domingo, 4 de outubro de 2009

Rapidinhas de domingo (05/10)

Escapou fedendo

As derrotas do Bahia e do Fortaleza, além dos empates do Duque de Caxias e do américa mantiveram o ABC fora da zona de rebaixamento.

Ou seja, com toda desgraça isso é um fator positivo e motivacional, pois com isso a "nhaca" da Série C não está mais grudada no Mais Querido. No entanto, todo cuidado é pouco.

Inventou, dançou

Conforme eu disse na minha última coluna, toda vez que Flávio Lopes tenta inventar o futebol o time se fode.

Contra o Ipatinga não foi diferente.

Ao improvisar Marquinhos e recuar Ricardinho para o meio, ele deixou o ABC travado e com raras chances de gol.

No segundo tempo ele corrigiu isso, mas o time não se encontrou.

Aumentou a responsabilidade pela manutenção

A CBF divulgou o calendário de competições para 2010. Apenas as Séries A e B serão jogadas no sistema de pontos corridos.

A Série C manterá a famigerada fórmula de disputa de 4 grupos com 5 clubes seguido de um mata-mata. Ou seja, o regulamento será uma merda, e inclusive haverá sempre lacunas de 15 dias em alguns momentos da competição.

Logo, permanecer na Série B é questão de sobrevivência técnica e financeira para o ABC.

2014 e 2016

Refletindo um pouco sobre a escolha do Brasil como sede dos 2 principais eventos do planeta, vejo que é uma oportunidade única do povo brasileiro fazer uma revolução.

Tanto a Copa do Mundo como os Jogos Olímpicos de verão são vistos com um certo ceticismo por parte da população, que está temerária em pagar uma conta impagável.

É um momento único para toda a sociedade brasileira fazer uma revolução.

Os governos estão obrigados a investir maciçamente na tétrade educação/saúde/segurança/estrutura, pois sem eles torna-se inviável qualquer Olimpíada/Copa do Mundo no Brasil. Barcelona, que era uma cidade quebrada antes dos jogos de 1992, hoje é uma senhora cidade. Portugal, ao sediar a Eurocopa em 2004 deu um salto de qualidade geral e entrou no rol dos países desenvolvidos.

Os Jogos Olímpicos de 2016 nasceu mais transparente que a Copa do Mundo de 2014 pelo fato de que quem está comandando as ações é o Poder Público. O COB ficou totalmente em segundo plano.

A Copa de 2014 é um feudo de Ricardo Teixeira. É preciso arrancar dele o comando das ações, porque senão a roubalheira é grande. Tem que endurecer o jogo com ele, pois ele está querendo tomar de assalto os cofres do BNDES e ainda por cima exige que nada seja fiscalizado.

E para isso o povo precisa fazer uma revolução, seja através das urnas escolhendo parlamentares e governantes diferenciados, seja exigindo e fortalecendo as instituições, seja fiscalizando diariamente as obras, seja se organizando em ONGs e associações com o fim de cobrar transparência.

Gustavo Lucena

Photobucket

Um comentário:

MUSICA FUTEBOL CLUBE ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

A CBF insiste na fórmula suicida para a série C.
]

Peço a Deus que a pegada dos jogadores continue.

A série C é o inferno para uns, para outros o purgatório. Para o ABC é uma forca!!!

O ABC não cai. Vamos até o fim pensando positivo.