quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Mais um passo para fora


ABC volta a jogar futebol e vence o Boa Esporte por 2 a 0, com dois gols de Lins. Com o resultado o ABC mantém a mesma distancia para os demais times que fogem do rebaixamento, isso por que todos os perseguidores do time venceram seus compromissos.  

O Alvinegro fez o dever de casa, sem uma grande apresentação é verdade, mas com um futebol seguro e eficiente. Depois do desastre contra o Duque de Caxias isso para mim é o suficiente. 

É incrível como Nedo Xavier, treinador do Boa, utiliza os mesmos procedimentos que Leandro Campos.  O Boa para mim é cópia cuspida e escarrada do ABC. Marcação forte defensiva, um volante a frente dos zagueiros, dois homens de articulação e dois atacantes. Talvez por isso essas duas equipes sempre façam jogos tão iguais, desde a Série C do ano passado. Ano passado Campos levou a melhor, com um vitoria e um empate, desta vez foi uma vitória para cada lado.(na verdade em 2011 o primeiro encontro entre as equipes terminou 0 a 0)

É bom destacar que o ataque mineiro veio desfalcado do principal nome da equipe, no caso o atacante Jimmy. O que fez esse jogo pender tecnicamente já que o Boa teve muita dificuldade em fura a meta do goleiro Camilo. 

O ABC atuou como sempre, ou seja, esperando o erro do adversário. Coisa que ocorreu no primeiro e segundo gols do ABC. No primeiro Lins cabeceia na pequena área, após grande jogada de Renatinho Potguar. No segundo o time mineiro erra na saída de bola, que sobra para o Jérson após uma boa trama entre todos os jogadores de frente do ABC. O galego deixa Lins na cara do gol para fuzilar o goleiro rival.

Não foi um excelente jogo, mas também não foi um jogo ruim, entrou na media de jogos que uma equipe faz para não ser rebaixada.   

O Alvinegro agora viajará até São Caetano do Sul para pegar o time da casa no sábado a tarde. É jogo de vinte mil pontos, é confronto direto, é matar para não morrer. É assim que o ABC tem que enfrentar o São Caetano.  

Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão, Natal/RN.

Árbitro: Heber Roberto Lopes/FIFA (PR).
Assistente1: Bruno Boschilia/ASP.FIFA (PR).
Assistente2: Marco Antonio Martins (SC).
4º árbitro: Italo Medeiros (RN).

ABC(2): Camilo, Pio, T. Garça, Leonardo, Renato Potiguar; Bileu, Ricardo Oliveira, Jerson (Ederson), Cascata (Marcus Vinicius); Leandrão (Geilson), Lins(2). Técnico: Leandro Campos.

Boa Esporte(0): Luiz Henrique, Olívio, Thiago Carvalho (Tales), Marcelinho, Marinho Donizete; Claudinei, Jean Cléber, Carlos Magno (Waldson), Moisés (Maranhão); Ramon, Renato Xavier. Técnico: Nedo Xavier.

3 comentários:

Plínio Altoé disse...

Só pra lembrar, esse ano foi um empate e uma vitória para o ABC. O BOA (ou Ituiutaba) nunca ganhou do Mais Querido.

Anônimo disse...

O ABC empatou com o Boa em 0 x 0 lá em Varginha.

Breno Cardoso disse...

Boa é só alegria, nunca perdemos pra eles e fomos campeões brasileiros em cima deles tbm