quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Absolutamente sonolento

O ABC venceu o Força e Luz fora de casa por 1 a 0, gol de Kayke aos 32 minutos do primeiro tempo.


O Alvinegro venceu o jogo e o bom do jogo parou por ai. De resto o ABC fez uma estreia muito ruim, mesmo considerando a estreia do time na competição. Percalços nesse início de temporada já são esperados, mas o que vimos agora a pouco preocupou. 

A armação do time num nítido 4-3-1-2, mostrou que Roberto Fonseca nesse início de ano não vai soltar o time. Colocar os três volantes no meio campo além de Michel Mineiro na lateral esquerda demonstra claramente as intenções defensivas do treinador. O time armado com apenas Sandro como cabeça pensante deixou o ABC limitado o jogo todo. É bem verdade que a ausência de Zé Mario que não está regularizado limitou as opções ofensivas para o meio, mas Roberto Fonseca deu sinais o jogo todo que o ABC vai jogar esse estadual de 1 a 0 em 1 a 0. 

O Alvinegro hoje deu muita sopa para o asar. O Força e Luz mostrou muito pouco, talvez só a vontade de surpreender, mesmo assim deixou a zaga Alvinegra inacreditavelmente vendida em algumas oportunidades. 

Não resta muito a dizer do jogo de um time profissional, mesmo que em péssima forma, e outro time que beira o amadorismo. 

O ABC volta a campo para enfrentar o Palmeira no Frasqueirão, próximo domingo dia 8 as 16:00hs.

Ficha Técnica


FORÇA E LUZ 0 x 1 ABC
GOLS: Kayke (ABC).

Local: Estádio Barretão, Ceará-Mirim (RN)

Arbitro: Tarcísio Flores da Silva .
Assistente 1: Izac Márcio da Silva Oliveira.
Assistente 1: Francisco de Assis da Hora.
4º Arbitro: Luiz de França.

Cartões amarelos: Gravatá (Força e Luz); Erivelton, Saulo (ABC)

Força e Luz: Eridelson, Magnilson, Gravatá, Pablo e Julio César; Ivanildo, Foguete (Alexsandro), Matheus e Cosme (Marcílio); Maciel Capela (Danilo) e Erick. Técnico: Ivanildo Freitas.

ABC: Saulo, Reginaldo, Suéliton, Leandro Amaro e Michel; Fábio Bahia, Daniel Amora, Erivelton (Marcel) e Sandro (Clebinho); Kayke (Gilmar) e Fabinho Alves. Técnico: Roberto Fonseca.

Nenhum comentário: