quarta-feira, 29 de junho de 2016

Escalação histórica do ABC: uma missão impossível de se fazer

Uma dos desafios lançado pelo ABC Futebol Clube nas redes sociais para comemorar os 101 anos de vida foi pedir ao torcedor a onzena histórica do Mais Querido.

Eu mesmo escalei a minha, logicamente só  escalando os jogadores que vi em ação: 

Schumacher (G)
Nêgo (LD)
Ben Hur (Z)
Marcão(Z)
Tecy (LE)
Ivanildo (V)
Odilon (M)
Sérgio China (M)
Sérgio Alves (AT)
Robgol (AT)
Wallyson (AT)

No entanto, refletindo melhor, vi que, fatalmente cometi injustiças porque me esqueci de lembrar de outros craques que fizeram história no clube.

Ficaram de fora da minha lista nomes como Ivan, Januário, Mário César, Édson, Barata, Reinaldo Aleluia, Leonardo Carioca, Marquinhos Mossoró, Moisés, Sadi, Éderson, Ricardo Oliveira, Renatinho Potiguar, André Dias, Rogerinho, etc.

Isso porque não listei os craques que nunca vi em ação com a camisa do Mais Querido: Alberi, Danilo Menezes, Marinho Chagas, Dedé de Dora, Marinho Apolônio, Jorginho, etc. 

Fazer uma escalação histórica do Mais Querido é uma das tarefas mais complicadas para nós, torcedores. São basicamente escolhas que fatalmente gerarão alguma injustiça.

Enfim, foi um desafio instigante, mas que certamente trará no torcedor a lembrança de que para vestir a camisa do ABC, é preciso ser um atleta diferenciado, que carregou uma camisa pesada e teve que lidar com uma torcida exigente e fanática, que em seus melhores dias faz muita gente se borrar de medo do nosso poderio.

Parabéns ABC Futebol Clube, parabéns Frasqueira.

Gustavo Lucena


Um comentário:

Allyson Coelho disse...

Voltaram! Com os casts :D