sexta-feira, 4 de junho de 2010

Copa do Mundo #14

Pois é amigo, chegamos ao último Sexta da Copa, faltam 8 dias para o inicio do Mundial na África do Sul. Isso mesmo, com o início do Mundial na próxima sexta-feira dia 11, a coluna Sexta da Copa não será mais necessário. Ao invés de relembrar fatos das Copas, como sempre faço desde o dia 5 de março, a história passará a ser feita na África do Sul.

Na última Sexta da Copa, relembrarei os cortes e as injustiças, que sempre ocorreram antes dos Mundiais de 1978 até 2006. Quando verdadeiras Seleções de craque não puderam disputar um Mundial devido a contusões e não convocações. 

Muito se falou que Paulo Henrique Ganso, Neymar e Ronaldinho Gaúcho, deveriam estar na lista de Dunga para o Mundial da África do Sul, mas isso é recorrente no mundo do futebol, principalmente no Brasil. 

Em 2002 os esquecidos foram o meia Alex e o Romário. O Alex era figurinha carimbada nas eliminatórias comandadas por Felipão, além de ter jogado com o treinador no Palmeiras. O clamor popular criado para a convocação de Romário, não fez Luís Felipe Scolari esquecer uma indiscrição do baixinho Romário com uma aeromoça as vésperas do Jogo Uruguai 1 x 0 Brasil pela eliminatórias em 2001.

O zagueiro Juan também era pra ter sido convocado, já era figurinha carimbada no Bayer Leverkusen, mas em seu lugar foi o fraquíssimo Anderson Polga.

Também em 2002 o destino foi cruel com o volante Emerson, que em um treino recreativo, enquanto brincava no gol sofreu um deslocamento no ombro e foi cortado na sequencia. O meia Ricardinho foi convocado em sua substituição. 

Em 1998 o inverso da moeda ocorreu, Romário sofreu contusão muscular em jogo pelo Campeonato Carioca, viajou para a França e foi cortado pela comissão técnica por segundo eles não se recuperar a tempo de jogar no Mundial. O volante Emerson, que a época jogava de meia, foi chamado para a vaga do baixinho. O corte de Romário foi de certa maneira precipitado, já que na mesma época em que o Brasil jogou as quartas de final daquele Mundial, Brasil 3 x 2 Dinamarca, Romário já participava de amistosos pelo Flamengo. 

Em 1994 a festa no DM era total, antes mesmo de viajar para o Mundial nos EUA, o zagueiro Mozer se apresentou com o joelho torcido. Já nos Estados Unidos o zagueiro Ricardo Gomes, hoje técnico do São Paulo, também foi cortado com problemas no joelho. Para o lugar dos dois foram chamados Márcio Santos e Ronaldão. Com a Copa em andamento Ricardo Rocha também se contundiu, mas não houve corte, mas nesta situação a sorte estava do lado Brasileiro, já que a zaga formada por Márcio Santos e Aldair foi a menos vazada do Mundial.

Quatro grandes injustiçados em 1994, o lateral Roberto Carlos, o meia Rivaldo, atacante Edmundo e o atacante Evair. O Roberto Carlos foi o grande destaque do União São João em 1993 e o convocado Branco foi a Copa machucado, pelo menos Branco jogou e marcou naquele jogo contra a Holanda. Rivaldo era o grande nome do Palmeiras, mas por ter um temperamento introvertido não conseguiu se firmar. Já Evair, chegou a jogar a Eliminatória de 1993, mas não conseguiu reproduzir o excelente futebol que apresentava no Palmeiras na Seleção Brasileira. Edmundo também tinha vaga tranqüila, mas o pé-de-uva resolveu levar o Viola.

Em 1990 Bebeto e Romário chegaram aquela Copa completamente fora de forma, ambos recuperados de recente contusão. O zagueiro Júlio César Imperador também foi cortado por contusão e em seu lugar foi chamado Ricardo Rocha.

