quarta-feira, 14 de julho de 2010

Frasqueirão teria condições de ser um dos estádios da Copa de 2014?

Bob Fernandes noticia a possibilidade de ainda haver alterações tanto quanto às cidades-sede, como até mesmo os estádios dentro da mesma.

É o que está acontecendo em São Paulo, que não deverá ter o Morumbi como sede, mas um tal de Piritubão, que será construído (um verdadeiro estupro ao bolso do contribuinte, principalmente porque lá existem bons estádios a rodo, alguns dos quais tem a capacidade mínima exigida pela FIFA). Em Curitiba, a Arena da Baixada poderá ser trocada pelo Couto Pereira ou pelo Pinheirão.

Aí eu me deparo com a realidade do nosso RN.

O Arena das Dunas causa muita polêmica em razão de ser um patrimônio público e a chiadeira é tão grande que Natal está seriamente ameaçada de perder a sede, o que representaria um marco que certamente abalaria a cidade por muitos anos.

Aí me pergunto: porque o ABC FC não habilitou o Frasqueirão para sediar os jogos da Copa?

O Frasqueirão é um estádio moderno, mas precisaria de basicamente alguns ajustes, tais quais dobrar a capacidade, passando a abrigar 40 mil pessoas, suspender os primeiros lances das arquibancadas com o fito de acabar com os alambrados e ao mesmo tempo manter o perfil de caldeirão, investir nas coberturas e instalar as cadeiras numeradas.

Com certeza seria uma reforma cara, mas o dinheiro público talvez entrasse em menor quantia e não surgiriam políticos pousando de arautos do patrimônio público, para impedir tais reformas.

Enfim, talvez a utilização do Frasqueirão fosse uma unanimidade, até porque o estádio é localizado numa região estratégica como Ponta Negra. Isso forçaria também uma reforma radical na urbanização da região, com a abertura da parte dos fundos do Complexo Vicente Farache e a ampliação do número de vias de acesso, diminuindo os gargalos e engarrafamentos existentes.

Porém ficam as perguntas: não faltou ousadia e falta de visão da diretoria anterior em fazer um estudo sobre essa possibilidade? Será que a atual diretoria, se tivesse assumido na época em que a candidatura estava sendo elaborada, seria ousada o bastante para embarcar no projeto?

São perguntas intrigantes...

Gustavo Lucena


Photobucket

5 comentários:

MÚSICA F. C. ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Gustavo

Para o Frasqueirão seja aprovado, algo improvável, teria que receber uma MEGA REFORMA.

Não se esqueça que a ARENA da BAIXADA, do Atlético do Paraná, é o estádio mais moderno do Brasil, mas - mesmo assim - está bem longe de atender aos critérios da FIFA.

Pelo que sei, caso a verba pública não venha (no motante pedido pelo Atlético), a ARENA ficará de fora da Copa do Mundo.

Temos que comparar ( ao menos um pouco ) a nossa realidade com a do Atlético do Paraná. Eles estão ainda longe da Copa, ainda... E O FRASQUEIRÃO ? Bota longe nisso.

Mas, tudo se resolve com dinheiro. Nada é impossível ( em termos de Copa ) quando há dinheiro.

Minha opinião não é a única. Não sou dono da verdade, ou seja, aceito discordâncias.

Até a próxima.

José Leonardo
DO BLOG Música do Gol.

Diego Ivan disse...

Ainda bem que o ABC não caiu numa dessas conversas. O ABC não tem o que empenhar para gerar um valor financeiro maior que 100 milhões.

E mesmo o Frasqueirão, não seria assim tão facilmente adaptado a uma Copa do Mundo. Senão vejamos alguns aspectos que você esquecceu.

Cabine e tribuna de imprensa para muitos jornalistas.

Area dos vestiarios teria que ser toda padronizada, para cumprir todo o ritual FIFA.

Centro de imprensa, zona mista, local de entrevistas coletivas.

Ampliação de camarotes e zona Vip do estadio. Com respectiva entrada particular para essa turma.

Aumentar o numero de portões de acesso.

O gramado tem que obedecer os padrões FIFA, será que hoje atende?

Acesso e estacionamento do estadio é precario.

Enfim, esse negocio não é brincadeira. Tem muita coisa a se cumprir sem que haja uma garantia de retorno. O ABC entrando numa confusão dessas só se prejudicaria. E dinheiro publico já tá dificil no Machadão imaginem a fiscalização se fosse no Frasqueirão.

Anônimo disse...

Se a Baixada não tem, tu imagine o Frasqueirão.

Michel Aaron disse...

O Frasqueirão não tem vias de escape e formato logístico adequado para as normas da Fifa.. e além disso teria que passar por uma imensa reforma e nem o ABC teria condições de manter depois da copa..

E Eu acho que nem terá copa no RN...

Imagina aí.. o MORUMBI não tem o formato logístico (ESTACIONAMENTO, MAIOR NÚMERO DE RUAS PARA ACESSO AO ESTÁDIO, VIA DE ESCAPATÓRIA, LOCAL PARA IMPRENSA COM ACESSO AO EXTERNO... E ETC) que a FIFA deseja... imagina o ABC..

MÚSICA F. C. ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Veja o que encontrei no BLOG do Paulinho:


O estádio da Arena da Baixada precisa de R$ 130 milhões para se adequar às exigências da FIFA.

Isto é, pelo menos no calculo inicial.

A equipe do Atlético/PR se dispõe a bancar apenas R$ 39 milhões deste valor.

Mesmo assim, terá que solicitar empréstimo, muito provavelmente, do BNDES.

O restante, R$ 91 milhões, terá que ser bancado pelo Governo, seja ele Federal ou Estadual.

Em agosto teremos uma reunião parlamentar no Paraná para discutir a aprovação ou não da entrada de dinheiro público no projeto.

Um verdadeiro absurdo.

( In BLOG do Paulinho ).