quarta-feira, 17 de junho de 2015

Por que o ABC não vence em casa?

Essa pergunta não é tão difícil de responder do que se pensa, na verdade é tão obvio que dá raiva. O ABC não vence em casa por que não sabe o que fazer com a bola. 

Fora de casa o alvinegro joga numa formação defensiva, abusando das jogadas em velocidade, mas principalmente aproveitando os erros e fragilidades do adversário. Deixa o adversário com a bola tempo suficiente para que a torcida fique brava e o rival perca o controle das ações. Com a bola, rápidas jogadas de velocidade ocorrem, com Fabinho, Erivelton, Reginaldo e Kayke chegam ao gol com poucos toques na bola. Dessa maneira o ABC somou as três vitória que tem no campeonato. 

Em casa a coisa é complicada quando os setores do ABC não trocam passes rápidos e principalmente não verticalizam o jogo. É o sintoma claro de falta de qualidade técnica. Na hora de colocar o adversário na roda, envolvendo-o com toque de bola, cada um que faça o seu. Abaixa a cabeça e vai. Ronaldo Mendes até que tenta, mas no geral, Wellington Bruno não aparece pro jogo, Fabinho fica muito aberto na ponta, Kayke fica enfiado entres os zagueiros e o lateral esquerdo não faz a linha de fundo. Talvez somente Reginaldo venha aparecendo mesmo que a sua maneira, apenas na vontade, nada de técnica. Por isso o ABC somou dois empate e duas derrotas, com apenas dois gols marcados. 

Se a pergunta que fiz no título do post não é tão difícil de responder, a solução são outros quinhentos. Não sei onde, nem em que situação a direção do ABC poderá encontrar jogadores que melhore a capacidade criativa do time. O que é inegável é que jogadores de meio-campo mais criativos devem ser contratados. 

Dizer que o Frasqueirão está zicado é o mesmo que dizer que o América é o maior clube do RN, uma asneira sem tamanho. O problema é outro.

Nenhum comentário: