sexta-feira, 9 de março de 2012

Copa de 2014: a ESPN e o falso coitadismo dos algozes

A ESPN Brasil está incomodando e muito a classe política e midiática que compõe essa província, com uma série de reportagens "Areia Movediça", que mostra e desnuda os problemas que a Copa em Natal vem enfrentando e causando.

Ela mostra tudo aquilo que de uma certa forma já era esperado, em razão do histórico nada nobre da classe política brasileira e local e de uma certa forma, dos empreiteiros responsáveis pelas obras: atraso absurdo no cronograma das obras (segundo o TCU, nem 20% foram concluídos); prova concreta de que o Arena das Dunas será um elefante branco (mais uma vez foi o TCU quem disse); obras de mobilidade urbana esdrúxulas e que atentam contra o meio ambiente (no caso, citaram o alargamento da Eng. Roberto Freire que deverá avançar na área militar) e o mais grave que é a desapropriação de imóveis sem qualquer respeito ao ser humano, usando e abusando do mais puro autoritarismo unilateral, uma verdadeira higienização social.

Essa depilação deixou classe política e imprensa local em polvorosa.

Após a 1a reportagem, pipocaram nas redes sociais chiliques dando conta que a ESPN Brasil é formada por um bando de mau caráteres que discriminam e tem preconceitos com o RN. Antero Greco, Lúcio de Castro e João Carlos Albuquerque vem sendo os principais alvos, sempre acusados de que nada sabem de futebol e nada entendem de RN.

Depois a ESPN Brasil, no programa Bate-Bola, abriu espaço para o secretário estadual da Copa Demétrio Torres. Acostumado a ser entrevistado e lambido pelos jornalistas covardes desta província, ele se perdeu por completo na série de perguntas e indagações proferidas pelos repórteres do programa, sendo muitas vezes grosseiro e quase sempre caindo em contradição.

O ápice do absurdo foi a declaração acerca das pessoas que terão seus imóveis desapropriados: "sou consciente que se comete injustiça porque a legislação é injusta. Um agente público só pode fazer aquilo que a lei permite, e a lei é injusta". Ora cara pálida, se entende que a lei é injusta, basta simplesmente não aplicá-la; em todo o caso, basta acionar o Judiciário, fundamentar o porquê da lei ser injusta e com isso obter uma decisão - ainda que provisória - suspendendo a execução da lei.

Ontem a noite saiu a 2a reportagem, onde entrevistou pessoas que serão obrigadas a deixar seus respectivos imóveis. O contraditório desta vez coube ao secretário municipal Jean Valério. Não assisti a reportagem, mas o Dez Na Rede reproduziu o diálogo entre o "secretário" e Antero Greco. Os argumentos do secretário municipal me pareceram ainda mais ridículos, pois ele tenta se apoiar no fato de que os clubes locais estão na Série B e que o futebol está em fase ascendente, querendo formar uma clara cortina de fumaça para encobrir o que se passa por essas bandas.

Ou seja, Jean Valério mistura alhos com bugalhos, querendo relacionar o direito de ter a Copa com o desempenho dos clubes locais em competições nacionais. Além disso, age de má-fé, pois sabe que nem ABC nem os encarnados (que construirá seu estádio) pretendem jogar no Arena das Dunas, principalmente pelo fato de que os associados das respectivas agremiações, donos de cadeiras e camarotes, jamais aceitarão deixar o conforto pelos quais pagam caro.

Enfim, as pessoas de má índole, que só pensam em lucrar com a Copa, que "c**** de montão" para aqueles que sofrerão grandes perdas, tentam bancar os coitadinhos, as vítimas do "Sul maravilha arrogante e ignorante", mas no fundo temem que o esgoto que corre nos intestinos da organização desse evento exploda e exponham todos os podres que certamente poderão abalar o carreirismo de toda essa gente.

Um evento Copa do Mundo em tese seria algo maravilhoso para a cidade e uma oportunidade única de "zerá-la". Porém o que teremos é um triste legado, pois não é essa a Copa que queremos ou merecemos.

Gustavo Lucena

4 comentários:

Gibson Azevedo disse...

Valeu, Gustavo! Vamos tocar à pauladas esta cambada de vagabundos, que nunca trabalharam na vida e vivem a se locupletar dentro deste esporte que é a paixão maior do nosso povo. Entretanto, nenhuma destas mutretas, que estão teimando em vir à tona, causam-me espanto, pois que eu, sobejamente, sabia que aquele carnaval de alegria inicial, quando foi divulgado que a nossa cidade havia sido escolhida como uma das sub-sedes da citada Copa, não passava de grunhidos e pios das mesmas hienas e aves de rapina, que constantemente vivem a delapidar o tecido monetário do erário público. Agora, se vamos herdar alguns elefantes brancos após esta farra inconsequente, gerada no governo do Lulinha "paz e amor", aí é uma outra estória, que merece uma melhor avaliação... Mas, a canalhice na execução das obras necessárias ao evento, conhecendo o tipo dos nossos gestores e apaniguados, ladeado de uma Justiça lenta e por vezes dirigida, repito: não me causou a menor espécie.

Anônimo disse...

Uma oportunidade dessa, com um evento desse porte, e o povo elege a pior prefeita da história da cidade. Era pra Fátima ter ganho, mas o povo ignorante e preconceituoso de Natal merece mesmo é se f*** pra aprender.

Luciano disse...

Dessa vez tenho de discordar! Essa reportagem da ESPN é de péssima qualidade, cheia de achismos e suposições. Por volta de 1972 construíram um elefante branco em Lagoa Nova para cerca de 50mil espectadores quando a cidade tinha algo como 250mil habitantes.....Esse elefante branco nao tinha cadeiras, banheiros decentes, nada decente e nuna vi nenhuma ESPN reclamando desse elefante branco. O "problema" dessa copa em Natal é exatamente a incompetência absurda das pessoas q comandam a prefeitura e governo do estado. Aí está o problema.

Diego Ivan disse...

Luciano, 93% do seu comentário é de uma infelicidade Olímpica...

Amigo, o que você chama de incompetência, eu chamo de gatunagem competente. Preste a atenção em quantas dispensas de licitação foram e serão anunciadas na imprensa visando obras no estadio e de infraestrutura.

Discordo quando vc diz que as reportagens da ESPN abusam do achismo. A verdade é que ninguém, eu repito, ninguém conhece ou tem provas do que acontece na Secopa, principalmente por que o assunto Copa em Natal se tornou tão sigiloso quanto uma caixa preta.

A denuncia é uma arma tão importante quanto a prova em si, já que cumpre a função de alertar e muitas vezes acionar os meios que coíbem a corrução. Os problemas com as desapropriações, licitações e execução da obra, tem que serem alvo de constante fiscalização.

Vou dar só uma dica de algo que se investigado vai subir merda de todo canto.

O Governo do PSB fez uma licitação no final do mandato do ultimo Governo, ninguém apareceu. Uma nova licitação foi feita no atual Governo DEM, ninguém apareceu. Mexeram aqui e ali nas garantias que o Estado oferece em caso de não pagamento da obra, até que royalties do petroleio entraram no jogo. Só assim apareceu a empresa AOS, que foi a principal empreiteira dos últimos governos DEM na Bahia. Coincidência?

Acho que não.

Estou triste pela repercussão negativa, mas satisfeito por que existe imprensa de verdade no Brasil. Fora com o pachequismo de toda a imprensa local e boa parte da nacional.

Abraço!!!