sábado, 9 de novembro de 2013

Édson

Em uma jornada pra lá de estressante pra Frasqueira, o ABC vence o Icasa pelo placar mínimo e dar uma respirada na tabela, garantindo gordura pelo menos até o confronto contra o ASA.

A jornada teve êxito em sua grande parte graças a mais uma exibição de gala do volante Édson, disparado o jogador mais eficiente do ABC nessa temporada. Não por acaso seu passe está bem valorizado e o clube encontra dificuldades em renovar o seu contrato.

O camisa 5 jogou por ele e pelo restante da zaga e até mesmo do meio-de-campo, haja vista que Daniel Paulista não estava em uma tarde muito feliz e Giovani Augusto não marca nem a sombra dele. E a zaga quase sempre entregava o ouro ao perigoso time do Icasa. 

Não é por acaso que eles estão no G-4. É um time muito modesto, porém a impressão que tenho é que seus adversários subestimaram e muito a aparente fragilidade deles. Porém é um time traiçoeiro e muito bem armado.

Mas voltando ao prata-da-casa, ele foi mais uma vez o herói da Frasqueira e todo o bicho pela vitória deveria ser creditado na sua conta bancária. Se o ABC hoje vive uma situação de ainda estar lutando pra permanecer na Série B, isso se deve a tremenda raça e determinação dele.

E no jogo de hoje, nomes como Júnior Timbó, Renato e Gilmar - todos tiveram  grandes atuações - pareciam meros coadjuvantes perto do gigantismo do "Cavalo".

E certamente ele terá grande responsabilidade em carregar o time no jogo em Floripa contra o Figueirense, já que o time deverá viajar desfalcado de Gilmar e Timbó.

Quanto aos demais jogadores, Rodrigo Silva pouco pode fazer, já que a bola não chegou açucarada, Giovani Augusto fez o gol, mas mais uma vez não ajudou o time na marcação, Somália alternou altos e baixos, Bileu corrigiu o frágil setor de contenção e Pingo e Erick Flores quase mataram esse escriba de tanta raiva que fizeram.

O atleta revelado (?) no Flamengo não passa de um Malaquias de luxo: jogador com muito rebolado, objetividade zero e sem qualquer disposição em ajudar o time. O gol que ele perdeu foi de uma irresponsabilidade ímpar.

Já Pingo, é aquela enceradeira de sempre. Pro nosso desespero, deverá ser o titular no próximo compromisso, já que é prudente que Gilmar fique em Natal em tratamento intensivo para a decisão contra o ASA.

A tarde de estresse ainda teve a arbitragem suspeita do fraco Paulo César de Oliveira, sempre com suas inversões de falta.

Mas vencemos mais uma etapa, e contra tudo e contra todos o ABC vai cavando seu lugar na Série B 2014.

Gustavo Lucena

Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 7.418 pagantes.

Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira/SP.
Assistente 1: Rogério Pablos Zanardo/SP.
Assistente 2: Fabio Rogerio Baesteiro/SP.
4º Árbitro: Carlos José da Silva/SP.

ABC(1): Wilson Júnior, Renato, Rogélio, Lino e Somália; Edson, Daniel Paulista, Júnior Timbó (Erick Flores) e Giovanni Augusto(1) (Bileu); Rodrigo Silva e Gilmar (Pingo). Técnico: Roberto Fernandes.

Icasa(0): João Ricardo, Neilson, Naylhor, Luís Gustavo e Roberto (Teles); Luiz Otávio, Gilmak (Alexandro),Guto e Chapinha; Leandro e Júnior Potiguar (Jaílson). Técnico: Sidney Moraes.

Um comentário:

diegoivan1982 disse...

Erick Flores é um lixo.... Disse isso já a muito tempo.