sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Rebaixados e eliminados das Séries C e D: culpa exclusiva deles?

Gostaria de aproveitar o dia para discutir com os leitores sobre os clubes eliminados e rebaixados dos campeonatos brasileiros das Séries C e D.

O assunto me comoveu após a eliminação precoce do Santa Cruz na Série D, porém, por falta de tempo, nada falei.

O rebaixamento do Alecrim e a eliminação precoce do Fortaleza me instigaram a voltar ao tema.

Obviamente, como torcedor, comemorei e muito ambos os feitos, afinal o clube alencarino seria um rival muito forte na luta por 1 das vagas a Série B e o time verde é um rival tradicional cuja torcida seguramente estaria gozando da nossa cara se o inverso tivesse ocorrido.

Porém, analisando pelo lado racional, vemos o quão ingrata são as fórmulas de disputa de ambas as competições.

É ponto pacífico que tais clubes tiveram destinos inglórios por incompetência dentro de campo.

Porém, analisando friamente, será que as Séries C e D não são demasiadamente cruéis e injustas com suas vítimas?

O Alecrim foi rebaixado mesmo estando a apenas 2 pontos da liderança do grupo. Com 6 pontos o Marília escapou. É justo um regulamento elaborado nesses moldes?

Isso sem falar no fato de que em ambas as Séries já estamos no deparando com clubes fechando as portas para balanço, esperando 2011 chegar. É justo os clubes profissionais serem forçadamente submetidos a sazonalidade?

Não seria a hora de se repensar ambas as competições de modo que elas tenham uma duração mais alongada para os clubes sem ter que necessariamente passar por play-offs onde se joga o resto do ano?

Será que é justo ver clubes como o Santa Cruz alijados da competição em razão de uma tarde infeliz?

Gustavo Lucena

Um comentário:

fernando disse...

concordo com voce gustavo. so que a cbf e o filho da puta do ricardo teixeira (que são a mesma pessoa) não estao nem ai para os clubes de futebol e especialmente se eles forem do norte ou nordeste.