sexta-feira, 17 de maio de 2013

Planejamento temerário e equivocado

Olha, sob a ótica de planejamento financeiro das contratações, a exceção do Giovani, as demais me parece estar sendo feitas de forma temerária.

O ABC repete 2012, ao contratar atletas sem qualquer dispensa dos que já estavam no elenco, inchando o plantel com atletas de qualidade duvidosa, talvez pior do que os atletas das cat. de base ou destaques do camp. potiguar.

E a falta de critérios vem sendo uma tônica. Com a chegada de Rafael Santiago, o ABC já consta em seu plantel 6 centroavantes: Rodrigo Silva, Júnior Pipoca, Jheimy, Elionar Bombinha, Felipe Alves e agora Rafael Santiago.  E o ABC precisa de atacantes de velocidade e beirada, já que Wanderlei é - em português bem claro - fraco. Ou seja, ou o futebol evoluiu a ponto de se descartar os atacantes de ponta e eu não acompanhei, ou os responsáveis pelo planejamento do ABC encontram-se mais perdidos do que cego em tiroteio.

Mesma coisa pode se dizer das chegas de Rodrigo Santos e Matheus, 2 volantes. Nesta posição o time já tem Leandro, Édson, Bileu e o prata-da-casa Simão. O agravante é que ambos os reforços chegam com credenciais negativas. Rodrigo Santos já esteve  no américa em 2008 e sua passagem foi pífica, e esse Matheus, segundo apurações feitas por torcedores mais atentos, nunca foi titular em time algum.

Enfim, continuo muito preocupado. O ABC não tem dinheiro para dispensar, e os poucos cartuchos que vem utilizando para contratar estão sendo usados - mais uma vez - em tiros no escuro.

2 comentários:

Breno Cardoso disse...

Wanderley, Jheymy e Júnior Pipoca não tem mais nada pra fazer no ABC

FONSECA disse...

Faltou você relacionar Romarinho e Alvinho, que certamente só jogarão se o time já estiver matematicamente rebaixado. O que o torcedor quer saber qual a real função de F. Teixeira no clube. Se ele é quem está por trás desse anteprojeto de contratar estranhos sem qualidade comprovada em detrimento dos jovens que temos, a queda já pode ser computada. Pode ir preparando o coração torcedor do ABC; daqui a pouco esse treinador vai estar sendo mandado embora e deixará por aqui um rastro de pernas-de-pau para aumentar a já galopante dívida do clube. O que mais me irita no ABC é a falta de critérios e transparência nessas negociações estapafúrdias. Não tenho nada pessoal contra gaúchos, mas gostaria de saber que encanto dos diabos os trinadores do RS causam os dirigentes do futebol. Vide a seleção da CBF que vem empregando um gaúcho atrás do outro como treinador e taí o ranking do brasil no cenário mundial. Como acreditar em um treineiro que só conhece gente do seu estado, e não olha para os valores que aqui temos?