quinta-feira, 30 de abril de 2015

BURRO!!!



Um empate na primeira partida decisiva do Campeonato potiguar 2015. ABC e América empataram em 1 a 1 com gols de Max para o América e Reginaldo para o ABC. Com o resultado as duas equipes lutam pela vitória se quiserem o título, em caso de empate teremos pênaltis.

Não consigo não gritar burro! Burro! Burro! Não consigo. O tão elogiado Josué Teixeira, justamente elogiado, hoje teve seu dia desastrado. Foi mal na escalação, foi mal nas substituições. Mexeu mal e deu armas ao adversário para dominar o jogo. 

A entrada de Rafael Miranda no lugar de Chiclete desmontou o esquema que vinha bem nos últimos jogos. A nítida preocupação defensiva do treinador inibiu o que o time de Josué tinha de melhor, a velocidade do seu ataque. Pior, não ouve reflexo na melhora defensiva. A preocupação defensiva de Josué Teixeira era justificada, já que no último jogo entre as equipes o ABC sofreu demais no primeiro tempo. No jogo de hoje a entrada de Rafael Miranda significou a liberdade para os laterais do América coisa que não ocorreu no jogo anterior.

No primeiro tempo o ABC foi dominado. Como não tinha jogadores enfiados pelos lados como tinha anteriormente, Chiclete e Fabinho, os laterais apoiavam bastante o ataque, sempre do lado oposto de onde Fabinho jogava. O meio de campo com três volantes a mais ficou espremido entra linha de zagueiros do ABC e o meio de campo rival. Impossibilitando de participar do jogo, o ABC foi encolhendo no primeiro tempo, tanto é assim que o ABC teve apenas um chute ao gol. Por outro lado, a defesa teve muito trabalho. Cascata e Tiago Potiguar participaram do jogo livremente. Foram várias chances de gol até que eles marcaram com Max em uma falha na recomposição defensiva. Até esse momento, tinham sido três chances reais de gol. O gol desarticulou o ABC que na sequencia teve Leandro Amaro substituído por contusão e seu substituto Mael fez pênalti que resultou na defesa de Saulo em cobrança de Max.

O primeiro tempo milagrosamente terminou apenas 1 a 0. Na segunda etapa Josué literalmente trocou os pés pelas mãos quando colocou Bruno Luís no lugar de Michel. O time que não criava ficou sem criatividade mesmo. O América que teve um jogador expulso especulou o contra-ataque e o ABC continuou sem qualquer condição de reverter o jogo. Apenas quando Josué colocou Wellington Bruno no lugar de Kayke é que o ABC começou a apresentar possibilidade de gol.  Numa dessas chances, aos 40 minutos Wellington lançou Bruno Luís, que escorou a bola para Reginaldo que chutou para marcar o gol. Esse gol foi apenas a terceira chance de gol do ABC no segundo tempo. O placar se manteve empatado livrando a cara de Josué Teixeira. 

No próximo jogo o ABC não pode repetir a mesma escalação. O ABC tem que ser mais. Tem que querer mais e seu treinador não pode inventar na véspera do jogo. 

De bom ficou o bom jogo de Reginaldo, a grande fase de Saulo que pegou tudo e mais um pênalti e principalmente a torcida do ABC que calou muitas vezes a torcida adversaria. 

A decisão do Campeonato será no sábado as 16:00hs no Estádio Frasqueirão. O torcedor do ABC tem obrigação de ir ao jogo empurrar seu time rumo ao título.


Ficha Técnica


AMÉRICA 1X1 ABC

GOLS: América – Max, ABC – Reginaldo.

Local: Arena das Dunas, Natal (RN)

Arbitro: Dewson Fernando F. da Silva - FIFA/ PA.
Assistente 1: Ubiratan Bruno Viana - CBF.
Assistente 2: Francisco Jailson F. da Silva - CBF.
4º Arbitro: Suelson Diogenes de F. Medeiros  CBF.

Cartões amarelos: Maguinho, Judson, Busatto, Cléber (América); Bruno Luiz, Lima, Mael, Michel, Suéliton, Fabinho Alves (ABC).
Cartão vermelho: Maguinho (América).

América: Busatto, Diogo, Flávio Boaventura, Cléber e Álvaro; Judson, Maguinho, Zé Antônio Paulista (Régis) e Cascata (Tiago Dutra); Max e Thiago Potiguar (Adriano Pardal). Técnico: Roberto Fernandes.

ABC: Saulo, Reginaldo, Suéliton, Leandro Amaro (Mael) e Lima; Fábio Bahia, Michel (Bruno Luiz), Rafael Miranda e Erivelton; Kayke (Wellington Bruno) e Fabinho Alves. Técnico: Josué Teixeira.

Nenhum comentário: