segunda-feira, 12 de março de 2012

Ricardo Teixeira deixa a CBF

Em carta lida por seu sucessor, Ricardo Teixeira deu publicidade a sua renuncia do cargo de Presidente da CBF, cargo que ocupa desde 1989. O ex-presidente alegou motivos de saúde para deixar a CBF e de quebra ao cargo no comitê organizador da Copa do Mundo FIFA 2014.

O Vice Presidente mais velho dentre todos os vices da CBF por estatuto assume o cargo, no caso José Maria Marin, o Zé das medalhas. Marin que ficou conhecido como Vice Governador de São Paulo durante o governo Paulo Maluf.na decada de 90.   
O que de fato se sabe é que o Presidente da Federação Paulista, Marco Polo Del Nero, avalizou a manutenção de Marin como novo Presidente da CBF até 2015. Isso certamente poderá significar uma verdadeira ciranda de pedra, em favor dos paulistas que estavam sedentos pelo poder desde que Nabir Abi Chedid foi Presidente da CBF na década de 80. E se a turma pensar que o ex-Presidente do Corinthians  Andrés Sanchez, hoje é diretor de seleções, que conseguiu viabilizar a construção do Isentão do Corinthians quase de "graça", da para se dizer que o esquema continua bem montadinho.  

Um comentário:

Gustavo Lucena disse...

Não vai mudar nada, principalmente porque:

1-Os clubes - que teriam o poder para fazer algo revolucionário do tipo, instalar uma liga independente para organizar as competições, ficaram alheios ao processo

2-As federações menores não se rebelaram contra o estado de miséria porque passa o futebol em todas as suas esferas.

3-A sensação que fica é que cortaram a cabeça central do Tiamat, mas as outras 6 cabeças permanecem lá. É preciso estacar uma flexa no coração.