quarta-feira, 30 de julho de 2014

3-5-2: a muleta do retranqueiro

O ABC foi a Novo Hamburgo e perdeu por 2 a 0 para o time da casa e deu adeus à Copa do Brasil. 

Nunca uma vaga na Copa do Brasil esteve tão na nossa mão, quanto esteve no confronto com o Novo Hamburgo. Não é por nada não, muito menos menosprezo, mas o Novo Hamburgo não tem time para avançar até as 8ª de final da competição. Simples assim. 

A vaga em si foi pro vinagre já na escalação. Zé Teodoro insistiu em escalar o ABC no maldito 3-5-2 a brasileira. Com três zagueiros, zagueiros, e dois volantes, volantes. Para piorar o desastre, ele ainda escalou dois centroavantes com características muito semelhantes. No primeiro tempo o ABC foi um arremedo de time, lento, sem pegada e sofrendo com um time que só produziu com a bola parada. O gol do Novo Hamburgo aconteceu em uma sequência de falhas, Luciano Amaral não acompanhou o lateral que entrou na área e Sueliton ficou indeciso se cobria o lateral ou marcava um atacante rival. O resultado é que sobrou um latifúndio para Afonso marcar cara a cara com o goleiro.

Não entendo o porquê de se insistir com o 3-5-2 em jogos fora de casa. Assim o ABC entregou o meio campo para o Luverdense no retorno da Série B no dia 15/07, e em alguns outros jogos. Mesmo assim, não dá para entender o porquê de Zé Teodoro não ter escalado Somália, preferindo Amora que apenas marca. Eu costumo dizer que o terceiro zagueiro existe para tirar a vaga de um meia armador.

A verdade é que o ABC só foi para o jogo na segunda etapa, quando Z. Teodoro tirou Sueliton e colocou Somália no meio. Num 4-2-2-2 o time deu uma encorpada, foi mais ao ataque e até que teve suas chances. O gol no final do jogo somente refletiu o péssimo futebol de Xuxa, coisa que já alerto aqui a muito tempo, a queda vertiginosa de Luciano Amaral e o futebol fraco de Fabio Bahia e Amora. Bola cruzada quase que da intermediaria e a zaga ficou plantada, o goleiro ficou plantado, enquanto o zagueiro Juba entrou por trás de todos e marcou.

Zé Teodoro foi o principal responsável pelo péssimo jogo em si, escalou mal e só mexeu no jogo no segundo tempo. Os atletas falharam individualmente e também são responsáveis pelo resultado. Mas o treinador Teodoro não pode continuar errando como fez até agora, o gato está subindo no telhado.

O ABC recolhe os cacos e viaja para Minas Gerais, onde enfrentará o América Mineiro no sábado as 16:20hs, com transmissão ao vivo para todo o RN. 

Ficha Técnica


NOVO HAMBURGO 2 X 0 ABC
GOLS: Novo Hamburgo – Afonso e Juba.

Local: Estádio do Vale, Novo Hamburgo/RS

Árbitro: Braulio da Silva Machado - SC.
Assistente 1: Carlos Berkenbrock - SC.
Assistente 2: Angelo Rudimar Bechi - SC.
4º Árbitro: Daniel Nobre Bins - RS.

Novo Hamburgo: Vinícius, Afonso (Celsinho), Fred, Júlio Santos, Peixoto; Alberto, Preto (Felipe), Jonas (Rafinha), Jônatas; Douglas, Juba. Técnico: Itamar Schülle.

ABC: Gilvan, Suéliton (Somália), Marlon, Diego Jussani; Renato, Fábio Bahia, Daniel Amora, Junior Timbó (Xuxa), Luciano Amaral; Rodrigo Silva, Lúcio Flávio (João Paulo). Técnico: Zé Teodoro.

Um comentário:

Rodolfo Oliveira disse...

Será que iremos ganhar essa no tapetão? Jogador do Novo Hamburgo jogou irregular