sábado, 15 de janeiro de 2011

Negocio é negocio

Somente nesta sexta-feira entrei nas redes sociais do ABC, Orkut e Facebook. Vi uma celeuma danada, onde muita gente questionava os motivos do ABC ter assinado com a Lupo. Alguém levantou a hipótese de que algum dirigente alvinegro teria levado vantagem pessoal na negociação com a Lupo. Já digo que não acredito nesse fato, mas na boca pequena é isso que rola.

Puxei pela memoria tudo que sei sob o assunto, até por que conversei com varias pessoas do ABC e ERK durante 2010. Por isso vou escrever aqui fatos do que pude apurar nessas conversas. Quem quiser que tire suas conclusões.

ERK tentou durante todo o ano de 2010 fazer um novo contrato para 2011. Segundo soube, pelo menos cinco minutas de contrato foram feitas.

ABC recebeu uma boa proposta financeira da empresa Lupo, com uma boa premiação em caso de êxitos nas competições em 2011.

A Lupo será fornecedora dos uniformes de jogo e treinamentos, além de toda a linha têxtil.

O contrato ABC/ERK era de uma sociedade, onde o ABC entrava com a marca e a ERK com o material (uniformes, artigos para presentes e o uso da loja do clube). A divisão dos lucros ainda é uma incógnita, pelo menos para mim.

O acordo com a ERK para 2011 não saiu por que além da proposta de várias empresas do ramo, o ABC queria assumir a comercialização dos produtos, tendo a ERK apenas como fornecedora contratada. Nesse caso o ABC exploraria a lojinha do Frasqueirão e todos os produtos licenciados.

O ABC começará reforma na Loja do Frasqueirão assim que a ERK desocupar o imóvel. Lá funcionará a loja de relacionamento do Sócio Mais Querido, além do local de vendas dos produtos ABC.

Muito do que escrevi me foi confidenciado, mas agora que Inês é morta, acho que é o momento de abrir o verbo. Até por que percebi, um certo desconhecimento geral do assunto.

PS. A ERK cumpriu papel fundamental nesses três ou quatro anos de contrato, realmente foi uma parceria de sucesso. E grande parte desse sucesso se deveu ao torcedor ABCdista, que participou comprando produtos licenciados pelo ABC. O torcedor entendeu a proposta do negocio e deu um bom lucro ao Alvinegro e a ERK.

PS2. Tem muita gente vendo pelo em ovo.

2 comentários:

FERNANDO disse...

Diego. essa diretoria tem muito credito e duvido que eles tenham trocado de fornecedor simplesmente porque esse ou aquele diretor tenha levado vantagem nessa negociação! essa é uma visão simplista. noticias como essa nos remete a um ex duble de diretor de comunicações que se Deus quizer nunca mais veremos no nosso ABC.

Gustavo Lucena disse...

A ERK cumpriu muito bem o seu papel.

Inclusive quando o ABC subiu p/ a Série B em 2007, fui um dos entusiastas da parceria, porque era a primeira vez que o ABC via a sua marca ser bem explorada e divulgada.

Inclusive já naquela ocasião, salvo eu esteja enganado, havia propostas de marcas famosas, mas elas só queriam fornecer as camisas e nada mais, ou seja, eram propostas nos moldes antigos, sem qualquer valorização da marca ABC FC. E os uniformes seriam aquelas aberrações padronizadas a la 2005, em que o uniforme era parecido com o do Fortaleza e do Coritiba, que assim como o ABC, usavam a marca Penalty.

A ERK roeu o osso com o ABC fora-de-série em 2006, mas também comeu o filé, a picanha e a maminha nos anos posteriores, com os diversos sucessos. Ou seja, ela também ganhou e muito com a parceria.

Mas acho que a Lupo apareceu com uma proposta melhor e a ERK não foi capaz de cobrí-la.

Pelo perfil atual da diretoria, acho que não houve sacanagem ou deslealdade. Simplesmente a Lupo deve ter se comprometido em fornecer o mesmo trabalho que era proposto pela ERK, só que trazendo maiores vantagens p/ o clube.