sábado, 8 de junho de 2013

Rubens Lemos Filho...

Por falta de talento e de saco para falar deste tema, pego emprestado a palavra de Rubens Lemos Filho em seu Blog no Portal no Ar(Clique Aqui). Esse é o melhor raio x de sempre sobre a derrocada Alvinegra.

O técnico Paulo Porto foi para o ABC aquele par de Sandálias Dupé que a gente compra na falta de grana para o charmoso mocassim italiano.
Paulo Porto, com seu eterno jeitão de Terça-Feira às 14h16, corriqueiro,
Nunca foi técnico para um clube como o ABC.
É um cidadão respeitável, dizem que até muito simpático, mas sem a cancha para o alvinegro, que está péssimo, mas tem tradição, história, pujança.
Paulo Porto foi o útil ao desagradável momento no ABC.
E tratou de semear sua queda ao derrubar o auxiliar Barata, ainda no Estadual.
Malandros como o capitão Hamilton e o meia Júnior Xuxa trombaram com Paulo Porto, saíram e foram substituídos por obtusos.
Paulo Porto não é técnico para o ABC. Não, não é.
Paulo Porto não é o culpado pela sucessão de desastres em campo.
Não, não é.
Com a Escola de Samba Mocidade Independente dos Pernas-de-Pau vestindo a camisa do ABC, nem Pep Guardiola ou Mourinho dariam jeito.
Os problemas do ABC precedem o futebol.
Vêm de longo tempo.
Culminam com cartola confundindo Danilo Menezes, maior meia-armador da história alvinegra, com o ex-ponta Severinho, do América e com brevíssima passagem no ABC.
-Eu sou Danilo! Implorava o próprio.
-Não é. É Severinho, teimava o outro, alegando ter sido barrado nas divisões de base do maior rival.
Pode ser engraçado.
Mas no extrato final, tome 5×1.

Nenhum comentário: