quinta-feira, 4 de abril de 2013

Joguinho deprimente

Com ajuda do ABC o Potiguar venceu em sua estreia no segundo turno do Estadual por 3 a 0. Os gols do jogo foram de Cleito Recife, Kattê e Ítalo.

Ontem o Potiguar poderia jogar do jeito que quisesse que os jogadores do ABC dariam um jeito de perder para o time de Mossoró. É evidente que nem todos os atletas ABCdistas tiveram um comportamento deprimente, deplorável e inaceitável dentro de campo. Não saberia julgar quais se salvaram.

Não posso afirmar se fatores extracampo influenciaram no desempenho dos atletas, já que amanhã dia 5 tem pagamento dos salários, mas a verdade é que se influenciaram os atletas não tem noção do prejuízo que causam ao ABC, jogo a jogo. Uma desclassificação do Clube na Copa do Brasil deste ano, uma não classificação para a Copa do Nordeste e Brasil de 14, somente significará menos dinheiro nos cofres do Clube.

O que disse agora não significa que o Clube não deva dar sua contra-partida e resolver seus problemas financeiros e débitos com os credores. É uma via de mão dupla. Hoje ninguém está trafegando por esta via.    

Derrotas como as de ontem não se prendem a aspectos futebolísticos apenas, mas sim a aspectos políticos e financeiros também.

Vejam que até agora eu não comentei sobre a bola dentro de campo.

O que é que o Potiguar fez para superar o Alvinegro? O tradicional e manjado 4-5-1 de quem vai jogar fora de casa abusando dos contra-ataques. Aquele que agora é disfarçado como 4-2-3-1 e virou o esquema tático da moda. E o ABC caiu nessa sem espernear... Motivos de sobra para desconfiar.  

Vamos ver se para o próximo jogo contra os Santa Cruz as coisas se acertam.

Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 2.474 presentes.

Árbitro: Carlos José da Silva.
Assistente 1: Izac Márcio da Silva Oliveira.
Assistente 2: Edilene Freire da Silva.
4º árbitro: Tarcísio Flores da Silva.

ABC(0): Rafael; Bileu (Thiaguinho), Leandro Cardoso, Vinícius e Alexandre (Marcílio); Hamilton, Edson, Júnior Xuxa e Jean Carioca; Jheimy (Vanderlei) e Rodrigo Silva. Técnico: Paulo Porto.

Potiguar(3): Santos; Chiquinho (Fábio Rodrigues), Genílson, Anselmo e Cleiton Recife(1); Ivson, Lima, Daniel e Vaninho (Paulinho); Giovanni (Kattê(1)) e Ítalo(1). Técnico: Celso Teixeira.

Um comentário:

Breno Cardoso disse...

eu estou começando achar que o lema de Vampeta está presente aí "eles fingem que me pagam, eu finjo que jogo"...


Sobre calendário para 2014, eles não estão dando a mínima, pois sabem que a maioria deles não estarão jogando no ABC no ano que vem, eles não teriam que se preocupar com uma coisa que a maioria deles não irá particiopar