Em 1986 o lateral Leandro e o atacante Renato Gaúcho foram cortados, depois de se atrasarem para o retorno a concentração durante uma folga. Na verdade o único cortado foi o Renato Gaúcho, o Leandro em solidariedade, já que ambos estiveram na mesma “festa” e somente Renato havia sido cortado.

Em 1982 o goleiro Leão não foi chamado pelo técnico Telê Santana, mesmo sendo o melhor goleiro do Brasil a época. Experiencia de duas Copas, Leão sempre foi mal visto por seus colegas de profissão, talvez por isso não foi chamado em 82.

Careca seria o camisa 9 da Seleção, mas uma contusão às vésperas da Copa culminaram no seu corte. Para seu lugar foi chamado Roberto Dinamite, que não era a menina dos olhos de Telê Santana, e só foi convocado para encher linguiça, apesar de ser muito melhor que o titular Serginho Chulapa.

Também em 1982 Raul Plasman foi deixado de lado, mesmo sendo um consagrado goleiro do Cruzeiro e depois do Flamengo. Ele foi chamado em quase todas as convocações pré Copa por Telê Santana, mas para a Copa Telê preferiu Valdir Perez, Carlos e Paulo Sérgio. Os três convocados eram destaques em 1982, mas nenhum deles tinha experiencia em Seleção. 

Em 1978 Cláudio Coutinho não chamou o lateral do Flamengo Júnior, que já havia sido treinado por Cláudio Coutinho no próprio Flamengo. Uma completa injustiça, já que Coutinho improvisou o zagueiro Edinho na lateral esquerda, ao invés de levar o capacete.

Também em 1978 Falcão, em grande fase, foi preterido pelo truculento Chicão. E olhe que Falcão já era bi-campeão Brasileiro pelo Internacional e no final de 1978 seria tri.

Texto atualizado as 18:00hs com ajuda de Gustavo Lucena.
Photobucket

3 comentários:

Gustavo Lucena disse...

Completando a lista:

1978
-Falcão, em grande fase, foi preterido pelo truculento Chicão.
-Marinho Chagas também era pra estar lá.

1982
-Careca seria o camisa 9 da Seleção, mas uma contusão às vésperas da Copa culminaram no seu corte. Para seu lugar foi chamado Roberto Dinamite, que não era a menina dos olhos de Telê Santana, e só foi convocado para encher linguiça, apesar de ser muito melhor que o titular Serginho Chulapa.

1990
-Acho que Júnior Capacete (já atuando como meia de criação) e o próprio Raí tinham vaga naquela Seleção.
-Se não estou enganado, Júlio Cesar Imperador também foi cortado por contusão e em seu lugar foi chamado Ricardo Rocha.

1994
-Denner estaria no elenco se não fosse o acidente que tirou sua vida.
-Edmundo também tinha vaga tranquila, mas o pé-de-uva resolveu levar o Viola.

2002
-Júlio César poderia ser chamado para ser o 3º goleiro, mas Felipão optou pelo farsante Rogério Ceni.
-Juan também era pra ter sido convocado, mas em seu lugar foi o fraquíssimo Anderson Polga.

2006
-Alex ou Rivaldo poderiam ter sido chamados no lugar do mediano Ricardinho.

Anônimo disse...

Gustavo, na verdade Denner nao estava sendo convocado pelo Boca-de-Confeito. Ele preferia Paulo Sergio, Viola, Zinho enceradeira, Savio e outros.

Eu achava um absurdo um cara daqueles ficar fora de qualquer convocacao.

Bruno.

Diego Ivan disse...

Gustavo vou adicionar os que esqueci, mas alguns não foram preteridos, simplesmente não se destacaram o suficiente.

1978 -Marinho Chagas já estava detonado pela cachaça, jogou dois jogo pelas eliminatorias, mas não era o mesmo.

1990- Júnior Capacete não vinha sendo convocado, e ele não era meia, era volante que sai com a bola. Raí mal tinha começado no São Paulo vindo de Ribeirão Preto, não tinna projeção.

2002
-Júlio César era muito novo, por isso acho que não foi nem cogitado. Apesar da titularidade no Flamengo.

2006
-Alex e Rivaldo não tinham mais pernas para ajudar.