terça-feira, 1 de junho de 2010

Drops pra Frasqueira (01/06/2010)

Não me cheira bem

O empréstimo do zagueiro Édson para o Atlético-MG, clube que deu um calote bem escroto no ABC.

Tem coisas que não consigo entender. Como fazer negócios com alguém que no passado já lhe passou a perna?

Não acredito na possibilidade de Nêgo retornar, pois o empresário dele é um escroto que só pensa no próprio bolso e não na carreira do atleta.

Prejudicaram os meninos

Falando em Nêgo, e puxando o gancho de Wallyson, impressionante como num intervalo de 3 anos, os principais heróis do ABC na vitoriosa campanha da Série C 2007 estão com suas carreiras abandonadas. Como eles retrocederam e perderam a visibilidade tão sonhada.

Wallyson foi minado por técnicos escrotos e preconceituosos no Atlético-PR e hoje está num buraco sem fundo, tentando se livrar do vínculo leonino com o clube paranaense para tentar reconstruir sua carreira. O Atl-PR aliás é um dos maiores engodos do futebol brasileiro, pois vivem cantando em verso e prosa sua superestrutura, mas que vive lutando para não cair.

Se o menino de Macaíba tivesse vindo para o ABC ano passado, talvez sua carreira tivesse decolado outra vez.

Já Nego está nas mãos de um empresário que só pensa no próprio bolso, colocando o menino da Vila Ponta Negra para ser reserva no inexpressivo Anapolina.

E ainda tem jornalista daqui que fica dizendo que um eventual retorno de ambos ao Mais Querido representa um retrocesso.

Pelo menos aqui eles têm chance de trabalhar e ainda contar com um amplo apoio da Frasqueira e da Diretoria.

Dupla de ataque

Sou mais João Paulo e Éderson.

Não gosto do centroavante pivôzão que só tem a função básica de segurar zagueiros. Acho um estilo de jogo ultrapassado, principalmente se o atleta não tiver o mínimo de habilidade. A primeira impressão que tive do Zulu foi de um jogador lento, pesado e pouco habilidoso, com pouca utilidade para o ataque.

Ele me lembro um Vinícius mais magro.

Série C 2011 vai mudar

Hoje de manhã, em entrevista ao Bom Dia RN, o dirigente do Alecrim insinuou de que este ano é o "agora ou nunca" para quem quiser subir a Série B.

Afirmou com todas as palavras que ano que vem a fórmula de disputa da Série B vai ser alterada.

É a 2ª pessoa de quem escuto isso. Teve um torcedor que me falou no jogo contra o Boca de que a Série C 2011 será disputada em pontos corridos.

Será que agora vai?

O CADE está fechando o cerco em cima do consórcio CBF-Globo-Clube dos 13, tensionando quebrar o monopólio ditatorial das transmissões.

O futebol brasileiro está em situação pré-falimentar. O que a Globo paga é uma miséria.

Mas os dirigentes e a imprensa são um bando de covardes e aceitam tal absurdo. E o governo federal fecha os olhos e não intervém.

Enquanto isso, lá na Argentina, o Governo local intervém e toma para si os direitos de transmissão do Camp. argentino por que as TVs de lá estavam deixando os clubes na miséria.

Gustavo Lucena

Photobucket

Um comentário:

Diego Ivan disse...

Sobre o Campeonato Argentino: Na verdade a intervenção do governo se deu por que, as emissoras que detinham os direitos de transmissão ameaçaram não honrar com os contratos de transmissão. O problema lá foi a crise que ameaçou falir os meios de comunicação, e por conseqüência os Clubes que dependem do dinheiro da TV. E não por pagar pouco, eles pagavam bem, mas não conseguiram pagar...

Sobre Nêgo: Empresário dele é um escroto juramentado. Sempre se afirmou que o problema para Nêgo não acertar era o Atlético, esse problema não existe mais, já que houve o empréstimo de Edson. Quanto ao empresário, depende de Nêgo, já que o atleta é quem decide onde jogar, pois não existe mais o Passe.

Sobre o ataque: Prefiro o que faça gols, se o time melhorar o balanço ofensivo com Zulu, vai ser ele mesmo. Com Éderson já se sabe o que pode acontecer. Me preocupa um ataque muito franzino. Em característica, casa melhor Zulu/João Paulo, já que eles se completam.

Sobre Wallyson: Vai ficar na geladeira até renovar, ou então acabar o contrato. O contrato dele acaba no meio do ano. Não vejo o futuro dele no Atlético/PR, já que o time investe o que tem e o que não tem para completar a Arena da Baixada, o futebol do time que se foda. Por isso, é melhor até que ele fique afastado cumprido o contrato do que se queimando dentro de campo.

Sobre Edson : Iria ficar encostado no segundo semestre, já que vários atletas para a zaga e lateral foram contratados.

Puxa, muita coisa, mas eu também tava pensando em escrever a respeito, por isso dei meu pitaco em tudo.

Abraço!!!