sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Deu no Blog do Gringo

O grande assunto do dia – pelo menos tudo indica – é saber quem é o empresário que o presidente Judas Tadeu Gurgel tentará convencer para assumir a presidência do ABC. Já que a rádio Globo lançou ontem o nome do empresário Toinho (Ster Bom), eu arrisco a dizer que o nome do empresário é Rubens Guilherme, da rede de farmácias Santa Fé, articulador do principal patrocinador do ABC para a próxima temporada, os laboratórios EMS.

Por sinal, a conversa do almoço não irá girar somente em torno do convite. Isso porque o diretor-presidente da EMS é dono de um clube formador de jogadores, o Hortolândia.

A parceria com o ABC/Hortolândia está fechada e deve ser consolidada em 2010, com jogadores “de lá” chegando ao ABC.

Do Blog: Será? ABC Hortolândia?

2 comentários:

Gustavo Lucena disse...

Rapaz, nessa chapa aí provavelmente não terá o meu voto.

Fazer parceria com o tal do Hortolândia é uma brincadeira de péssimo gosto na minha visão. Vão usar o pequeno espaço que o ABC possui no cenário nacional para colocar na vitrine jogadores onde só quem lucraria seria o Hortolândia.

Mais barato e lucrativo seria investir no trabalho de base.

Às vezes me pego pensando se vale a pena investir nas bases sabendo que os jogadores daqui serão sempre aproveitados à conta-gotas.

Enfim, não estou gostando nada do que vejo.

MUSICA FUTEBOL CLUBE ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Gustavo Lucena

1) Após ler o seu comentário sobre a questão ABC/EMS/Hortolândia, procurei pesquisar sobre o assunto, tendo por fonte o gerente regional do laboratório EMS / Sr. Janser Júnior.

2) Não será uma parceria do ABC com o Hortolândia ( time de futebol ) , mas na verdade com o Laboratório EMS, este sim, um peso nacional, atualmente com cerca de 6.000 colaboradores diretos, ou seja, empregados. O SEV HORTOLÂNDIA É UM TIME DA 3ª. DIVISÃO DO FUTEBOL PAULISTA QUE TEM O APOIO DO EMS. Frise-se que, até pelo fato da SEDE DA EMPRESA ser na CIDADE DE HORTOLÂNDIA, há um elo inegável ! Não há ligação entre o SEV Hortolândia e uma POSSÍVEL PARCERIA do EMS com o ABC FC.

3) A parceria ainda está em fase de planejamento, cujo projeto será apresentado - pelo ABC - em janeiro/2010, sendo, por sua vez, encaminhado aos diretores do EMS.

4) O projeto ainda necessita da aprovação do Conselho Deliberativo do ABC, ou seja, só depois seguirá para a sede do EMS. Nota-se que nascerá no ABC e seguirá para o Laboratório EMS ( e não o contrário ). O PROJETO também CONTEMPLARÁ o SÓCIO-TORCEDOR, cuja maneira será exposta – sem a menor dúvida – a devida clareza.

5) Tudo vai depender ( inicialmente ) do Conselho Deliberativo do ABC. O TIME MAIS QUERIDO do RN ainda não concluiu o projeto, só em janeiro/2010.

6) O laboratório EMS, mais especificamente o seu proprietário, detém os direitos de vários jogadores no Brasil, atletas estes nas séries A, B e C.

7) Oportuno ressaltar, a título de exemplo, que o jogador Fábio Júnior, na época de sua venda do Cruzeiro para o exterior, rendeu uma boa grana para os envolvidos no contrato. Quando o Cruzeiro comprou Fábio Júnior, em tal época, adquiriu o atleta em conjunto com o dono do laboratório EMS. O time azul ganhou os gols de Fábio Júnior - em grande fase, já os reais de sua venda renderam frutos para o Cruzeiro, bem como para o EMS, ou seja, os dois ganharam dinheiro.


8) Parceria é lucro em conjunto.

9) A função da Frasqueira, bem como da oposição alvinegra, será cobrar a leitura do contrato, sua efetivação, a gestão contratual e os seus dividendos. A FISCALIZAÇÃO É IMPORTANTE e BENÉFICA.

10) O contrato ainda nem existe, sairá a proposta do ABC em janeiro, mas só será encaminhada após o sinal verde do Conselho Deliberativo do ABC. É cedo, cedíssimo para qualquer análise final.

11) Pesquisei o assunto, fruto da grande dúvida que cerca o tema. Acho que qualquer do povo - conhecendo ou não a matéria - poderá tratar da questão com o gerente regional do laboratório EMS / Sr. Janser Júnior.

12) Acho também, até pela visão mercantil de vários conselheiros do ABC, que o tema será bem discutido.

13 ) Volto a dizer que a FISCALIZAÇÃO É IMPORTANTE e BENÉFICA. Temos sempre que cobrar a lisura das letras contratuais, bem como a própria gestão do contrato.

14) Não posso aplaudir ou criticar o projeto. Necessito conhecer cada letra escrita, ou melhor, cada termo que será apresentado em janeiro de 2010.


Cordiais saudações

José Leonardo
Do BLOG
www.musicadogol.blogspot.com