quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sem alas, o ataque Leandrão e Bombinha não funciona

Leandrão e Bombinha são centroavantes, ou seja, teoricamente jogam na mesma posição.

No entanto essa é a opção de Leandro Campos.

E o ABC carece de um atacante velocista e habilidoso, tipo um João Paulo ou Ricardinho.

O ataque Leandrão-Bombinha, para funcionar, precisa que os alas, mais o Cascata, cheguem juntos, puxem contraataques (ou contra-ataques?) e suprimam a ausência do atacante que joga pelas pontas.

Não foi o que aconteceu no jogo de ontem.

Renatinho possui as características ideais e vem atuando bem, porém ontem esteve mal.

E o Pio não possui tal vocação ofensiva e habilidade suficiente para a função. Pio é lateral direito, sua ação é mais dedicada a marcação. Aliás, ontem nem mesmo como lateral ele esteve bem.

E então fica Cascata sozinho e muito marcado no centro.

No plano teórico, creio eu que o ataque Bombinha-Leandrão só vinga se Nêgo voltar a ser titular. Ontem ficou bem patente tal máxima.

Até porque Cascata cada vez mais se torna o homem a ser batido para as defesas adversárias.

Outro problema notório é que tanto Leandrão como Bombinha costumam sair muito da área para vir ajudar na marcação. Como eles não são velozes, o ataque fica vazio na hora dos contragolpes.

O time do ABC demonstra todo o potencial p/ brigar lá no topo da tabela, mas ainda é preciso alguns ajustes e essa conexão alas-ataque é de suma importância.

Gustavo Lucena

5 comentários:

Alexandre Costa disse...

Realmente os laterais não subirem é complicado.
A "melhora" de LC quando pediu demissão e voltou foi exatamente essa: a subida dos laterais.
Se isso não aconteceu ontem, ficamos com 2 zagueiros, 3 volantes e mais 2 laterais marcando. Ou seja, 7 zagueiros. É o LC do primeiro turno, bem "Cascata-dependente".
Não vi o jogo. Estou em Macapá no momento, e é dificil até de assistir a Globo.
Se tudo der certo, estarei em Goiânia já no fim de semana, e dá pra ver o jogo do ABC.
É a vida desgraçada de caixeiro-viajante!
Mas tá entrando grana, fazer o que.

O que nós precisamos é mandar embora quem não jogou nada, e contratar quem joga bola. Os grandes times da Série B Goiás, Vitória, Sport, Nautico, e mais os paulistas, quem tem dinheiro, já estão correndo atrás de reforços.
O campeonato começou bom pra nós, mas nossos concorrentes tendem a melhorar.

Abraços,
Alexandre Costa

Anônimo disse...

VOU PROTESTAR CONTRA O BLOG PAPO ALVINEGRO. GUSTAVO LUCENA SÒ PODE CRITICAR O FUTEBOL DO ABC SE COMPRAR LENÇOS DA LUPO PARA AS FLAVETES. SE NÂO COMPRAR EU ACHO UM ABSURDO E VOU PROTESTAR. DEIXEM DE SACANAGEM E COMPRE OS LENÇOS. NÂO TEM NADA DEMAIS GUSTAVO CRITICAR ISSO OU AQUILO, MAS VOCÊ ESTÀ MEXENDO NUMA CAIXA DE MARIBONDO.PORRA GUSTAVO DEIXA DE SER ESCROTO E COMPRE A PORRA DOS LENÇOS.

MEU NOME É ENÈAS

Breno Cardoso disse...

pelo amor de Deus !!!!!!!!!!1 o que era que pio tava fazendo nakele jogo de ontem ???????????? tudo bem que ele deu o passe pro gol, mas se nego tivesse poderiamos ter feito 2 ou 3

Alexandre Costa disse...

Quanto foi negociação de Wallysson?
No início do ano a diretoria do ABC chamou os cotistas para repassar o valor proporcional a que cada um tinha direito, pois o nosso craque estava sendo negociado com empresários argentinos/Cruzeiro.
Pois bem, o site do Sindicado dos Atletas Profissionais do RN (http://safern.com/ler.php?id=897&DERRADEIRAS) informa que a SEGUNDA parcela da venda de Wallyson, no valor de R$1 milhão e 200 mil reais, será repassada ao atleta e ao seu procurador em 10 dias pelos investidores argentinos.
Segunda parcela? Então aquela primeira foi só a primeira? Quantas parcelas são no total?
Ou melhor, qual foi a negociação total? E porque isso não foi informado anteriormente?

Anônimo disse...

Rubens é uma grande presidente, mas é preciso saber conviver com as críticas.