu ou ganhou? Fala o presidente. Poça d’água na frente do estádio..., fala o presidente. Pintura das arquibancadas..., fala o presidente. A Mega Sena acumulou? Fala o presidente. Assim, convenhamos, já é acúmulo de poder e de labor em demasia.

O ideal seria que existisse no ABC a salutar figura do porta-voz da presidência, ou assessor da presidência; figura essa, que seria responsável por aliviar a pressão em cima da presidência. Esse cidadão estaria envolvido o suficiente nos assuntos do clube - que hoje são de responsabilidade do presidente alvinegro -, podendo dessa maneira responder aos questionamentos da imprensa e da torcida com facilidade, sem que a imagem do principal diretor ficasse tão desgastada. É claro, que uma boa verve teria que fazer parte do currículo desse camarada.

O diretor de comunicação de qualquer clube deveria atuar nessa função. Mas o atual diretor do ABC, certamente, não é a pessoa mais carismática, muito menos conciliadora entre os alvinegros. O assessor de imprensa do clube, não seria a pessoa mais indicada para isso; já que o mesmo se encarrega de noticiar o dia a dia do time de futebol.

Por isso o presidente Judas Tadeu, que sofre um imenso desgaste nesse momento, ou qualquer outro presidente eleito em 2010, deve pensar, refletir, em como evitar esse desgaste desnecessário. Seria uma boa norma, escolher alguém responsável em servir como um pára-raios; alguém que freie a ânsia (gana) da imprensa por noticias e que consiga transmitir uma mensagem otimista ao torcedor do clube.

O que não pode acontecer é o ABC ficar sem voz na imprensa local, principalmente quando, dia sim, dia não, noticias desencontradas, contraditórias, em rádios e jornais somente creditam tumulto ao ambiente interno do mais querido.

Veja bem, isto é apenas uma sugestão.

Photobucket

5 comentários:

Edivaldo disse...

ALGUEM SABE INFORMAR DA GRAVIDADE DA LESÃO DE ALEXANDRE OLIVEIRA? E QUAL O DIA QUE O FLAVIO LOPES PODERA COMANDAR A EQUIPE NO BANCO DE RESERVA?

Diego Ivan disse...

Edivaldo, Flávio foi julgado no dia 05/08, portanto é provável que ele retorne no jogo ABC x Juventude do sábado 05/09 pela 22ª rodada. Fique tranqüilo que no próximo jogo em casa ele já estará no banco alvinegro.

Certo é que ele fez falta.

Abraço!!!

Gustavo Lucena disse...

Diego Ivan, você escutou a última entrevista do JT na 98FM após a vitória contra a Ponte?

O presidente demonstra uma amargura e rancor mesmo nos momentos de alento.

A entrevista tá registrada no PodCast do site da 98FM.

Na minha visão, fica notória quais são as pretensões de Judas Tadeu daqui para frente: o continuísmo.

Ele se auto-exalta ao falar das dificuldades do ABC e de que apenas ele, Emilson e Fred estão resolvendo os problemas do clube, diz de forma grotesca de que não vai tirar um centavo do clube.

E mais, ainda deu a entender de que não quer prestar contas do clube a quem pedi-las.

E fica acusando que quem usa da imprensa e da internet para criticá-los não ajudam em nada no ABC.

E voltou com o velho bordão de que "estão querendo tumultuar o ambiente do time".

Para mim isso já encheu o saco.

Eu vou continuar indo ao Frasqueirão.

Não é um bronco desses que vai me calar, tampouco vai me inibir de torcer pelo ABC.

E no final do ano, independente do ABC permanecer ou não na Série B, uma coisa é certa: mais 3 anos de JT no comando do ABC é que não dá.

Alex Medeiros disse...

Ótimo post Diego Ivan. Esse é o pensamento de muitos ABCdistas que analisam a situação do clube de maneira imparcial e sem ser passional.

Abraços,

Gibson Azevedo disse...

Como você bem disse, meu caro Diego, o Presidente Judas Tadeu se desgasta sobremaneira nestas e naquelas entrevistas. Mas, para o nosso espanto, ele "GOSTHAA!"
Sai, bicho!! Parece encosto!!...