quinta-feira, 12 de abril de 2012

Respeito demais faz mal

ABC empatou 1 a 1 com o Vitoria da Bahia, com gols de Raul para o ABC e Marquinhos para o Vitoria.  Com o placar o Alvinegro joga por dois resultados, um triunfo por qualquer placar ou empate por mais de um gol. Empate sem gols e triunfo dos baianos dá Vitoria e empate por um gol dá pênaltis.   

Fiquei com a nítida impressão que o ABC poderia ter feito mais no jogo. Respeitou demais os baianos e por conseqüência, acho que Leandro Campos montou o ABC muito atrás e errou ao efetuar substituições, que só visaram manter o time excessivamente defensivo.

É claro, deixa eu repetir, é claro que o Vitoria tem um time bem mais qualificado que o do ABC, mas no jogo, se Leandro Campos respeitasse menos o rubro negro, tenho certeza absoluta que a resenha hoje seria outra. Mas como ele faria isso?

A escalação de LC no inicio do jogo estava correta, ele não tinha maiores opções defensivas, muito menos ofensivas, que alterassem a realidade da partida no inicio do jogo. Eu teoricamente teria montado o ABC da mesma maneira, a excessão da entrada de Paulista desde o inicio do jogo no lugar de Washington. Mas o pernambucano entrou tão mal, quando substituiu Leo Gamalho, que o onze não mudaria. Dois zagueiros, três volantes e defensivamente o time estava tranqüilo, mas a saída de bola inexistiu na primeira etapa. Ai é que eu faria diferente do que Leandro Campos.

No segundo tempo, Leandro tirou o ridículo volante Elielton(O que esse camarada faz como titular no ABC?) e colocou o zagueiro Luizão. Ficando três zagueiros e dois volantes. Sendo que o Vitoria não atacava em um volume de jogo que perturbasse o Alvinegro, muito pelo contrario. Por que Leandro não colocou por exemplo, Tiaguinho no lugar de Elielton, fazendo o time ter uma melhora na saída de bola. Todos os lances de perigo do Vitoria se resumiam a erros na saída de bola do ABC. Não fez isso, o ABC levou sufoco muito grande, com um rubro negro desorganizado mas sempre chegando, mesmo o Mais Querido com três zagueiros. E ainda por cima com Bileu sendo o único armador ABCdista. Desse jeito não poderia sair mais nada mesmo.

Leandro Campos somente colocou Tiaguinho aos 40 minutos de jogo, em substituição a Raul.

Repito, respeito demais faz mal. O ABC hoje, se fosse um pouquinho mais atrevido, poderia ter quem sabe feito pelo menos o gol redentor no segundo tempo, mas Leandro Campos é assim, quadradão toda vida. Saber onde se pisa é uma virtude, nesse sentido nosso treinador não é virtuoso. Ficou tudo para a volta na próxima quarta em Salvador.  

Agora, verdade seja dita, o ABC em boa parte do jogo com dois a menos. A partida que fizeram Berg e Elielton foi sacanagem. O Ala Berg só pode ter jogado sob efeito de “dorgas”, lento, disperso, pouco combativo, lerdo mesmo. O Elielton é brincadeira, acho que esse entra na conta das taras de Leandro Campos, do mesmo jeito que entraram Malaquias, Marcus Vinicius, Pio e Alessandro Lopes. Não tem outra explicação.

No domingo tem clássico, agora é o momento de descanso e tambem de preparação. A turma já sabe, domingo as 16:00hs        

Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 7733 presentes.

Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE).
Assistente 1: Ivaney Alves de Lima (SE).
Assistente 2: Marcone da Silva Ribeiro (CE).
4º árbitro: Pablo Gonçalves Pinheiro (RN).

ABC(1): Camilo, Murilo, Flavio Boa Ventura, Eduardo e Berg; Bileu, Luis Ricardo, Elielton(Luizão) e Raul(1)(Tiaguinho); Léo Gamalho(Paulista) e Washington. Técnico: Leandro Campos.

Vitória(1): Renan, Romário, Victor Ramos, Rodrigo e Wellington Saci; Wellington, Michel, Pedro Ken (Rodrigo Mancha) e Giovane (Lúcio Flávio); Neto Baiano e Marquinhos(1). Técnico: Ricardo Silva.

Nenhum comentário: