sábado, 9 de agosto de 2014

Resultado inaceitável, incompetência no ataque e defesa batendo cabeça

Assim como o colega Rafael Morais, não vejo motivos para comemoração e satisfação com o resultado de hoje a tarde no Arena das Dunas.

O ABC dominou a maior parte da partida, criou oportunidades de gols, mas desperdiçou todas elas. E o que vale é bola na rede e um futebol objetivo, coisa que faltou hoje ao Mais Querido.

João Paulo e Renato, que foram os que mais arremataram, precisam calibrar a pontaria sob pena de levarem sempre o carimbo da incompetência, apesar de serem bons jogadores e de terem buscado o jogo. 

O ataque continua dando dor de cabeça. Além de João Paulo, Rodrigo Silva foi uma nulidade, João Henrique em vários momentos ficava na zona do impedimento e Denis Marques tem que remar tudo de novo para recuperar a velha boa forma.

Rogerinho também é outro que vai precisar de tempo e sequência de jogos pra se firmar.

A defesa do ABC também é brincadeira. O primeiro gol do Vasco foi uma falha grotesca. Suellinton e Marlon são fraquíssimos e me faz lembrar de Vinícius, Glauco, Cauê e outros "craques" que tocaram o terror na zaga do Mais Querido. O lado esquerdo também está mal. Hoje em algumas oportunidades vimos o Michel saindo do setor, ora deixando-o desprotegido, ora deixando para João Paulo fazer as vezes de lateral esquerdo.

O que começa a pesar é a sequência de resultados negativos. O ABC tinha uma enorme chance de ascender a Série A, mas a oportunidade está escapando pelos dedos. E as 3 derrotas seguidas já faz com o que o time se preocupe com a velha rotina de olhar pro retrovisor, pra ver se a zona está perto ou longe.

E esse time do Vasco é sem sombra de dúvidas, o mais fraco dentre os grandes clubes que disputaram a Série B. Vai subir muito mais na base do grito e da mão amiga da arbitragem do que propriamente do futebol apresentado. Hoje mesmo eles contaram com uma bela ajuda do assoprador de apito, que não marcou um pênalti em Renato no primeiro tempo.

De positivo de verdade foi a Frasqueira, que fez a sua parte do início ao fim e apoiou o time incondicionalmente. Além de ter quebrado o recorde de público do Arena das Dunas.

Terça-feira o Mais Querido enfrenta a Portuguesa e a depender do resultado poderá selar o destino de Zé Teodoro. Embora no jogo de hoje ele não tenha muita culpa do resultado, a sequência negativa de resultados pesa e o próprio time anda em crise de identidade, sem um padrão de jogo ofensivo bem definido. Zé Teodoro é bom e montar retrancas, mas parece não saber montar times ousados.

Mesmo uma eventual mudança de treinador não é um alento, já que sempre haverá o risco de aparecer um novo Tranqueira por aqui. O Brasil está repleto de uma geração de treineiros medíocres, filhotes de Parreira, irmãos de Celso Roth, clones de Ademir Fonseca, Rui Scarpino, Paulo Porto dentre vários prancheteiros de muita conversa mole e nenhum conhecimento técnico.

Gustavo Lucena

Ficha Técnica


ABC 1 X 2 VASCO
GOLS: ABC - Dênis Marques. Vasco da Gama - Kleber Gladiador e Douglas.

Local: Estádio das Dunas, Natal/RN.

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio - GO.
Assistente 1: Cristhian Passos Sorence - GO.
Assistente 2: Leone Carvalho Rocha - GO.

ABC: Gilvan, Renato, Suéliton, Marlon e Michel Benhami; Fábio Bahia, Daniel Amora, Liel (João Henrique) e Rogerinho (Junior Timbó); Rodrigo Silva (Dênis Marques) e João Paulo. Técnico: Zé Teodoro.

VASCO: Martin Silva, Carlos César, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon (Henrique); Aranda, Fabrício, Dakson, Douglas e Lucas Crispim (Montoya); Kleber Gladiador (Edmílson). Técnico: Adilson Batista.

Acessem:

Nenhum comentário: