sábado, 25 de junho de 2011

Venceu com raça um jogo que a arbitragem queria melar

O ABC venceu o Náutico por 1 a 0 em pleno Frasqueirão, com gol de Leandrão aos 34 minutos do primeiro tempo. Com o resultado o Mais Querido retorna a quinta colocação com exatos treze pontos.

Gostei do jogo, gostei do ABC, o time venceu um adversário importante jogando em casa e isso é o principal. Infelizmente o jogo teve dois tempos distintos devido a influencia no mínimo nefasta do maluco do apito.

A escalação do ABC com Bileu entre os volantes surpreendeu a todos, talvez por isso o Alvinegro não conseguiu desenvolver um futebol mais insinuante durante o jogo. Não que Bileu tenha comprometido, na verdade Bileu e Basílio são peças imprescindíveis, mas Ricardo Oliveira daria um toque de elegância como de costume.

O primeiro tempo foi tranquilo, se é que posso utilizar este adjetivo, o ABC controlou as ações apesar de alguma dificuldade natural. Marcou seu gol após uma roubada de bola de Basílio, que passou para Cascata, que lançou Bombinha que cruzou para Leandrão marcar. Posição legal, legalíssima, pois o matador ABCdista estava muito atrás da linha da bola na hora do cruzamento. A verdade é que a defesa se portou bem no primeiro tempo, dos quatro defensores apenas Renatinho é que destoou dos demais no quesito ofensivo.

O segundo tempo foi bem diferente. Vários fatores contribuíram para isso. Nego que tinha sofrido uma pancada no primeiro tempo, acabou sendo substituído por Pio que novamente entrou sem qualquer brilho no jogo. Mais uma vez a arbitragem deixa muitíssimo a desejar, principalmente o juizão. Em menos de 10 minutos o apitador distribuiu três cartões do nada, sem motivos aparentes. Resultado, Elionar Bombinha expulso pelo segundo amarelo, Bileu e Basilio receberam o terceiro amarelo e estão suspensos para a próxima partida. Sem falar que o Náutico abusou da falta tática, revezamento de faltas e faltas realmente duríssimas e somente dois jogadores foram advertidos com amarelo. O volante Everton ex-ABC e o atacante Kieza.

O sufoco no segundo tempo foi grande, com um a menos foi brincadeira. A bola passou zunindo a trave de Wellington inúmeras vezes. Com muita sorte e competência, as entradas de Ricardo Oliveira no lugar de Cascata e Malaquias para a saída de Leandrão, trabalharam em favor do time. Nos contra-ataques surgiram chances de gol do ABC, mas Malaquias perdeu uma só ele e o gol, e Renatinho tentou cobrir o goleiro que por pouco não foi vazado.

Triunfo justíssimo, mesmo com os percalços.

Quem falou mal de Leonardo levante a mão!!!! Eu não, basta ver alguns textos meus sobre o atleta. Gosto muito da seriedade do zagueirão. Dizem que é lento, mas não vejo ele correndo atrás de seu ninguém. Por mim seria efetivado titular até o retorno do Irineu. Tiago Garça e Alessandro Lopes que briguem pela outra posição na defesa.

Para a próxima partida, próxima terça-feira contra o Sport na Ilha as 19:30hs, o ABC terá três desfalques; Bileu, Basílio e Bombinha estão fora. Vamos ver quem Leandro Campos tira da cartola para a cabeça da área e quem será o companheiro de Leandrão no ataque. LC já acena com a utilização do 3-5-2, vamos ver.

Ficha Técnica

Local: Estádio Maria Lamas Farache, Natal/RN.

Árbitro: Francisco Assis Almeida Filho (CE).
Assistente 1: Thiago Brígido (CE).
Assistente2: Arnaldo de Souza (CE).
4º árbitro: Suélson Diógenes de Medeiros (RN).

ABC(1): Wellington; Nêgo (Pio), Leonardo, Alessandro Lopes e Renatinho Potiguar; Basílio, Marcus Vinicius, Bileu e Cascata (Ricardo Oliveira); Elionar Bombinha e Leandrão(1) (Malaquias). Técnico: Leandro Campos.

Náutico(0): Gledson; Neno (Rodigo Heffner), Marlon, Ronaldo Alves e Aírton (Elton); Everton, Elicarlos, Derley e Eduardo Ramos; Kieza e Philip (Ricardo Xavier). Técnico: Waldemar Lemos.

Nenhum comentário: