domingo, 25 de outubro de 2009

Vamos deixar o Ferdinando Teixeira em paz

Especula-se que Ferdinando Teixeira é o nome mais forte para comandar o ABC nas ultimas 6 rodadas.

Na minha visão é uma escolha equivocada.

Ferdinando tem uma história bonita treinando o ABC, em especial na temporada de 2007, quando havia uma cumplicidade total dele com a torcida.

A Frasqueira sempre será grata ao velho por ele ter ressuscitado o Mais Querido nos cenários local e nacional. Antes dele o ABC era um time sem Série e humilhado. Ele foi um divisor de águas na história recente.

Mas passado não ganha jogo.

Isso ficou patente durante a Série B 2008, quando o ABC deixou de brigar pelo acesso por conta de suas teimosias, que em muito lembrava os fagimerados treinadores que passaram pelo Complexo Vicente Farache em 2009.

E o nome de Ferdinando enfrenta muitas resistências no Conselho.

Mesmo entre as judetes que o apóia cegamente o presidente (Judas Tadeu é o principal fiador do retorno de Ferdinando) existe resistência ao regresso do campeoníssimo treinador.

O ABC precisa de um treinador para o restante da temporada e para 2010. É preciso um nome de consenso que agrade todas as facções. E a essa altura Didi Duarte é disparado a melhor opção, pois é jovem e possui um conhecimento tático atualizado, além de ser um sujeito que cobrará profissionalismo ao extremo da diretoria do ABC. É de fato um investimento de futuro.

Ferdinando tem seu espaço no rol dos grandes vencedores do ABC.

Colocá-lo para comandar esse barco que só faz água poderá desgastá-lo de maneira desnecessária.

Eu ousaria dizer que colocar Ferdinando no comando do ABC a essa altura tem a mesma proporção que dar a camisa 8 para Alberí.

Gustavo Lucena

Photobucket

Nenhum comentário: