sábado, 24 de outubro de 2009

O ABC só terá chances de escapar se mudar de treinador

Mais uma derrota, desta vez para o Guarani pelo placar mínimo, cada vez mais o ABC caminha para a Série C do ano que vem.

Restam agora 6 jogos nos quais o ABC precisará vencer 5 e empatar o restante se quiser se assegurar na Série B sem depender de qualquer combinação de resultados.

É possivel crer neste milagre? Teoricamente, pelo número de pontos que estão em jogo e pelo futebol apresentado nessas 2 últimas rodadas, é possível darmos um último crédito de confiança até o jogo contra o Paraná. Se não vencer o próximo compromisso, o ABC estará rebaixado.

Porém tal crédito passa automaticamente pela imediata saída de Flávio Lopes. São 5 derrotas consecutivas, que em qualquer clube acarretaria em mudanças drásticas. Desde a vergonhosa derrota para o S. Caetano, este blogueiro vem defendendo a sua saída.

Faltam 6 rodadas e já está provado que o atual treinador não tem condições de salvar o ABC, como ficou patente no jogo de hoje, quando o time precisando do resultado ele montou uma equipe extremamente defensiva - ainda que tenha obtido um bom rendimento - incapaz de vencer a partida.

Só quando levou o gol fatal foi que partiu em vão para o desespero, mas estava muito claro que o treinador não montou uma equipe disposta a vencer.

E a necessária mudança de treinador tem que ser o primeiro passo para 2010, pois não adianta contratar um bombeiro só os 6 jogos que restam, tem que apresentar ao mesmo um projeto concreto para a próxima temporada.

Só vejo essa saída para o ABC.

A manutenção de Flávio Lopes significa acelerar a queda a Série C, pois tá na cara que sob o seu comando o time não apresenta qualquer perspectiva de melhorias táticas e técnicas.

Um novo técnico não significa que automaticamente o ABC se salvará, até porque este enfrentaria uma missão hercúlea, mas certamente daria uma sacodida final em todos que fazem o ABC, seria como um último choque num paciente em estado terminal.

Gustavo Lucena

Photobucket

3 comentários:

Jacson Artson disse...

Só acreditaria em outro técnico se fosse Givanildo e mesmo assim, não é uma tarefa fácil!

Lembro tb de Didi, mas não gostaria de coloca-lo numa situação dessa, chega a ser uma "covardia"

Acho que trocar por trocar não seria uma opção legal, sem falar que quem quiser assumir o barco agora, irá querer uma grana preta!

Minha opnião é essa!

Diego Ivan disse...

Não acho que uma troca seja benéfica, são poucos jogos. Somente no caso de um técnico estar já em Natal, coisa que aceleraria a transição, fora isso é melhor não.

Acho que o que já deveria estar em curso é a limpeza do elenco para as ultimas rodadas. Alguns atletas já deveriam ter sido chamados para a rescisão, mesmo que remotíssimas chances mantenham as esperanças dos alvinegro.

Também acho que a equipe chegou em um limite técnico, além de um bloqueio mental comum em equipes perdedoras. Possibilidade que eu já havia alertado quando da chegada do Flávio Lopes. Na época alertei a necessária renovação do plantel e além disso, contratações de certo peso, coisa que aconteceu parcialmente.

Abraço!!!

Luciano disse...

Só mais uma vez lembrando:
O ABC só tem chances de mudar de postura e ser um time realmente grande quando sua diretoria for toda posta para FORA. Já vimos q mudança de treinadores por si só não resolve nada. O problema é mais em cima!
E se não houver uma campanha forte com a ajuda dos blogs sérios para a saída dos incompetentes, permaneceremos assim, passando vergonha.