quinta-feira, 3 de março de 2011

Ricardão e a CBF

Desta vez vou discordar da posição do colega Gustavo Lucena.

O problema não é a CBF, mas quem a comanda. RT é o capo de tutti capo, ou seja o chefão dos outros chefões. É errado apontar apenas a ricardon a origem dos males do futebol nacional. Quem o coloca lá e vota em seu nome, é tão culpado quanto ele.

Colocar a gerência do futebol brasileiro nas mãos dos clubes, é colocar, literalemente, os leões para tomar conta das vaquinhas mimosas. Vejam o que está acontecendo agora nas negociações para o campeonato do próximo ano. Cadê a união dos clubes??? Onde foi parar o bom senso??? Tem alguém lá preocupado com o torcedor???

A CBF é apenas uma entidade. Se o raciocínio de extinguila for por causa da corrupção e desmandos que os seus diretores cometem, então vamos tocar fogo em todo o poder executivo e legislativo (presidência, congresso, governos estaduais, prefeituras, assembléias e câmaras), que estes sim, são os maiores ladrões do país, e que pensam, fazem e mantem a população brasileira em constante estado de putrefação mental, aliado ao baixíssimo nível cultural dos brasileiros.

A Globo é apenas uma emissora de TV, capitalista como todos nós, que quer auferir seus lucros na transmissão de jogos de futebo, e que está lutando pra manter isto.. Não vejo problema algum nisso, pelo contrário, pior será se uma empresa como a Record assumir esta tarefa, pois não tem o conhecimento e a estrutura da Globo pra manter e gerir programas de boa qualidade (qual é o programa de qualidade da Record??? Pica pau no horário nobre???).

Antes que falem que a Globo tem a 11 anos o Big Bosta (coisa deprimente, mas reflete o baixo nivel cultural dos brasileiros) e algumas novelas bestas e desencontradas, digo que por outro lado, já assisti coisas maravilhosas e de excelente qualidade na emissora (Os Maias, Vida e morte Severina, Memorial de Maria Moura e novelas excepcionais ao longo dos anos) e sem falar no padrão globo de qualidade, que até hoje não foi, nem de perto, igualado.

Não sou defensor de nenhuma das duas (CBF e Globo), mas apenas observo o cotidiano e a sociedade em que vivo, e não tenho ilusões ou utopias sobre esta mesma sociedade, que é desoganizada, corrupta e inculta.
Desta forma e nesta forma, não há muito o que fazer.

O desenvolvimento de uma nação se dá pelo nível de comprometimento, educação e trabalho do seu povo, em prol do desenvolvimento de todos, e não dos seu mesmo.

Em que nível estamos???

Saudações alvinegras.

4 comentários:

Gustavo Lucena disse...

Black Ace não se discute as qualidades da Globo, realmente ela dá de capota nas demais emissoras.

Porém não podemos fechar os olhos para as várias falhas decorrentes da transmissão:

1-Com o monopólio da Globo, os clubes lucram bem menos do que poderiam. Aliás, qualquer monopólio é desprezível no mundo capitalista.

2-A Globo se comporta como se fosse a dona das transmissões, querendo impor jogos e horários. E isso tá totalmente errado. Os jogos as 22 horas são o fim da picada, e não é só na TV Aberta. Os jogos da PFC tbm sofrem com esses horários escrotos.

3-Qto a perpetuação de Ricardo Teixeira: de fato os presidentes das federações têm total culpa no cartório.

4-A cbf precisa sair da jogada e cuidar apenas das seleções e olhe lá. O calendário de competições tem que ficar sob a gestão dos clubes. As Séries B, C e D estão aí para mostrar o quanto a cbf age contra os clubes, seja impedindo os mesmos de ganharem mais dinheiro com a venda das transmissões (no caso da Série B), seja organizando campeonatos com fórmulas de disputa a toque de caixa (Séries C e D), seja criando uma situação na qual 80% dos clubes brasileiros chegam ao 2o semestre "fora de série", sem qualquer competição para jogar.

5-Por isso que digo que é preciso arrancar da cbf todo o poder de fomento e organização do futebol brasileiro.

6-E também é preciso quebrar o fagimerado monopólio da Globo no comando das transmissões e do próprio futebol.

Black Ace disse...

Gustavo, você está certo quanto a quebra do monopólio, mas a Record também o quer, de forma que isto é de interesse do clube dos 13 e da CBF.

São poucos os jogos que passam as 22:00 horas, e ela é a dona das transmissões, paga caro por elas.

A CBF já cuida muito da seleção, é a menina dos olhos dela, e é isto que prejudica o futebol no Brasil. A CBF é do Futebol e não apenas da Seleção.

Você citou que era pra extinguir a CBF e não apenas retirar o seu poder de fomento e organização, que acho errado. O câncer é Ricardo Teixeira, e não a confederação.

Abraços.

fernando disse...

Caro blogueiro vocé so pode estar com diarreia mental!

Black Ace disse...

Tô não Fernando, apenas não sofro de esquerdopatia antiburguesa contra o imperialismo escravocrata yankee.

Adoro dinheiro, luxo e conforto.

Trabalho muito na iniciativa privada e vejo meu dinheiro ir pro ralo da corrupção.

Não sou func. público e nem quero ser, pois não quero me atrofiar atrás de um birô numa repartição qualquer, e ficar só esperando chegar o fim do mês pra pegar a merreca, e viver a ilusão de ter feito grande coisa na vida.