quinta-feira, 2 de setembro de 2010

É subir ou subir!

Depois da CBF divulgar o fagimerado calendário de competições para a temporada de 2011, aumentou e muito a obrigação do ABC retornar a Série B.

Tudo porque a Série C continuou desprestigiada, com esse regulamento altamente deficitário, e ano que vem dificilmente teremos o Campeonato do Nordeste para suprimir as lacunas deixadas pelo campeonato nacional.

Por isso, o ABC volta a mesma situação de 2007, quando era subir ou subir, sob pena de enfrentar um calendário altamente desfavorável e suicida. Se o ABC não tivesse subido naquela ocasião mais uma vez dependeria do Estadual para estar na Série C e ainda correria o risco de cair para a Série D.

Voltemos a 2010 e nos deparamos com a necessidade urgentíssima do ABC voltar para a Série B, principalmente para alavancar todo um projeto de marketing que vem sendo executado.

Na Série B o ABC terá um calendário inteiramente fechado até o fim do ano, não se sujeito a 2 incovenientes gerados pela Série C: As folgas forçadas no meio da 1a fase e o encerramento abrupto das atividades em razão de alguma eventual eliminação.

Sei que a situação atual é complicadíssima, pois além das dificuldades nesta 1ª fase, o ABC dificilmente deixará de enfrentar no mata-mata decisivo o Fortaleza ou o Paysandu, 2 clubes que possuem um poder de bastidores muito grande.

Mas isso não pode intimidar o ABC e a nós da Frasqueira. Teremos que ser grandes se quisermos voltar para a Série B, independente do tamanho do obstáculo a ser enfrentado.

Dentro de campo os jogadores terão que dar o sangue e o corpo pelo time, jogando um futebol imune à eventuais roubalheiras da arbitragem e fora dele a Diretoria tem que se articular nos mesmos moldes de 2007, lançando mão de todos os meios necessários para garantir o acesso.

Será preciso que enterremos de uma vez por todas os fantasmas do Manoel Serapião Filho e da Curuzu-1991

Também será preciso não repetir as amareladas contra o Ipatinga, o ASA e o Treze.

São tristes cicatrizes que fizeram a Frasqueira chorar, mas que ainda estão marcadas em nossos corpos para nos alertar que nesta temporada é subir ou subir, sem qualquer meio termo.

Gustavo Lucena


Photobucket

Um comentário:

Alex Medeiros disse...

Bem colocado Gustavo. Agora é hora de união, mais do que nunca, chegou na hora de vencermos tudo que tem pela frente, independente de quem seja o adversário!!!