sábado, 20 de outubro de 2012

Vitória para tirar a nhaca de Ademir Fonseca

Não sei qual será o futuro do ABC nesta Série B, tudo indica que o Mais Querido escapará, pois hoje venceu um adversário direto na luta contra o descenso.
Mas certamente hoje pode representar ao menos um divisor de águas no que tange ao futebol apresentado. 
A partir do final do 1º tempo o time começou a apresentar um futebol que a torcida apoia, um time esforçado e batalhador, ainda que de péssima qualidade. O Bragantino só não abriu o placar graças a Camilo e a ruindade do ataque do time paulistano, que tem em Malaquias sua principal referência.

No final do 1º tempo porém o time parece ter acordado e começou acertar na marcação e chegar  ao ataque.
No 2º tempo, Givanildo deve ter dado uma sacodida e o time começou a jogar do jeito que a Frasqueira gosta, com muita disposição, toque de bola e chegando ao ataque com Cascata, Pardal, Ederson e Renatinho.
E o camisa 10, mesmo longe de seus melhores dias, fez a diferença ao marcar o gol. Depois disso o ABC ficou mais a vontade e o Ederson meteu uma bola na trave, e o jogo esfriou, com o setor de marcação do ABC funcionando bem, principalmente após a entrada de Gladstone.

Falando em substituições, quanta diferença entre alguém que entende do riscado, como é o caso do Givanildo Oliveira, de um treineiro qualquer. Ele fez a leitura corretíssima do jogo ao sacar o Cascata e colocar Gladstone, dando mais força a defesa e liberando o Renatinho A outra permuta envolvendo Raul e Pardal também foi bem feita, apesar de não ter havido tempo para surtir efeito.

Em suma, foi uma vitória para lavar a alma do torcedor que se fez presente no Frasqueirão. Apesar da promoção, talvez o público não fosse aquilo que se esperava, porém há de se entender que o torcedor está muito magoado com o time e a forma como o futebol do clube está sendo gerido. Além disso, muita gente - como eu - ficou receosa de ir ao campo e passar pelo constrangimento do último compromisso no Frasqueirão, impedido de ir embora, sofrendo abuso de uma PM despreparada e autoritária, sem ter um Ministério Público ou Juiz para se recorrer e com a omissão da direção do clube que perdeu o controle do seu próprio patrimônio. Resolvi assisti o jogo em casa. Ah sim, a lei seca tira sim a Frasqueira do estádio, não adianta esconder essa realidade. Mesmo assim, os que compareceram ao Frasqueirão fizeram sua parte e empurraram o time até o fim e felizmente os jogadores retribuiram o apoio da galera.

Terça-feira o ABC tem outro importante desafio, o perigoso e desesperado Guaratinguetá lá em SP. É um jogo de 6 pontos que pode armar a permanência do clube na Série B. Vamos torcer, pois 2012 é um ano para ser esquecido.

Gustavo Lucena


Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.
Público: 7.043 presentes.

Árbitro: Anderson Daronco (RS).
Assistente 1: Elan Vieira de Souza (PE).
Assistente 2: Ramires Santos Cândido (ES).
4º árbitro: Leandro Saraiva Dantas de Oliveira (RN).

ABC(1): Camilo, Pedro Silva (Ivan), Flávio Boaventura, Vinícius e Renatinho Potiguar; Bileu, Serginho, Walter Minhoca e Cascata(1) (Gladstone); Éderson e Adriano Pardal (Raul). Técnico: Givanildo Oliveira.

Bragantino(0): Gilvan, Diego Macedo, André Astorga(Tito), André Vinícius e Bruno Iotti; Carlinhos, Acleisson e Kadu; Tiago Luis(Caiom), Malaquias(Wallaccer) e Lincom. Técnico: Vagner Benazzi.

Acessem:

Nenhum comentário: