quinta-feira, 18 de julho de 2013

Poderia ter sido melhor

Um empate por 1 a 1 Goiás em pleno Frasqueirão selou o destino do ABC na Copa do Brasil. Os gols de jogo foram de Diogo Barcelos para o ABC e Hugo para o Goiás.

Vou ser bem claro aqui... Dizer que o ABC está fora da Copa do Brasil por conta de Flavio Boaventura é exagerar na critica ao jogador. Nos dois jogos nós tivemos falhas individuais de vários jogadores de defesa. 
No jogo de ida 3 a 0 para o Goiás, no primeiro e segundo gols Lopes falhou, no terceiro Mael falhou e depois cometeu um pênalti ridículo. No jogo de hoje Boaventura esteve realmente mal no jogo, falhou quatro vezes, no gol do Goiás também, mas único culpado não é ele. O que dizer de um ataque que chega frente a frente ao gol goiano e não arremata? Na Série B o ABC é o pior ataque da competição com 4 gols, no jogo de hoje, onde o placar teria que ser obrigatoriamente elástico o ABC até chegou mas chutou pouquíssimo ao gol. 

Não sei se Boaventura quer ainda permanecer no ABC, mas também não pode se comportar como um juvenil ao receber suas criticas. As atitudes dele apenas inflamam a torcida. Não adianta responder a uma massa irada. Se a cabeça do atleta não está mais em Natal, e isso afetar seu futebol, que ele próprio pague a sua rescisão e vá para onde melhor agradar. 

Voltando ao jogo, pela primeira vez vi o ABC jogar como um time verdadeiramente. Com jogadas por todos os setores ofensivos, mesmo que de maneira ineficiente isso pode ser uma melhora significativa. Os dois laterais apareceram no setor ofensivo, coisa rara de uns tempos para cá. Guto no primeiro tempo esteve muito ativo, Renato sempre com aquela cadencia e bom futebol. O Tony apareceu melhor, mas sinceramente, é o pior nome do meio campo errando passes em demasia.

O problema ofensivo. Diogo Barcelos esteve bem, é rápido e compôs bem a meia, fez seu golzinho, mas não é atacante. Wanderley surpreendeu como “referencia” ofensiva, mas não é a dele. Ele é mais um reboteiro ou um preparador de jogadas na lateral da área.  E o Erick Flores saçarica muito, mas não é meia armador e tão pouco fazedor de gols. Aí é que está o problema de um time rápido no ataque mas inofensivo. Quem bota a bola pra dentro? 

Se hoje o ABC tivesse um artilheiro em campo, talvez o placar fosse de classificação já no primeiro tempo, tamanho o volume de jogo contra o Goiás. Foram algumas chances claras na primeira etapa. No segundo tempo o Goiás administrou o resultado com maior competência e não permitiu a pressão Alvinegra, que apenas duas vezes ameaçou o gol do Goiás. Uma com Erick Flores e outra com Diogo Barcelos. 

Resultado, talvez tenha dado até a logica da eliminação do ABC, mas o futebol Alvinegro foi diferente em vários aspectos. 

O ABC volta a campo no sábado, as 21:50hs, mais uma vez no Frasqueirão contra o Joinville pela Série B. 

Ficha Técnica 

Local: Estádio Frasqueirão, em Natal/RN.
Público: 4.355 torcedores.

Arbitro: Jailson Macedo Freitas (BA).
Assistente 1: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA).
Assistente 2: Dijalma Silva Ferreira Jr (BA).
4º Arbitro: Leandro Saraiva Dantas de Oliveira (RN).

ABC(1): Rafael Roballo; Renato, Flávio Boaventura (Vinícius), Lino e Guto; Bileu, Edson e Tony; Diogo Barcelos(1), Erick Flores e Wanderley (Gilcimar). Técnico: Waldemar Lemos.

Goiás(1): Renan ; Clayton Sales (David), Valmir Lucas, Rodrigo e William Matheus; Amaral, Thiago Mendes, Renan Oliveira (Júnior Viçosa) e Hugo(1); Araújo (Erick) e Neto Baiano. Técnico: Enderson Moreira.

2 comentários:

Black Ace disse...

Acertei no placar.

diegoivan1982 disse...

Verdade.