segunda-feira, 26 de março de 2012

Súmula do Clássico: o que relatou o Arbitro

O twitter da FNF disponibilizou a súmula do jogo America 1 x 0 ABC. Nesse documento o arbitro Suelson Diogines relatou o porque de ter expulsado o treinador Leandro Campos, alegando o seguinte:
Após ter reclamado com um dos atletas do seu equipe por ter perdido uma disputa de bola, desferiu um chute em uma garrafa de aguá que estava na areá técnica. Essa atitude foi de forma grosseira, desrespeitosa e descuidada. Pois com excesso de força aplicada no chute a garrafa foi arremessada próximo aos policiais  e a torcida da equipe adversaria. Após o senhor Flávio Roberto Sales de Lima me relatar o ocorrido, tive que excluir de campo o treinador do ABC...   
Isso foi o que relatou Suelson sobre o motivo da expulsão de Leandro Campos, coisa que convenhamos, não seria motivo de expulsão de ninguém em um campo de jogo. Agora, fica claro também que Suelson não viu o lance, e que só tomou a atitude de expulsar Leandro Campos após ter sido informado pelo 4° Arbitro Flávio Roberto Sales de Lima.  

Clique na imagem para ver todo o relato sobre a expulsão de Leandro Campos

No trecho abaixo o juiz do jogo informa o atraso na entrega da escalação do América, que por força de regulamento deveria acontecer 45 minutos antes da bola rolar.  

Clique na imagem para ampliar
Clique aqui para ver a sumula completa.

Do Blog: Em minha opinião, fica claro principalmente a falta de preparo do trio de arbitragem, digo isso para não acusar-los de má fé. O Flávio Roberto foi extremamente infeliz, novamente digo isso para dizer que ele foi malicioso, ao dedurar Leandro Campos em um lance que não merecia maiores atitudes. Fica claro para mim também que o Alvinegro não pode cair nessa turbilhão de acusações, que permearam o pré-clássico. O único desestabilizado terminou sendo o ABC.

Um comentário:

Gibson Azevedo disse...

A arbitragem do nosso campeonato estadual está cada vez mais nanica, incapaz ou tendenciosa. É uma vergonha! No último clássico, o de ontem, na cidade de Goianinha, mesmo que o resultado não tenha sido arranjado pelos "MERETRÍCIOS", encarregados de dar bons rumos à partida de futebol da tarde do domingo, promoveram umas cenas pastelões, de teatro bizarro de bufa performance, quando, sem motivo algum, sem que este tenha desrespeitado ninguém, expulsaram o técnico do ABC por ter xingado um dos seus comandados - que está no seu direito, na prática do seu ofício - e meio àquela euforia ter chutado um copo de de água mineral, extravasando com isto um pouco do seu descontentamento. Ora, isto nunca foi nem será motivo para excluir um Diretor Técnico, do palco no qual se dar a disputa esportiva. Assim reza o bom senso. É um direito natural. Este, tendo sido empregado desde os primórdios da humanidade, e, esperamos que continue sendo! Pois, se virar moda, o nosso futebol se transformará, sem que percebamos, num encontro de seminaristas a praticarem alguns inocentes polichinelos, cercados por Damas tricoteiras Vitorianas, de olvidos ultra-sensíveis que se melindrarão ao ouvirem a mais desinteressada palavra chula, tão comuns no linguajar pouco escorreito do nosso povo dos dias atuais.
Espero que os hodiernos e inocentes "mancebos" do nosso atual quadro de árbitros, se escandalizem com os passa-pés que ocorrem, intra-muros, no Departamento de Arbitragem da nossa Federação(sorteios, escolhas, tendências e "otras cositas mas"...).
"Incelência", foi vergonhosa aquela "munganga"!...