sexta-feira, 15 de julho de 2016

Timaços também perdem campeonatos

Dia desses eu estava perdido em pensamentos quando me veio a lembrança daquele timaço do ABC em 1999. O time dessa foto abaixo. 

Foto: Sociedade Pauferrense 1 x 4 ABC (Estadio 9 de Janeiro, Pau dos Ferros)
Semifinal Ida do 1º Turno Campeonato Potiguar 1999. 

Eu vi, ninguém me disse não. O ABC jogou e venceu o estadual de 1999 com Sérgio Alves e Robson no ataque. Com coadjuvantes como Tecy, Marcão, o falecido Ivanildo, Schumacher goleiro e tantos outros. Venceu o Estadual daquele ano com maior número de pontos, melhor defesa, melhora ataque. Na Série B no segundo semestre a conversa foi outra. O ABC fez uma campanha mediana, 21 jogos e apenas 6 vitorias. Nesse time estavam os mesmos, Sérgio Alves e Robson, além de Junior Amorim e outros reforços. 

Mesmo com desempenhos diferentes de um semestre para o outro, o Alvinegro de 1999 é para mim o melhor time do ABC que vi jogar. 

Aí é que está meu questionamento, um ABC dos sonhos, foi campeão Estadual e não conseguiu acesso da Série B para a A em 1999, será que um outro Alvinegro menos talentoso conseguirá? 

Não é segredo a dificuldade que o ABC teve para vencer jogos no Estadual 2016, vencer o título deste ano em algum momento beirou o inacreditável. O detalhe é que o futebol guarda mistérios difíceis de decifrar, as vezes se faz tudo certo e o resultado é desastroso, às vezes se vence com terra arrasada. O ABC se reforçou e pode, tendo hoje dois bons atletas por posição em alguns setores, dar esperanças ao torcedor. A fase de classificação da C está na metade, o Mais Querido está com cara que terá força no restante da competição. Se for para brigar, eu sou mais ABC.

PS. Voltei... devagarinho, mas voltei!

Um comentário:

Gustavo Lucena disse...

A fraca campanha na Série B de 1999 tem nome e sobrenome: Ferdinando Teixeira. Quando chegou nessa competição ele deitou e rolou na retranca e em vários jogos deixou a vitória escapar pelas mãos nos últimos minutos de jogo. Chegaram até a elaborar uma estatística na qual, se o futebol fosse jogando em 80 minutos, o ABC seria um dos líderes da competição. E a diretoria naquele ano bancou Ferdinando o campeonato inteiro e ainda o começo de 2000, onde o ABC teve tempo suficiente para ser eliminado de outra competição importante e que era aparentemente fácil para se destacar, a Copa do Nordeste. Só depois desse segundo revés que o ABC trocou de treinador, isso porque Ferdinando recebeu uma proposta melhor do Fortaleza.