domingo, 24 de agosto de 2014

ABC perdeu desde a escalação #ForaZeTeodoro

O ABC foi derrotado pelo Vila Nova por 2 a 0, gols de Jheimy e Christiano. Jogo valido pela 18ª Rodada da Série B. 

Não é possível o ABC jogar em casa com três volantes, principalmente depois do empate sem gols contra a portuguesa no Arena das Duna com o mesmo esquema. É o mesmo que sair perdendo antes mesmo do jogo começar. Não dá para aceitar que o time com o 4º pior ataque da competição joga tão covardemente contra o pior ataque da competição. O Alvinegro tem 17 gols marcados em 18 jogos, média de 0,94 por jogo, já o Vila possui 13 gols em 18 jogos, ou seja, 0,72 gols por jogo. 

Não sei por que Zé Teodoro insiste com Marlon na zaga, ou com a trinca de volantes que ele tem preferência, Fábio Bahia, Michel Mineiro e Daniel Amora. Desses todos, o que está nitidamente sendo prejudicado pelo treinador é o Daniel Amora. Amora vem sendo escalado fora de posição, tendo que armar o jogo e chegando ao ataque, coisa que ele não tem habilidade para tal. O resultado é que Teodoro vai queimando o jogador junto a torcida. Outro que nunca me desceu é o Fabio Bahia, jogador que só sabe marcar, já na saída de bola só acerta passes para trás. Esse cenário todo somente reflete o isolamento técnico que Rogerinho, Denis Marques e João Paulo sofrem em todos os jogos.  

O Vila Nova fez hoje o que o ABC fez contra o Ceará, a diferença é que o ABC nem de longe massacrou o Vila Nova como o Ceará fez na terça contra o ABC. No primeiro tempo o Alvinegro chegou em apenas uma oportunidade, cruzamento de Rogerinho e cabeçada de Denis Marques. De resto o Alvinegro apenas cobreou escanteios e faltas mal batidas. O Vila acabou com o ABC em jogadas pelas laterais. Três pela esquerda não surtiram efeito, mas nas duas pela direita do ataque o Vila Marcou com Jheimy e Christiano. Em ambas as jogadas, falhas do zagueiro Marlon que foi incapaz de reagir dentro da pequena área.

No segundo tempo o Vila Nova deixou o ABC tomar a iniciativa, com a nítida intenção de explorar os contra ataques. O que deu uma falsa impressão de que o ABC esteve melhor durante esse período. Mentira. Apesar de um gol perdido de João Paulo, cara a cara com o goleiro, nada mais o ataque do ABC fez no jogo. 

Outro detalhe absolutamente aterrorizador, foram as modificações do treinador Zé Teodoro durante o jogo. A primeira não tinha o que fazer, Renato machucado saiu para a entrada de Patrick. No intervalo, Teodoro saca Amora, um dos volantes, e lança o Lucio Flávio “Boi Bandido”. Aí fica a pergunta, por que não colocou Xuxa ou Timbó para aumentar a criação no meio? O resultado dessa alteração foi um time muito dependente de seu único meia, Rogerinho. Timbó entrou no lugar de Rogerinho no meio do segundo tempo e a meu ver Zé Teodoro sepultou todas as chances de vitória do ABC nesse momento. O Vila cozinhou o elefante na maior facilidade do mundo. 

Como Zé Teodoro já deixou claro que não mudará o time, como ele acha que o time vem jogando bem, acho que o ABC deveria dispensar esse treinador o mais rápido possível. O time vem despencando na tabela e o treinador não apresenta resultado nem consegue justificar as derrotas. Para finalizar, o placar foi justo, a arbitragem foi muito boa e fora Zé Teodoro! 

O ABC volta a campo contra o Vasco da Gama na terça feira dia 26/08 as 19:30hs pela Copa do Brasil. Competição diferente, onde o ABC precisa de um treinador melhor do que nós temos para passar de fase. 

Ficha Técnica


ABC 0 X 2 VILA NOVA
GOLS: Vila Nova – Jheimy e Christiano.

Local: Estadio Frasqueirão, Natal – RN.
Público: 4.307 torcedores

Árbitro: Valdicleuson Silva da Costa – AP.
Assistente 1: Aelson Mariano Campelo Gomes – MA.
Assistente 2: Sergio H Campelo Gomes – MA.
4º Árbitro: Italo Medeiros de Azevedo – RN.

ABC: Gilvan, Renato (Patrick), Sueliton, Marlon e Luciano Amaral; Fábio Bahia, Daniel Amora (Lúcio Flávio), Michel e Rogerinho (Júnior Timbó); Denis Marques e João Paulo. Técnico: Zé Teodoro.

Vila Nova: Cleber, Leo Rodrigues, Gustavo, Alisson e Christiano; Jefferson, Felipe Macena, Radamés e Júnior Xuxa (Mateus Anderson); Jheimy (Ítalo) e Paulinho (Nenê Bonilha). Técnico: Márcio Azevedo.

Nenhum comentário: