sábado, 25 de agosto de 2012

Malhar em ferro frio

O ABC perdeu o clássico por 1 a 0, gol de Isaac.

Não vou medir palavras hoje. Impressionante como o ABC permaneceu dominado durante os 90 minutos de jogo. Alguém vai dizer; “mas o ABC dominou o segundo tempo.”. Companheiros, o ABC não deu um chute a gol, como é que um time com este desempenho dominou? É impressionante como o ABC mantém, desde o jogo com o Avaí, o mesmo desempenho patético.

Cadê Ademir Fonseca, que em mais uma semana de treinamentos não mostrou nada de novo? Prometeu uma reviravolta na escalação do meio de campo mas nada fez, fez sim por contusão. Tá na hora de trabalhar, ou será que o prazo de validade do treinador venceu?

Tecnicamente o jogo foi dos mais fracos, o primeiro tempo teve um numero recorde de faltas e passes errados. Pelada!!! O adversário acertou apenas uma bola no jogo, exatamente o cruzamento e o gol. O ABC nem isso.

No segundo tempo, o ABC com a temperatura de um iceberg ficou com a posse de bola. Isso por que o adversário não a queria, se quisesse o Alvinegro não a teria como aconteceu no primeiro tempo. E a bola rolando de um lado a outro sem que ninguém a verticalizasse, deixando em condições para os atacantes. A sorte é que no único contrataque, o adversário mostrou a incompetência que os outros sabem aproveitar.

O placar premiou a uma equipe que pelo menos é rápida, diferente do ABC que não é rápida, nem talentosa, muito menos brigadora. Ou o futebol do ABC começa a entrar em ebulição para valer, ou será o mesmo que malhar em ferro frio.

Será que Rubens deixará chegar a 50 o numero de contratados?

Próximo jogo é terça contra o Ipatinga... Perdeu, um abraço!

Ficha Técnica

Local: Estádio Nazarenão, Goianinha/RN.

Árbitro: Leandro Saraiva Dantas de Oliveira (RN).
Assistente1: Luiz Carlos Câmara Bezerra (RN).
Assistente 2: Ubiratan Bruno Viana (RN).
4º árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN).

América(1): Tiago, Fabinho, Cleber, Edson Rocha, Gustavo; Ricardo Baiano, Alan Bahia (Rodrigão), Márcio Passos, Netinho; Lúcio (Max) e Isac(1) (Pingo). Técnico: Roberto Fernandes.

ABC(0): Andrey, Pedro, Flávio, Vinícius, Airton; Guto, Bileu, Jerson (Ivan), Fábio Neves (Éderson); Bombinha (Diego) e Adriano Pardal. Técnico: Ademir Fonseca.

4 comentários:

Anônimo disse...

concordo em genero,numero e uma cabecada do chao rogerio

Múrcio disse...




Temos que continuar “enxugando
o elenco” e contratar os quatro jogadores que ainda faltam para formarmos um
time competitivo: um zagueiro, um volante, um meia e um atacante. Se não
tivermos dinheiro, temos que achar um jeito, pois se todo clube passa por
crises e saem, por que nós não podemos sair? Só não vamos sair se continuarmos
marcando passo com este time que continua fraco e desmotivado. MUITO MAIS CARO VAI SER VOLTAR A PARTICIPAR
DE UMA TERCEIRONA DESORGANIZADA E AGÜENTAR AS GOZAÇÕES DEPOIS.



João Alberto disse...

Flávio Anselmo contratou um bando de perna de pau , mas a 90% imprensa daqui não diz nada.


Flávio Anselmo contratou um bando de perna de pau , mas a 90% imprensa daqui não diz nada.




Flávio Anselmo contratou um bando de perna de pau , mas a 90% imprensa daqui não diz nada.

Diego Ivan disse...

Sobre isso eu fico mais preocupado com o mensalão...