sexta-feira, 11 de junho de 2010

Copa do Mundo #22 (Abertura da Copa: do pouco que vi, gostei)



Vi alguns trechos da festa de abertura da Copa.

Me senti um privilegiado, pois do pouco que vi me marcou bastante.

Tudo muito simples e sincero.

O discurso do Nobelístico Desmmond Tutu foi de uma simplicidade ímpar, representou muito bem o povo africano. Confesso que quase chorei em ver o povo sul-africano feliz, agitando as suas bandeiras.

Pena que não vi o discurso do Mandela.

Os shows das bandas africanas foram espetaculares, mas o ápice para mim foi a execução da música oficial da Copa ("Waving Flag", aquela da propaganda da Coca-cola). Muito linda.



Ainda tive a sorte de não ter visto a anta da Shakira, que deve ter maculado um pouco a autêntica festa africana.

Pena que essa autenticidade não será repetida em 2014, quando provavelmente veremos discursos artificiais e falsistas, um endeusamento do todo-poderoso da cbf e que provavelmente Ivete Sangalo, Cláudia Leite, Lucianta Huck, a Tonta do Papagaio ciceronearão a abertura da Copa no Brasil.

Mas a Copa de 2010 já valeu a pena. Que seja um grande passo para a sofrida nação africana conquistar o seu merecido espaço no cenário mundial.

E todas as seleções africanas terão a minha torcida neste Mundial. Inclusive a Costa do Marfim, adversário da seleção do anão.

Uma seleção africana como campeã com certeza traria um ar mais puro, simples e alegre para o futebol.

Gustavo Lucena

Photobucket

Nenhum comentário: