domingo, 12 de junho de 2011

Rapidinhas

Imbróglio 

Da ultima terça para cá fiquei sem tempo de escrever aqui no Blog, e por isso somente atualizei as tabelas e fiz somente um comentário num dos textos de Gustavo Lucena. 

Assino em baixo tudo o que Gustavo falou sobre a Lupo, mas ele só errou num ponto. Não existe crise entre ABC e lupo, existe sim é uma crise entre a FRASQUEIRA e a lupo, principalmente por que aparentemente a direção de Marketing do ABC está pouco se lixando com o péssimo serviço desta empresa de material esportivo. E o torcedor que quer investir no seu clube, adquirindo produtos oficiais, tem que ir no mínimo três ou quatro vezes no Complexo Vicente Farache para adquirir uma camisa oficial. E eu não estou falando dos modelos tradicionais, estou falando daquela amarela ridícula e a azul de goleiro. Os demais modelos estão encantados. 

Leandrão de volta

Até que enfim Leandrão pagou a pena imposta pelo STJD. Certamente o ABC ganhará tecnicamente com a presença do jogador em campo, até por que Malaquias está jogando muito mal. Só acho que um atacante velocista ao lado do centroavante renderia muito melhor que Bombinha e Leandrão. No elenco do ABC não tem esse cara...

Pio ou Nego?

É claro que Nego. Somente Leandro Campos não percebe isso. É evidente que Pio cumpre um papel defensivo importante, mas que na cabeça de Leandro Campos não tem meio termo. Leandro pensa assim, Pio fortalece defensivamente e chega ao ataque, já Nego desguarnece a defesa e ataca em demasia. Com esse raciocínio Leandro escolherá Pio, só que muitas vezes, quando exigido na frente, Pio desguarnece abandona a defesa e não auxilia o ataque como se deve.

Se Pio vai para o jogo, Ricardo Oliveira tem que jogar

Bileu vem se tornando arma importante na defensiva do ABC, sempre vigoroso e algumas vezes tecnicamente dentro dos padrões do bom futebol. Só que num time onde um dos laterais tem dificuldade no ataque, é importantíssima a saída de bola qualificada pelo meio. Por isso digo que Ricardo Oliveira tem que jogar com o Vitória. Com Bileu e Pio no time a chegada ao ataque se resumirá a Renatinho pela esquerda e Cascata pelo meio. Mas com Ricardo Oliveira a resenha é outra, já que a equipe é muito mais qualificada em seu meio de campo com sua presença. Além disso, Basílio e Marcos Vinicius podem cumprir a função de Bileu, mas nenhum dos dois tem repertorio parecido com o do “Cara”. Para finalizar repito, “o Cara” se tiver condições físicas tem que ser titular.

Um comentário:

Alexandre Costa disse...

Um espirro da Frasqueira é uma crise para a imprensa natalense.
Uma pequena falta de entrosamento é o fim do mundo para a imprensa.
Acabei de ler entrevista de Falcão no UOL Esporte, criticando veementemente a imprensa, pra quem trabalhou até pouco tempo atrás.
"Quando eu escuto alguma coisa e tem razão de ser, eu penso. Mas estou na aldeia há alguns anos. Eu sei como vem e porque vem. Eu sei por que de repente determinados comentaristas sugerem que tem um treinador chegando. Eu sei por quê. Eu convivi com os caras. São coisas plantadas. Isso não é uma coisa séria. Convivi com muitos profissionais e muitos me decepcionaram, não pela crítica, que acho normal. Pela postura. Pela falta de seriedade. Pelos interesses e pelo desconhecimento, pra não falar em mau-caratismo. Respeito à crítica, desde que tenha fundamento. Se não tiver, eu vou responder", declarou o técnico.
Essa coisa toda entre Lupo, ABC, Frasqueira, ERK, nenhum dos 4 saem ganhando. Todos perdem.
O que essa imprensa GOLPISTA quer é o terror.
Se a Lupo não deu conta do início do contrato, paciência. Tá começando tudo agora. Não precisamos criar um estardalhaço.
Fazer comparações com ERK, empresa local, é injusto. Sabemos da qualidade da ERK, como também sabemos que um contrato foi feito entre ABC e Lupo. Agora QUEM sabe o real teor do contrato?
Se não sabemos, não falamos.
Pra mim, todos estão certos.
Menos a imprensa golpista.

Abraços,
Alexandre Costa