sexta-feira, 11 de abril de 2014

Jogos inesquecíveis das Copas do Mundo (7)

Restando apenas 62 dias para o início da Copa do Mundo FIFA eu apresento mais uma vez o “Jogos inesquecíveis das Copas do Mundo” em sua sexta edição. Nesta semana o jogo selecionado é um dos melhores jogos, talvez o melhor, da Copa do Mundo realizada nos Estados Unidos. É o Holanda 2 x 3 Brasil valido pelas 4ª de final daquela competição. Um grande jogo, entre duas seleções acostumadas a se encontrarem em jogos importantes. 

Esse jogo é especial para mim por que a Copa do Mundo de 1994 foi a primeira que assisti por completo e a tenho muito viva na memória. Lembro que assisti este jogo em Jardim do Seridó, na casa de uma tia de meu pai. Após o jogo aconteceu um festa bastante grande na cidade, uma lembrança muito feliz. 

As duas equipes chegavam a essa partida com campanhas parecidas, o Brasil somava 3 vitorias e 1 empate, enquanto a Holanda somava 3 vitorias e 1 derrota. O Brasil pressionado pelos fantasma dos 24 anos sem títulos mundiais, já a Holanda chegava com uma mistura de garotos e veteranos que venceram a Eurocopa em 1988. O Brasil doutrinado por Parreira mas com Romário, Bebeto e Dunga jogando muita bola. A Holanda apoiada nos veteranos Rijkaard, Koeman e Bergkamp, além dos jovens pontas Winter e Overmars.

O Brasil abriu 2 a 0 no placar, com gols de Romário e Bebeto, dois golaços. A Holanda empatou o jogo com Bergkamp em um gol irregular (dominou com a mão) e Winters que marcou de cabeça. O gol da vitória foi marcado por Branco, o jogador cavou a falta e marcou do meio da rua. O detalhe é que todos os gols foram marcados no segundo tempo.

Escalações

Holanda: 1- Ed DE GOEY, 3- Frank RIJKAARD, 4- Ronald KOEMAN, 5- Rob WITSCHGE, 6- Jan WOUTERS, 7- Marc OVERMARS, 8- Wim JONK, 10- Dennis BERGKAMP, 18- Stan VALCKX, 19- Peter VAN VOSSEN e 20- Aron WINTER. Técnico: Dick Advocaat.

Brasil: 1- TAFFAREL, 2- JORGINHO, 15- MARCIO SANTOS, 13- ALDAIR, 6- BRANCO, 5- MAURO SILVA, 8- DUNGA, 9- ZINHO, 17- MAZINHO, 11- ROMARIO E 7- BEBETO. Técnico: Carlos Alberto Parreira. 

Clique nas imagens para ampliar.

Goleiro Taffarel comanda a arrumação da barreira.

O baixinho Romário sofrendo marcação serrada do zagueiro Valckx.

Novamente o baixinho aparece dessa vez sofrendo um carrinho do volante Wouters. 

O volante Mauro Silva recupera a bola e sai para o jogo.

Romário tem a camisa puxada pelo zagueiroValckx. 

O melhor jogador da Copa de 94., Romario no meio de toda a defesa holandesa.
Na foto, o zagueiro Valkx, Koelman e Witschge.

Os volantes Dunga e Wim Jonk brigam por espaços no meio.

No segundo tempo Bebeto recebe pela esquerda e cruza para Romário, que com a ponta da chuteira marca seu gol.
Ao fundo o goleiro De Goer reclama com o bandeirinha.

O baixinho sai para a comemoração.

Outro nome dessa seleção, Bebeto sofre  falta de Frank Rijkaard.
Ao lado o lateral Wouters. 

No segundo gol, Bebeto recebe em profundidade, tem tempo de driblar o goleiro De Goer e marcar. 

Após o gol Bebeto vai para a comemoração que imortalizou o gesto. 

Entre o jogo Brasil 1 x 0 EUA e Holanda 2 x 3 Brasil, Matheus que hoje tem 19 anos e joga pelo Flamengo nasceu. Seu pai Bebeto o embalou nessa comemoração marcante.

No mesmo lance o volante Mazinho e Romário acompanharam Bebeto na comemoração. 

O meia Zinho comemora com Bebeto. 

Branco estreou na Copa de 1994 nesse jogo.
O antigo titular, Leonardo foi expulso e suspenso por 4 jogos após cotovelada em jogo contra os EUA.

O ponta Winters da Holanda deu muito trabalho a defesa brasileira. 

Na imagem Winters consegue antecipar a marcação e empata o jogo aos 76 minutos de jogo.
Zinho tenta mas não chega na bola.

No lance do jogo, Branco arranca em direção ao gol. 

Branco vai passando por vários holandeses esperando o contato.
No lance Branco cava a falta quase do meio de campo.
Também no lance Overmars da Holanda.

Barreira formada, na sequência, o meio campo Jonk, o grande atacante Bergkamp, o volante Rob Witschge e o meia Ronald de Boer.

No lance Branco lance manda a bomba que passa por Wouters e por Romário que mal aparece na foto.
A bola mata o goleiro De Goer que entra no cantinho. 

Após o gol Branco sai para comemorar o gol da vitoria. 

No banco de reservas Branco vai abraçar o medico Lídio Toledo.
O medico garantiu a participação do jogador contrariando todos os prognósticos.
Branco havia sofrido contusão muscular muito seria e havia risco de corte antes do Mundial. 

6 comentários:

Marcos Oliveira disse...

faltou o beto?

diegoivan1982 disse...

Tem o zagueiro Marlon..

Montanaro Almeida disse...

Se só tiver esses 22, o que nos resta é rezar...

Gustavo Lucena disse...

Tem que demitir esse enganador travestido de treinador, isso sim

Nilton César disse...

Contrata jogadores de times que não estão nem na quarta divisão e que eram reservas nestes times, e dispensa bons jogadores como Daniel e Alvinho. Vai ser muito sofrimento, será que ninguém ver que este treinador vai afundar o ABC.

Breno Cardoso disse...

Parece que o futuro dele no ABC depende do sucesso ou não da negociação com Rodrigo Silva