segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

O futebol é Association

A cada dia que passa eu sinto que o futebol tem que ser mais profissional e menos empresa. Pode ser um contrassenso, mas é isso o que eu sinto.

É claro que as leis do capitalismo se aplicam cada vez mais ao futebol, mesmo que o capitalismo esteja dando os mesmos sinais de fraqueza que o seu primo, o socialismo, deu antes de ruir. E haja controvérsias!...

Quando vejo exemplos bem sucedidos como o Barcelona, que ostenta o título de maior Clube associativo do mundo, vejo que apesar da corrente esportiva mundial rumar para um lado, existem meios e soluções que rumem para o outro.

Camp Nou(Nosso Campo) lotado em Barcelona

A importância do envolvimento da comunidade é grande. Eu diria que é o segredo do negocio Barcelonista, ao fazer com que o Clube seja um segmento do sentimento nativista da região da Catalunha.

O outro lado dessa moeda é o fenômeno Inglês; onde não existem Clubes associativos na primeira divisão. Existem sim, Sociedades Anônimas (S.A.) com ações nas bolsas de valores. Para que qualquer um, torcedor ou não, vendo a possibilidade de um bom negocio, possa vender ou comprar ações do time.

O preço - flagelo - desse estado de coisas é o que ocorreu com o West Ham United, que acaba de ser mais uma vez negociado. O time Londrino foi comprado por um grupo de investidores que já havia se aventurado na terra da Rainha, isso mesmo, esse grupo já havia investido no Birmingham City FC, sem sucesso e agora tenta em mais um Clube Inglês. E a torcida, como fica nessa brincadeirinha?

Jogadores do Birmingham e West Ham, ninguem sabe qual dos dois é pior.

O reflexo dessas negociatas é visível nos times mais bem sucedidos de lá. O Machester United Football Club, que tinha capital aberto ao torcedor comum até 2005, foi comprado pelo magnata americano Malcolm Glazer, que pagou € 1 bilhão, e assim fechou o controle acionário da equipe tornando-se único dono do Clube. Só que, os empréstimos adquiridos pelo magnata, para a aquisição do MUFC, tornaram-se dividas do próprio Clube e hoje, como resultado, transformaram uma S.A. que dava lucro até 2005, no Clube mais endividado no mercado da bola, com uma divida de € 700 milhões.

Jogadores do FC United e do Mancheste United

A áspera frieza do mundo empresarial deixa vários descontentes ao longo do caminho, e entre os torcedores do próprio Manchester United não seria diferente. O resultado é que de 2005 para cá, o FC United of Manchester foi fundado, clube de ex-torcedores(será que isso existe?) do Manchester United, descontentes com a venda do seu time, tornando-se uma alternativa palatável ao torcedor do multicampeão Inglês. É claro que o FC United, nem de longe tem o mesmo sucesso esportivo do outro homólogo, mas será que o torcedor de lá não é mais feliz?

Abaixo um trecho da ata de fundação do FC United.
FC United of Manchester is a new football club founded by disaffected and disenfranchised Manchester United supporters. Our aim is create a sustainable club for the long term which is owned and democratically run by its members, which is accessible to all the communities of Manchester and one in which they can participate fully.

FC United of Manchester é um novo clube de futebol fundado por torcedores insatisfeitos e dissidentes do Manchester United. Nosso objetivo é criar um clube sustentável e que pertença de maneira democrática aos torcedores, e que seja acessível a toda comunidade de Manchester e que ela possa participar intensamente.
É por essas e outras que espero que o ABC nunca deixe de ser um Clube da torcida Alvinegra, que se profissionalize, sim, mas que o torcedor tenha sempre a certeza de que o seu Clube seja realmente o seu representante, o verdadeiro representante da sua gente. E que nunca mude de tribo...

É preciso colocar legenda?

papoalvinegro@gmail.com

2 comentários:

Anônimo disse...

Resumindo, o ABC tem que ser tocado por ABCedistas.


Nunca, por uma americano.

Diego Ivan disse...

Não é esse o ponto, o fato é que o futebol não pode continuar enveredando pelo jeito Inglês, sob pena de perder completamente a sua essência.

Abraço!!!

Da próxima vez assine, mesmo que com um pseudônimo.