sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Em defesa dos mistos...

vou escrever uma coisa que sempre me incomoda.

Não tenho tempo para fiscalizar a vida pessoal de ninguém.

Vi várias publicações aqui no grupo ABC Futebol Clube no Facebook relatando que diretor A ou B torceram ou secaram o Flamengo no jogo de ontem. Fico pensando qual é o limite dessa historia de perseguição aos mistos e se é de responsabilidade de alguém regular para quem  eu ou você deve torcer. Entendam, não sou contrario a campanhas de estimulo a se torcer pelos clubes do RN, sou partidário, mas ficar "curiando" a vida particular dos outros e de certo modo difamando estas pessoas é passar muito do limite.

O dito torcedor misto não irá diminuir com agressões verbais ou difamações, de fato, acredito que dependendo do quão violento ou difamatório são estas ações, mais e mais gente boa irá se afastar do futebol local, não do de fora. Isso é obvio, quem irá querer ter algum negocio com pessoas que discriminam ou ridicularizam as outras por terem uma visão contraria? O que vem disfarçado de um sentimento de defesa da cultura local, também disfarça um sentimento de intolerância pura e simples, do mesmo tipo que queimam índios, segregaram os negros e pardos, sentimentos irmãos dos que fizeram limpezas étnicas dos judeus na Alemanha, dos Bósnios na Iugoslava, dos Tútsis em Ruanda e outros exemplos.

Esses mistos deveriam na verdade ser convidados ou motivados a participar da vida ABCdista com mais intensidade, sem necessariamente ter que escolher torcer por um ou outro time. Escolheriam por conta própria. Criando sim um gosto pelo ABC, o mesmo que eu tenho e todos que pertencem a este grupo do Facebook têm. Cultivar o gosto por ir aos jogos, comprar produtos e até financiar financeiramente o Alvinegro. Torcer por um time de fora do RN é algo cultural dos potiguares, vem diminuindo, mas não por que as ações agresivas citadas estejam surtindo efeito, mas sim por que a cada dia o poder da mídia nacional vem diminuindo e as formadoras de opinião regionais produzem mais material sobre coisas da terra. Dentre essas coisas o futebol.

Natal, diferente do que se pensam, é uma cidade formada por diversos povos, de outros Estados e de outros Países. Pessoas que não tem nenhum vinculo com a cidade muito menos com os clubes daqui, mas que mantem a ligação com os clubes de suas origens. Por que não trabalhar para levar aquele seu amigo, nordestino de outro estado, sulista ou nortista, enfim, gente que vem fazer a vida no RN e que por aqui fica, aos jogos de futebol. 

A verdade é que a cada dia está mais difícil sair de casa para torcer pelo meu ABC. Cada vez mais sou cobrado e obstaculizado, ao invés de ser incentivado e ter caminho livre rumo ao campo de jogo. O Frasqueirão ou qualquer canto onde o ABC mande seus jogos acabará por se consolidar como um ambiente hostil até para ABCdistas, onde uma meia dúzia de abençoados terão um pedigree divino para frequentar o estádio.

Acessem:

Um comentário:

Breno Cardoso disse...

Já estou vendo que esse jogo de hoje promete fortes emoções