quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O momento não é mais de União, o momento é de FUTEBOL

O ABC perde mais uma na Série B, dessa vez para o Náutico, placar de 2 a 0. Gols de Kieza e Marlon.

É triste, mas é a verdade. Tudo bem que se tratava do vice-lider da competição, mas o Náutico jogou como quis e quando quis. O ABC só não levou uma enfiada tanto no primeiro quanto no segundo tempo por que o Náutico adotou o lema do Jaiminho Carteiro; “eu quero evitar a fadiga”.  E assim foi o domínio completo dos mandantes durante os noventa minutos.

Quanto aos estreantes eu posso afirmar que o Jérson é bom de bola, se entrar para valer na posição dele o ABC ganha em qualidade. E a posição do Jerson é a de terceiro homem de meio de campo. Quanto ao Eliandro eu preciso de mais algum tempo para atestar sua qualidade, no jogo de hoje foi peça nula.  

Cansei de ouvir as desculpas de Leandro Campos para o péssimo futebol da equipe. Esse negocio de União pregada pelo treinador e pela cúpula do futebol parece mais uma cortina de fumaça. A situação do ABC na classificação é complicadíssima, exatamente por que não vejo futebol minimamente qualificado praticado pelos comandados de Leandro Campos.

Meus amigos, o que falta ao ABC é futebol. Simples assim, falta o futebol e tudo que dele surge. De muito tempo o ABC vive do brilho individual de seus jogadores, mais precisamente do Cascata. No jogo de hoje Cascata não jogou, conseqüentemente não existiu brilho, e ainda tem quem critique o jogador. Botar a culpa nos defensores é um atestado de covardia. O time passa quase todo jogo sem articular uma jogada de ataque, vivendo unica e exclusivamente do Pio chutando até a mãe. É muito pouco e tudo estoura na defesa. Os adversários do ABC, sabedores do ataque de riso que é o sistema ofensivo do time, não tem o menor escrúpulo de jogar quando querem e como querem.      

Alguém deve perguntar se eu só irei criticar. Não. Se não tem elogio, tem sugestão. Vejo o ABC completamente anulado quando joga em casa, não conseguindo impor qualquer tipo de futebol ao seu rival. Fora de casa joga nos erros do adversário, quando o adversário os comete, como ocorreu com o Goiás e não ocorreu com o Náutico. Por que então se insiste com o mesmo padrão tático jogando em casa? Será que uma mudança tática, acompanhada da retirada de Makelele e Marcos Vinicius do time, certamente seria mais proveitoso do que acompanhar o barco afundar sem mudanças.

Para mim o ABC deveria jogar em casa assim; Camilo, Pio ou Nêgo, Irineu, Rafael Caldeira e Renatinho Potiguar; Bileu ou Rômulo, Rômulo ou Esdras ou Ricardo Oliveira, Jérson e Cascata; Leandrão e Lins. Soltando o Jérson para ajudar o Cascata. Fora de casa não tem muito o que fazer.   

Sei não minha gente, sem modificações profundas, vejo dificuldades. Principalmente se o Alvinegro não vencer jogos em casa.

O ABC volta a campo no próximo sábado as 16:20hs, quando enfrentará o Sport  no Frasqueirão.

Ficha Técnica

Local: Estádio dos Aflitos, Recife/PE.

Árbitro: Francisco Nascimento/AL.
Assistente 1: Carlos Titara da Rocha/AL.
Assistente 2: Rondinelle dos Santos Tavares/AL.

Náutico(2): Gideão (Gledson), Peter (Diogo Bispo), Marlon(1), Ronaldo Alves, Airton; Everton, Elicarlos, Derlei, Eduardo Ramos; Rogério (Jefferson), Kieza(1). Técnico: Waldemar Lemos.

ABC(0): Camilo, Pio, Rafael Caldeira (Ricardo Oliveira), Irineu, Renatinho Potiguar; Rômulo, Marcus Vinicius (Esdras), Makelelê (Eliandro), Jerson; Leandrão, Lins. Técnico: Leandro Campos.

3 comentários:

Renato Vasconcelos disse...

é isso. no mais é continuar torcendo e rezando muito para que essa equipe consiga reencontrar o seu futebol, pois bola pra permanecer na série B tem. sábado estaremos todos lá, torcendo e incentivando, até porque não quero ver a mundiça de recife (que vem em peso) tirando onda com nosso time. ABC SEMPRE!!!

Renato

Hugo disse...

Nem se preocupe que no próximo jogo contra o Sport veremos novamente Marcos Vinicius e Makelele, um Cascata sacrificado, um ataque sem ligação com o meio-campo, quer dizer, toda a mesma história se repetindo.
Tomara que eu queime a língua e que o nosso ABC saia com uma vitória, mas a paciência...

Breno Cardoso disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk e o pior que foi verdade mesmo, o Náutico só "evitou a fadiga", o Náutico poderia ter aproveitado para aumentar o saldo de gols, mas preferiu fazer somente o necessário para ganhar os 3 pontos para os jogadores não se cansarem para a sequência de jogos de 3 em 3 dias praticamente